Blitzscaling - Reid Hoffman, Chris Yeh

O sonho de todo empreendedor é construir uma empresa de sucesso. Porém, poucos são os que conseguem fazê-lo. Confira nesse resumo, o que separa as startups que se estagnam e desaparecem das que se tornam grandes empresas.

Favoritar
Salvar
Lido

Você tem uma startup e gostaria de vê-la crescer rapidamente?

O segredo é o blitzscaling, um conjunto de técnicas para aumentar a escala a um ritmo acelerado, que eliminarão os concorrentes de seu caminho. O objetivo não é ir de zero a um, mas de um a um bilhão o mais rápido possível.

Reid Hoffman e Chris Yeh ensinam os aspectos práticos do blitzscaling, quando e por que usá-lo, e o impacto global das empresas que o praticam.

Não importa se a sua empresa tem cinco ou cinco mil funcionários, o blitzscaling é a melhor técnica para vencer um mundo em que a velocidade é a maior vantagem competitiva.

 

Sobre o livro “Blitzscaling”

 

O livro “Blitzscaling” foi publicado em 2019 pela editora Alta Books e mostra que para utilizar essa técnica, você deverá escolher entre assumir o risco e o desconforto ao implementá-la, ou aceitar o risco ainda maior da perda, caso seu concorrente adote o blitzscaling antes de você.

Grandes empresas atuais adotaram essa estratégia de hipercrescimento, como a Netflix, a Amazon, o Airbnb e a Uber.

Os principais exemplos de empresas que aplicaram o blitzscaling encontram-se no Vale do Silício, mas as lições são universais e podem ser aplicadas em qualquer lugar do mundo. Contudo, não é tão simples e possui uma série de desafios.

 

Sobre os autores Reid Hoffman e Chris Yeh

 

Reid Hoffman é um empresário americano, investidor de risco e autor. É conhecido por ser cofundador do LinkedIn, a maior rede social de relacionamentos profissionais do mundo. Ele também é conhecido por ser um dos primeiros funcionários da PayPal.

Seu nome também consta na lista de bilionários que é divulgada pela revista Forbes anualmente. No ano de 2019 ele aparecia com uma fortuna estimada em US$ 1,7 bilhão.

Chris Yeh é cofundador da Wasabi Ventures e empreendedor, e além disso tem trabalhado com high-tech startups.

Além de ser um dos autores do livro “Blitzscaling”, seus outros livros ajudam líderes corporativos, empreendedores, pessoas comuns a entender como a Internet mudou a maneira como nós nos relacionamos.

 

Esse livro é indicado para quem? 

 

“Blitzscaling” é indicado para empreendedores, fundadores de empresa e para qualquer pessoa que esteja interessada em otimizar o crescimento de seu negócio.

 

Ideias principais do livro “Blitzscaling”

 

  • Uma startup que se desenvolve até o ponto que tem um produto excelente e um bom canal de distribuição, torna-se uma scale-up;

  • O caminho para se tornar um scale-up é o supercrescimento produzido pelo blitzscaling;

  • Um dos principais desafios é priorizar a eficiência em face da incerteza;

  • Um dos princípios do blitzscaling é colocar o foco no trabalho para resolver os problemas que são necessários;

  • Existem 5 estágios do blitzscaling e cada um baseia-se em uma comunidade;

  • blitzscaling também pode ser adotado em empresas de grande porte.

 

Faça o Download do Resumo do Livro "Blitzscaling" em PDF grátis

 

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do resumo do livro em PDF e leia onde e quando quiser:

 

[Resumo do Livro] Blitzscaling - Reid Hoffman, PDF

 

O que é o blitzscaling?

 

blitzscaling pode ser definido como uma “estratégia e um conjunto de técnicas para conduzir e gerenciar um crescimento extremamente rápido, que prioriza a velocidade sobre a eficiência em meio a incerteza”.

Em outras palavras, é um acelerador que permite que sua empresa cresça em um ritmo furioso, que retira a concorrência de seu caminho.

Quando você o adota, precisa tomar decisões e se comprometer com elas mesmo que não tenha 100% de confiança. O blitzscaling requer não apenas coragem do empreendedor, mas também um ambiente disposto a financiar riscos inteligentes com capital financeiro e humano.

Muitos podem se perguntar porque alguém adotaria essa estratégia para correr tantos riscos, principalmente porque você precisará de capital reserva suficiente para se recuperar dos muitos erros que cometerá ao longo do caminho.

Segundo os autores Reid Hoffman e Chris Yeh, mesmo com todos os riscos, o blitzscaling continua sendo uma ferramenta poderosa para empreendedores.

 

As estratégias do blitzscaling

blitzcaling é uma estratégia tanto de ataque quanto de defesa. Com relação ao ataque, você surpreende os mercados, ignorando nichos bem defendidos para aproveitar oportunidades. E ainda, ele facilita o acesso ao capital, pois os investidores preferem investir em líderes do mercado.

Já com relação à defesa, devido ao ritmo acelerado, seus concorrentes ficarão com pouco espaço e tempo para contra-atacar.

Apesar de suas vantagens incríveis, e potenciais retornos, o blitzscaling também acarreta riscos gigantescos. Você terá muitos problemas, tenha certeza disso. Às vezes, gastará mais tempo consertando os erros e problemas do que ganhando velocidade avançando.

 

Os cincos estágios do Blitzscaling

 

Os autores Reid Hoffman e Chris Yeh utilizam uma metáfora de uma comunidade para descrever os principais estágio do blitzscaling, baseado no número de funcionários que a empresa emprega:

 

  1. Família: de 1 a 9 funcionários;

  2. Tribo: de 10 a 99 funcionários;

  3. Vila: de 100 a 999 funcionários;

  4. Cidade: de 1000 a 9999 funcionários;

  5. Nação: acima de 10000 funcionários.

 

Quando você é chefe de uma família, tem um relacionamento mais próximo com todos os membros. Por outro lado, quando for chefe de uma nação, será responsável por uma multidão de funcionários e nem sequer conhecerá a maioria.

 

As três principais técnicas do blitzscaling

1. Inovação do modelo de negócios: a primeira técnica consiste em projetar um modelo de negócios inovador que possa, de fato, crescer. Com essa inovação, as startups superam concorrentes já estabelecidos.  

2. Inovação estratégica: para alcançar seus objetivos, é necessário saber o que você precisa fazer e o que não deve fazer. O blitzscaling é muito mais do que apenas crescimento agressivo. É importante implementar uma estratégia financeira que ampare os investimentos agressivos.

3. Gestão de inovação: as transições críticas realizadas durante o blitzscaling fazem com que a gestão inovadora precise contratar pessoas “boas o suficiente” para o trabalho, além de lançar produtos incompletos e imperfeitos, relevar problemas e evitar clientes irritados.

 

Crescimento e limitações

 

O modelo de negócios de uma empresa descreve como ela gera retornos financeiros produzindo, vendendo e dando suporte a seus produtos. 

Segundo Reid Hoffman e Chris Yeh, um excelente modelo de negócios é aquele que maximiza os quatro principais fatores de crescimento e que minimiza seus dois limitadores.

 

Os quatro fatores de crescimento

1. Tamanho de mercado: um mercado amplo possui tanto um grande número de potenciais clientes quanto uma variedade de canais eficientes para alcançá-los. O ideal é prevê-lo corretamente e saber investir enquanto outros estão parados pelo medo. O Airbnb e a Uber fizeram exatamente isso.

2. Distribuição: a distribuição é muito importante para uma empresa em crescimento. Um bom produto bem distribuído supera um excelente produto mal distribuído. As técnicas de distribuição dividem-se em duas categorias: alavancar a rede de contatos e viralizar.

3. Boas margens brutas: margens brutas são representadas pelo número de vendas menos o custo das mercadorias vendidas. Quanto maior a margem bruta, mais valioso cada real de vendas é, pois significa que a empresa possui mais dinheiro disponível para fundos de crescimento e expansão.

4. Efeitos de rede: “um produto ou serviço sujeita-se aos efeitos de rede positivos quando o aumento do uso por um usuário aumenta seu valor para outros usuários”.

 

O livro exemplifica todos os itens acima através de quatro empresas que realizaram blitzscaling: LinkedIn, Google, Amazon e Facebook.

 

Os dois limitadores do crescimento

1. Carência de produto/Market Fit: produto/market fit significa estar em um bom mercado com um produto que lhe atenda. Para isso, os empregadores devem realizar pesquisa e estruturar seu modelo de negócios para maximizar as chances de encontrá-lo o mais rápido possível.

2. Escalabilidade Operacional: projetar um modelo econômico escalável não é suficiente se você não ampliar suas operações para atender a demanda. Muitos problemas operacionais surgem devido a limitações humanas, ou limitações de infraestrutura. 

Afinal, não importa quanta demanda você gera se sua infraestrutura ou seus recursos humanos não a suportam.

 

Padrões comprovados de modelos de negócios 

 

Reid Hoffman e Chris Yeh explicam alguns padrões de modelos de negócios que exploram os fatores de crescimento e evitam os limitadores. Embora não garantam um modelo de negócio inovador, são boas opções ao empreendedor.

O primeiro padrão consiste em utilizar bits eletrônicos em vez de materiais físicos, como o Facebook e o Google. Negócios eletrônicos atendem a um mercado global, e facilitam o desvio de limitadores de crescimento, pois você produz mais rapidamente com produtos de software do que com produtos físicos.

O segundo padrão comprovado consiste no uso de plataformas de tecnologias como o Windows. As atuais plataformas baseadas em software alcançam distribuição global quase imediatamente.

O terceiro padrão consiste em criar produtos gratuitos e Premium. A ideia do produto gratuito é uma estratégia para atrair e adquirir uma massa crítica de usuários, enquanto a versão paga possibilita à empresa capitalizar esses usuários, desde que esse valor seja adequado.

 

Quando começar a usar o blitzscaling?

 

blitzscaling deve ser utilizado somente quando você determinou que a velocidade no mercado é a sua estratégia crítica para alcançar resultados significantes. Há alguns fatores que você deve observar para saber se é a hora certa de fazer o blitzscaling.

Primeiro, é necessário uma nova grande oportunidade. O risco e a dor de se fazer o blitzscaling não valem a pena se a oportunidade for ínfima, então tenha certeza disso antes de implementar essa estratégia.

Verifique a concorrência. Pergunte-se: “alguém pode perceber essa oportunidade antes de mim?”. Se a resposta for sim, então, a fim de eliminar a concorrência, compensa o aumento das falhas decorrentes de uma transformação rápida.

 

Quando devo parar o blitzscaling?

 

Essa estratégia não é permanente. Você pratica o blitzscaling quando seu mercado é vasto ou se está em rápido crescimento. Por outro lado, quando seu mercado já estiver estagnado ou atingir um limite, você deve parar de usá-lo.

Há ainda outros fatores que alertam para uma estratégia estagnada: taxa de crescimento decrescente, redução da produtividade dos colaboradores e aumento da sobrecarga de gerenciamento.

Um exemplo de uma empresa que deveria ter parado o blitzscaling antes é o Groupon, pois buscou crescimento sem eficiência o que superaqueceu e fragilizou o mercado.

Você tem toda a liberdade para implementar ou não o blitzscaling, ele não é obriagtório. Portanto, analise bem seus objetivos antes de tomar algumas decisões.

 

Gestão da inovação 

 

Os autores revelam nove transições decisivas que guiam a empresa pelos estágio do blitzscaling:

 

1. De pequenas a grandes equipes: a medida que a equipe for crescendo, é necessária a organização em grupos maiores;

2. De generalista a especialista: quanto mais a empresa cresce, a necessidade de contratar especialistas também aumenta;

3. De gerentes a executivos: a partir do estágio Vila, a empresa já precisa de executivos;

4. Do diálogo à difusão: a medida que a empresa cresce, reuniões presenciais ficam mais difíceis e é aconselhável realizar videoconferências ou mandar emails regulares aos funcionários;  

5. Da inspiração aos dados: adquirir um dashboard é válido para acompanhar e dar ciência nas mudanças;  

6. Do centralizado ao difuso: conforme a empresa cresce, é importante passar a gerenciar várias linhas de produtos ou até mesmo de unidades de negócios;

7. Do pirata ao marinheiro: inicialmente as startups são piratas no ataque, não possuem processos formais e sendo dispostas a quebrar as regras. A medida que vão crescendo, assumem uma postura de marinheiro, seguindo regras e considerando defesa;

8. De Capitão a Almirante: pensar como Almirante requer implementar uma equipe de gerentes globalmente responsáveis por seus mercados;

9. De fundador a líder: o fundador precisa adquirir algumas habilidades para passar a ser líder: delegação, expansão e aprimoramento.

 

Nove regras controversas do blitzscaling

Nessa estratégia, é necessário seguir novas regras controversas em relação às práticas aceitas globalmente.

 

1. Abrace o caos;

2. Contrate quem é adequado no momento;

3. Tolere uma gestão “capenga”;

4. Lance um produto que o incomode por ser imperfeito;

5. Deixe acontecer naturalmente;

6. Implemente ações não escaláveis;

7. Ignore seus clientes;

8. Levante o máximo de capital possível;

9. Desenvolva a cultura de sua empresa.

 

Blitzscaling em empresas de grande porte

blitzscaling também pode ser implementado em empresas de grande porte. Contudo, é importante considerar vantagens e desvantagens. As principais vantagens são a escala que a empresa já possui, a longevidade, as fusões e as aquisições.

Por outro lado, as principais desvantagens podem ser os incentivos que favorecem mais a expansão cautelosa do que o crescimento agressivo, as aplicações não realizadas e a pressão do capital aberto.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Em "Hacking Growth", Sean Ellis e Morgan Brown apresentam um estratégia inovadora por meio da análise, ideação, priorização e teste, selecionando uma equipe qualificada para gerar o sentimento de "must-have" nos potenciais clientes.

Você verá como essa filosofia de crescimento pode te ajudar a potencializar seu negócio.

No livro “De Zero a Um”, o autor Peter Thiel dá a seguinte dica: quando se há concorrência, as empresas não possuem poder sobre o mercado. Por isso, elas precisam vender seus produtos pelo preço regulado pelo mercado ou serão massacradas pela concorrência. Já quando se detém o monopólio, quem dita as regras é você.

A autora Leigh Gallagher, em “A História da Airbnb, aborda a trajetória da empresa, desde sua fundação em 2008, passando pelo acelerado desenvolvimento e os desafios que seus fundadores tiveram que superar ao longo dos anos e as perspectivas para o futuro da marca Airbnb.

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

blitzscaling redefiniu inúmeros setores, sendo o principal padrão por meio do qual as principais novas tecnologias e empresas se estabelecem e substituem seus antecessores. 

Ele ainda permite que empresas já estabelecidas se antecipem e se adaptem melhor às mudanças no cenário do mercado.

Segundo os autores, “uma melhor compreensão dos pontos positivos e negativos do blitzscaling ajudará os governos não apenas a fazer os ajustes apropriados para incentivá-los, mas também melhorar as chances de alcançar resultados sociais adequados”.

Lembre-se que a velocidade e incerteza são as novas constantes na era do blitzscaling.

 

Gostou desse resumo do livro “Blitzscaling”?

 

Esperamos que você tenha gostado do nosso resumo e que os ensinamentos dos autores Reid Hoffman e Chris Yeh possam ser úteis para seu empreendimento. Deixe sua opinião nos comentários, seu feedback é importante para nós.

Para se inteirar ainda mais sobre o conteúdo, adquira o livro completo clicando nas imagens abaixo:

 

Livro Blitzscaling

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A PocketBook4You respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da PocketBook4You e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.
 
Favoritar
Salvar
Lido
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!

Aprenda um novo livro a cada dia. Se inscreva na news e confira os destaques de hoje!