Como Organizar Sua Vida Financeira - Gustavo Cerbasi

 Aprenda estratégias de controle e planejamento das suas finanças pessoais para não errar e ter sucesso na sua vida financeira. 

Favoritar
Salvar
Lido
Escolha sua linguagem:

Você sabe exatamente o quanto gasta? Você sabe o que precisa comprar? Sua vida financeira está equilibrada? 

Se respondeu não a alguma dessas perguntas, é melhor repensar a forma com que você administra suas finanças! Afinal, para prosperar é necessário um bom planejamento! 

Se você não sabe como fazer isso, fique tranquilo! Gustavo Cerbasi reuniu em seu livro "Como Organizar sua Vida Financeira" as melhores técnicas e estratégias para organizar sua vida financeira de maneira didática e simples.

Quer colocar suas finanças nos eixos? Então continue lendo esse resumo!

 

Sobre o livro "Como Organizar sua Vida Financeira"

 

“Como Organizar sua Vida Financeira”, publicado em 2015 pela editora Sextante, usa uma abordagem objetiva, didática e interativa com o leitor, a fim de instruí-lo sobre como desenvolver uma inteligência financeira pessoal. 

Para isso, o autor Gustavo Cerbasi discorre sobre o mundo das finanças pessoais, ensinando como montar o seu próprio planejamento com táticas e modelos apropriados. 

A obra faz parte de coleção publicada pela Expo Money e contém 160 páginas divididas em 10 capítulos. 

 

Sobre o autor Gustavo Cerbasi 

 

Gustavo Cerbasi é administrador, escritor, consultor financeiro, palestrante e professor. Também é especialista em finanças pela Universidade de Nova York e autor de 16 livros, com destaque para o best seller “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”.

Gustavo Cerbasi é considerado referência em educação financeira e ministra palestras para quem deseja aprender sobre como investir na bolsa, negociar dívidas ou como organizar sua vida financeira.

Ele foi eleito pela Revista Época como uma das personalidades mais influentes do Brasil.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

O livro “Como Organizar sua Vida Financeira” é para você que deseja aprender aspectos básicos de planejamento financeiro pessoal ou apenas como organizar suas finanças!

Ele é recomendado para todos que desejam obter dicas certeiras, a fim de tomar decisões mais conscientes sobre o dinheiro

Então, se você deseja equilibrar suas finanças e planejar um futuro mais próspero, fique com a gente, pois esse livro mostra justamente como fazer isso!

 

Ideias principais do livro "Como Organizar sua Vida Financeira"

 

  • Autoconhecimento é fundamental para ter sucesso financeiro. Ignorar ou omitir despesas só irá postergar o problema e deixar os sonhos mais longes da realização;

  • O orçamento doméstico é a ferramenta que auxilia as famílias na organização das despesas e receitas. Ajuda a manter os gastos controlados e a melhor planejar os sonhos;

  • Planejar não se trata apenas de pagar as despesas domésticas. Todos os desejos de compra da família devem ser igualmente orçados, independentemente do valor. Com isso, as aquisições não serão dor de cabeça;

  • Cartões de crédito e empréstimos nem sempre são vilões. É essencial entender essas ferramentas e utilizá-las com sabedoria;

  • Imprevistos acontecem, por isso ter em mente um plano de contingência é importantíssimo para segurar sua família em situações inesperadas;

  • Investir periodicamente e frequentemente é o que vai garantir a realização de sonhos e um futuro confortável;

  • Estudar e se manter atualizado irá fazer com que seus conhecimentos sejam aperfeiçoados e consequentemente as decisões tendem a ser mais assertivas;

  • Para o planejamento ser bem-sucedido, é necessário ter foco. Ações como revisar seu orçamento, manter as finanças na ponta do lápis e avaliar as conquistas realizadas farão toda diferença no caminho para o sucesso. 

 

Faça o Download do Resumo do Livro "Como Organizar Sua Vida Financeira" em PDF grátis

 

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do resumo em PDF e leia onde e quando quiser:

 

[Resumo do Livro] Como Organizar Sua Vida Financeira - Gustavo Cerbasi, PDF

 

A importância do autoconhecimento 

 

A chave para obter sucesso é ter autoconhecimento da sua situação financeira atual. Para isso, é fundamental envolver a família para entender todas as despesas, dívidas e investimentos que ela possui. 

Gustavo Cerbasi explica que o valor dos seus investimentos não inclui bens como sua casa ou automóvel, e sim o montante em dinheiro investido em alguma aplicação. Ele ainda explica o conceito de rentabilidade líquida, sendo que, para ele, trata-se do valor obtido nas aplicações após o desconto de imposto do resgate. 

Além disso, existem alguns indicadores que podem ser usados para avaliar a situação patrimonial, são eles: 

 

  • Patrimônio mínimo de sobrevivência (PMS): Esse conceito nada mais é do que uma reserva financeira de emergência que deve ser usada no caso de desemprego, ou de uma situação alheia à sua vontade como uma doença. Essa reserva deve ser feita em um investimento que tenha liquidez imediata. Para saber qual é o seu PMS, basta realizar o cálculo abaixo: 

 

 PMS=6×Gasto Médio Mensal da Família

 

  • Patrimônio mínimo recomendado para a sua segurança (PMR): A constituição desse patrimônio trata-se do lastro para manter a sua vida por vários meses. Porém, há uma diferenciação para calcular esse indicador conforme o seu nível de empregabilidade. Essa reserva também é voltada para os casos em que o investimento possui liquidez imediata. Para calculá-lo, você deve utilizar a seguinte fórmula:

 

 PMR=12×Gasto Médio Mensal da Família, para boa empregabilidade. 

 PMR=20×Gasto Médio Mensal da Família, para baixa empregabilidade. 

 

  • Patrimônio ideal para a sua idade e situação de consumo (PI): Esse indicador serve para entender se você está indo no caminho certo na acumulação patrimonial. Por conta disso, ele leva em consideração a sua idade e pode ser obtido pelo cálculo abaixo:

 

 PI=10%×Gasto Médio Mensal da Família X Idade

 

  • Patrimônio necessário para a independência financeira (PNIF): O resultado desse cálculo é o quanto você precisa para viver o resto da sua vida apenas com o rendimento líquido de suas aplicações e um pequeno consumo das suas reservas, adotando investimentos conservadores. 

 

PNIF=12×Gasto Médio Mensal da Família ÷ Rentabilidade Líquida Anual de investimentos

 

O autor encerra o capítulo sugerindo iniciativas para o seu projeto financeiro pessoal, como entender suas finanças atuais. Vale a pena fazer escolhas inteligentes ao elaborar um plano para atingir os primeiros indicadores apresentados. 

 

Orçamento Doméstico

 

Aqui, Gustavo Cerbasi explica que é fundamental ter um orçamento doméstico em equilíbrio a cada mês, pois só assim o planejamento e os sonhos poderão ser realizados. 

Para isso, ele sugere que seja feito um esboço dos gastos da família em uma planilha de Excel, um papel ou até mesmo no modelo que o autor disponibiliza em seu site.

Para montar esse orçamento, você precisa subdividir seus gastos em categorias, assim como o exemplo abaixo:

 

  • Despesas com Habitação: IPTU, aluguel;

  • Despesas com Saúde: Plano de Saúde, consultas;

  • Despesas com Transporte: Combustível, estacionamento, IPVA;

  • Despesas Pessoais: Cabeleireiro, academia;

  • Despesas com Educação: Escola, faculdade;

  • Despesas com Lazer: Cinema, passeios, viagens;

  • Outras despesas: Tarifas de bancos, gorjetas. 

 

Além de incluir essa classificação, para que o orçamento tenha sucesso, ele deve estar pautado em algumas premissas como:

 

  • Periodicidade do controle;

  • Relação de receitas; 

  • Receita líquida;

  • Relação de despesas fixas; 

  • Saldo disponível;

  • Aplicações financeiras;

  • Sobra de caixa. 

 

Gustavo Cerbasi encerra o capítulo alertando para a importância do orçamento ser acompanhado e, se necessário, sofrer periodicamente correções e ajustes até atingir as metas financeiras pessoais. 

 

Utilize seu Orçamento com Inteligência 

 

Apenas listar os seus gastos não é suficiente para que seu orçamento seja bem-sucedido. Pensando nisso, Gustavo Cerbasi sugere 8 passos fundamentais que você deve seguir, sendo eles: 

 

  1. Sempre anotar ou guardar os comprovantes das despesas;
  2. Organizar as despesas para entender o seu padrão de consumo;
  3. Comparar a evolução ao longo do tempo;
  4. Refletir sobre a qualidade de suas escolhas;
  5. Estipular alterações no seu consumo, com objetivo de ter mais qualidade;
  6. Prestar atenção nas suas novas escolhas para que estejam de acordo com suas metas;
  7. Sempre lembrar que suas escolhas têm consequências;
  8. Usar o orçamento atual para simular situações extremas, como perda de emprego ou recebimento de uma grande quantia em dinheiro. 

 

O livro “Como Organizar sua Vida Financeira” ainda aconselha automatizar o hábito de poupar, destinando mensalmente parte da sua renda em aplicações agendadas. Sugere-se uma economia mensal de 10% a 20% dos ganhos. 

É recomendado que o orçamento tenha a visão de um fim. Exemplo:” esse mês gastei R$200 em refeições no restaurante, no próximo mês vou gastar R$150,00.” 

Os imprevistos também devem ser igualmente “previstos”, sendo que cerca de 5% da sua receita mensal deve ser suficiente para cobrir esses gastos. 

O livro ainda recomenda as seguintes ações:

 

  • Dispor os vencimentos das suas despesas em ordem cronológica; 

  • Colocar em débito automático algumas das despesas, atentando-se para as empresas de sua confiança;

  • Planejar o pagamento dos tributos e outros gastos anuais.

 

Não se esqueça de envolver toda a família no processo de orçamento familiar, inclusive os seus filhos. Estabeleça uma mesada tanto para eles, quanto para o casal e explique a importância do planejamento financeiro

Além disso, não deixe de guardar os comprovantes de pagamentos por tipo e por determinado prazo. Eles podem ser importantes no futuro.

O autor ainda aborda os tipos de renda: estável e variável. 

Por exemplo, um funcionário público tem a estabilidade de ter seus rendimentos mensalmente sem intercorrências. Isso pode vir a causar um certo comodismo por parte da família, pois esta sabe que não ficará sem esse dinheiro

Não caia nessa enorme armadilha! O orçamento doméstico deve existir independentemente da situação de renda. 

um autônomo tem que lidar com variações na renda mês a mês, o que é um desafio a mais. Sendo assim, ele deve ser mais organizado para suprir suas despesas mensais e ainda formar uma poupança para realização dos seus sonhos. 

Portanto, a chave para entender a renda variável é criar um mapeamento ao longo do ano das receitas e, com isso, criar um padrão de vida enxuto explorando épocas mais propensas a um consumo eventual. 

 

Compras

 

Ao realizar planejamento, fatalmente chegará a hora em que você passará a gastar o seu dinheiro. Para isso, Gustavo Cerbasi explicita dicas fundamentais para que a realização das suas compras seja um sucesso. 

 

Dica 1 - Tenha uma lista 

 

As compras devem estar especificadas no planejamento financeiro, independentemente de serem corriqueiras ou eventuais. Por isso, sempre tenha uma lista em mãos dos seus desejos/necessidades. 

Por exemplo, ao passear no shopping, temos inúmeros estímulos e, se não sabemos exatamente o que comprar, somos tentados a cair em armadilhas.

 

Dica 2 - Saiba sempre o quanto você pode gastar  

 

Além de saber no que vai gastar o seu dinheiro, é fundamental saber qual o valor máximo que está disposto a pagar por esse item, isso ajuda muito na tomada de decisão. Tenha sempre esse valor em mente antes de sair de casa. Você pode fazer isso consultando seu extrato, por exemplo.

 

Dica 3 - Pesquise sempre  

 

É fundamental pesquisar os preços antes de tomar uma decisão. Com isso, você provavelmente vai economizar.

 

Dica 4 - Defina seus objetivos de consumo e monte seu plano 

 

Faça um planejamento das coisas/bens que deseja comprar e estabeleça um prazo para comprá-los. Defina também quando cada um deles será adquirido, a partir de uma ordem por prioridade. 

Exemplo: “Vou comprar uma máquina de lavar e vou economizar R$100,00 por mês durante um ano.”  

É importante que esse orçamento seja realizado em conjunto com a família e que contenha planos de curto e longo prazo. 

Além disso, as economias que serão aplicadas em investimentos como tesouro e poupança devem conter a taxa de rendimento do dinheiro aplicado. 

 

Dica 5 - Seja fiel aos seus objetivos e Controle seu desempenho  

 

Para obter sucesso é fundamental que você seja fiel aos seus objetivos e que seu desempenho seja acompanhado, conforme a priorização de suas compras. 

Revise sempre o seu planejamento e veja se você realmente está conquistando o que havia previsto. 

 

Dica 6 - Estratégia de Negociação/Comunicação 

 

Antes de ir às compras, planeje suas estratégias de negociação para não cair em conversa de vendedor. 

 

Crédito

 

Se você acha que o crédito é o vilão, se surpreenderia ao ler esse capítulo do livro “Como Organizar sua Vida Financeira”. Tendo educação e consciência, ele pode ser um importante aliado na antecipação de seus sonhos ou até mesmo um meio de organizar a sua vida financeira. 

Para isso, o autor Gustavo Cerbasi sugere que você tenha conhecimento de como está o seu crédito, quais são os seus limites e quais são as vantagens oferecidas pelo banco no qual você é correntista. 

Aqui vão algumas dicas: 

 

  • Sempre avalie as alternativas de crédito buscando o melhor Custo x benefício;

  • Estude programas de vantagens dos bancos e como eles podem ser usadas ao seu favor, como isenção de taxas e tarifas;

  • Seja consciente e tenha sempre o controle financeiro dos seus gastos e o que você precisa para ter uma vida equilibrada.  

 

Segurança - Mais pessoas dependem de você

 

O livro “Como Organizar sua Vida Financeira” aborda o que fazer para garantir o padrão de vida do presente no futuro. Segundo Gustavo Cerbasi, são as sobras no seu orçamento que irão garantir um futuro abastado. 

Para que você entenda esse conceito, é necessário entender seu risco. Se você é um funcionário público, por exemplo, provavelmente não haverá o problema de uma perda temporária da renda. 

No entanto, no caso de trabalhadores da iniciativa privada e autônomos, vários fatores podem levar a uma mudança brusca na renda da família. 

Tendo em vista isso, você deve se fazer as seguintes perguntas :

 

  • Quais são suas fontes de renda, tem mais de uma?”;

  • “Quantos dependentes você tem?”;

  • “A família irá ser impactada em seus padrões de consumo em quantos meses e se você ficar impossibilitado de trabalhar?”.

 

Após avaliar sua situação financeira, você deve tomar ações que garantam a sua segurança mesmo com intercorrências.

Alguns exemplos apresentados em “Como Organizar sua Vida Financeira” de ações a serem realizadas com vistas a reduzir o seu risco são: 

 

  • Revise constantemente o orçamento visando diminuir gastos;

  • Caso tenha um imóvel e possua FGTS, procure amortizar a sua dívida; 

  • Discuta com a família planos alternativos para casos hipotéticos;

  • Diversifique seus investimentos;

  • Estude maneiras de ter mais de uma renda;

  • Se for profissional liberal estude ter um seguro profissional.

 

Investimentos - Bens necessários

 

Por fim, Gustavo Cerbasi ressalta que devemos entender como estruturar uma carteira de investimentos baseada em seu perfil de investidor!

Primeiramente, é fundamental ter uma conta corrente em banco ou corretora aonde você irá direcionar seus investimentos. 

Também é importante sempre se informar acerca do nível de risco do investimento, já que este pode ser alto ou baixo. 

Tenha uma carteira de investimentos diversificada, como renda fixa, tesouro direto, ações, entre outros. Estude estratégias sobre o assunto para fazer escolhas cada vez melhores.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Para Thiago Nigro, autor da obra "Do Mil ao Milhão", a jornada para o enriquecimento deve começar o mais cedo possível, e ela consiste na avaliação de suas finanças, criação de metas pessoais e busca pelo conhecimento necessário para atingir seus objetivos, tudo isso sem cortar o cafezinho!

Para a autora do livro “The Dumb Things Smart People Do With Their Money”, Jill Schlesinger, as pessoas não devem investir seu dinheiro naquilo que elas não conhecem. Deve-se ter um bom planejamento e um conhecimento aprofundado de onde vão investir. Além disso, é importante que o investimento faça sentido para o seu propósito de vida, de alguma forma.

Por fim, para o autor de “Quem Pensa Enriquece”, Napoleon Hill, o primeiro passo para se tornar rico é ter um forte desejo de ser rico. Pode parecer simples, não é? Mas esse desejo tem que ser um verdadeiro “sangue nos olhos” e possuir uma boa dose de persistência.

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

Com as informações contidas aqui é possível colocar em prática estratégias de organização, montar o seu planejamento pessoal e ajustar de uma vez por todas as finanças da sua família.

As ferramentas e técnicas explicitadas nesse livro são fundamentais para conquistar a tão sonhada organização financeira, basta seguir o passo a passo e colocar já em prática. 

Mas para te ajudar, vamos destacar os passos mais importante que você deve seguir:

 

  1. Anote seus gastos;

  2. Planeje seu orçamento;

  3. Controle-se! Poupar significa ter mais dinheiro para o que é realmente necessário.

 

Comece por essas dicas e siga os ensinamentos passados no decorrer desse PocketBook. Temos certeza que sua vida financeira será muito mais saudável.

 

Gostou desse resumo do livro “Como Organizar sua Vida Financeira”?

 

E aí, está pronto para organizar a sua vida financeira? Nos escreva o que achou e como colocou em prática esses conhecimentos. Sua opinião nos ajuda a melhorar de forma contínua! 

Você pode adquirir o livro clicando na imagem abaixo. 

 

Livro Como Organizar Sua Vida Financeira

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A PocketBook4You respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da PocketBook4You e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.
Favoritar
Salvar
Lido
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!

Aprenda um novo livro a cada dia. Se inscreva na news e confira os destaques de hoje!