Livro "Estratégias de Liderança de Confúcio" de John Adair

Estratégias de Liderança de Confúcio - John Adair

Quer saber como ensinamentos da China antiga podem mudar seu modo de liderar e efetivar o sucesso organizacional da empresa? Veja as principais ideias de Confúcio sobre a questão.

Já se perguntou o porquê de não conseguir concluir certas demandas, mesmo quando você monta um planejamento pautado em metodologias de produção? Muitas vezes o problema é mais simples do que aparenta e não tem nada a ver com números!

Estamos falando de líderes eficientes, que ao gerirem uma equipe de forma apropriada a levam ao sucesso tanto empresarial, em relação a ganhos, mas também pessoal, considerando os indivíduos do grupo e suas emoções no processo.

O livro Estratégias de Liderança de Confúcio traz ensinamentos de um dos mais famosos filósofos chineses, Confúcio, e um especialista em treinamento de liderança da atualidade, John Adair. Juntando assim, a ideia e a execução podemos ter insights de liderança milenar e sabedoria chinesa.

Está pronto para saber as melhores estratégias para ser um líder de sucesso? Vamos entender juntos!

O livro “Estratégias de Liderança de Confúcio”

O conteúdo da obra “Estratégias de Liderança de Confúcio” aporta as ideias abordadas em “Analectos de Confúcio” para evidenciar quais qualidades são necessárias ao se tornar um líder, ademais tem como guia um grande nome na área de liderança para relacionar estes ensinamentos à atualidade.

Publicado em 2018, o livro contém 142 páginas, distribuídas em 2 partes que também se subdividem em mais 5 tópicos. “Confucious on Leadership” é o nome original da obra que segmenta detalhadamente as lições de liderança que todo mundo deve conhecer e aplicar.

Quem é John Adair?

Um dos maiores nomes da atualidade em liderança, John Adair, é consultor internacional e considerado uma das 40 pessoas no mundo que mais contribuíram para o desenvolvimento da teoria e prática da administração.

Possui passagem de formação e especialização em grandes e consagradas universidades como: Cambridge, King’s College e Oxford. Além de ter escrito livros de sucesso como : “Liderança para o Sucesso: Deixe de ser Chefe para ser Líder” e “Como Liderar com Eficiência”.

Por que ler “Estratégias de Liderança de Confúcio”?

Seja pelo desejo de se aprimorar, ou pela necessidade de modificar sua maneira de trabalhar lidando de forma mais eficiente com problemas do dia a dia, este livro vai lhe ajudar.

As “Estratégias de Liderança de Confúcio” vem detalhar como líderes podem ser formados e ajudar aqueles que almejam se tornar um. Seja em meio empresarial, ou fora dele, todos devem aprender ou aprimorar sua liderança positiva.

Principais ensinamentos do livro “Estratégias de Liderança de Confúcio”

  • O que é liderança e qual o papel de um líder?;
  • Sucesso operacional e a demanda dos 3 círculos: tarefa, equipe e indivíduo;
  • Como realizar uma tarefa com eficiência;
  • Como formar uma equipe e desenvolvê-la;
  • As qualidades de um líder;
  • O caminho para a liderança.

Quem foi Confúcio?

Antes de iniciarmos essa jornada, misturando a contemporaneidade com John Adair e conhecimentos da China antiga com Confúcio (Kung Ch’iu ou Kung Fu Tzu), assim chamado em sua terra natal, temos que entender com quem vamos aprender.

Kung-Tzu (Mestre Kung), nasceu em 552 ou 551 a.C. e viveu na época da Primavera de Outono da China. Vindo de uma família nobre, contudo, acabou crescendo em circunstâncias humildes, trabalhando como pastor e também em cargos públicos.

O imperialismo chinês ainda reinava e o filósofo era em grande favor a esta disposição hierárquica, contudo, daí originou suas críticas à liderança, pois muitos nasciam nesta posição sem saber realmente como liderar.

Seus ensinamentos eram diversos, e o confucionismo é o resultado disso, mas neste resumo iremos focar em como o sábio mestre chinês via a importância de um bom líder. Vale ressaltar que até os dias de hoje vemos sua influência, principalmente, na sociedade chinesa, que como sabemos se tornou uma grande potência econômica.

O que é ser um líder?

As palavras têm poder”, quantas vezes não escutamos isso? E quantas vezes já  duvidamos dessa afirmação? Dessa vez ela será usada de forma mais metódica e menos mística, pois as palavras tem sim poder e, por isso, devemos colocar os significados corretos em cada uma delas.

O autor explica como devemos entender 3 palavras que criam a base do que iremos discutir aqui, sendo estas: líder, liderar e liderança. Portanto, vamos segmentá-las e observar seus significados, assim como visto no livro.

Se pegarmos de maneira mais técnica a palavra “líder”, se origina de leader do inglês, adaptada ao vocabulário de outras nações, incluindo a chinesa posteriormente.

Já liderar vem de lead, também do inglês trazendo uma ideia de caminho e guia. Por fim, vem o leadership (liderança), pode ser usado como presença de habilidade ou como posição de poder.

Agora, na prática, como vinculamos essas 3 palavras para darem sentido às estratégias de liderança?

Temos primeiramente, o líder (a pessoa) depois liderar (mostrar o caminho) e finalmente liderança (habilidade e posição de poder). Ao juntar, resultam na seguinte afirmação: líder é aquele que assume a liderança de guiar o caminho.

Estando a par de seu significado, podemos então começar a entender os 3 círculos que orientam a demanda da equipe.

Como obter sucesso operacional?

Esse segredo é simples e simultaneamente complexo, isto porque, tudo que você deve fazer é não ser um vaso!  Não se engane existem muitos vasos na nossa vida e é mais difícil do que aparenta não se tornar um, vou te explicar o motivo.

A cultura chinesa acredita no simbolismo das palavras, então não considere de maneira literal o que foi dito anteriormente. Um vaso é um recipiente oco onde se coloca um líquido, ou seja, ele tem uma função muito específica que representa uma especialização óbvia.

Por conta disto, no seu caminho de especialização vai se deparar com duas opções mais à frente: permanecer um especialista, afunilando seus conhecimentos, ou mudando para um generalista, abrangendo mais conhecimentos distintos.

Modelo ampulheta na mudança de carreira

Fonte: Livro “Estratégias de liderança de Confúcio” - página 115

Confúcio acreditava que alguém com poder - líder - nunca deve ser limitado a uma coisa só, mas sim, ter a mente aberta para tudo que o conhecimento pode oferecer. Diante disso, estaria apto para abarcar a complicada tarefa de gerenciar os grupos com demandas internas.

Essas demandas trazidas por John Adair se subdividem em 3 círculos:

  1. Tarefa, é o ato de realizar a tarefa em comum;
  2. Equipe, manter a união e o conjunto como um grupo ou equipe de trabalho;
  3. Indivíduo, observar as necessidades individuais que as pessoas trazem consigo para o grupo de trabalho.

As 3 necessidade de um grupo de trabalho: tarefa, equipe e indivíduo

Fonte: Livro “Estratégias de liderança de Confúcio” - página 20

Tarefa

Tudo aquilo que a equipe deve realizar para alcançar resultados está embutido na parte de “tarefas”. O líder necessita aplicá-las de forma que os 3 círculos se afetem de maneira positiva, portanto é preciso realizar funções como: definir meta, controlar, planejar, encorajar, entre outros.

Nessa etapa a organização é essencial, as metas devem chegar ao propósito final e disso tirar objetivos atingíveis para o grupo. O espírito do dito e feito, assim chamado no livro,  é a base para este plano dar certo, gerando um bom exemplo a qual todos devem seguir e trazer comprometimento.

Lembrando que planos devem ser feitos com firmeza, mas não engessados a ponto de perder sua flexibilidade. Pois, muitas vezes, é necessário mudança.

Equipe

Um bom líder está entre aqueles que ele comanda, sabemos como os ensinamentos de grandes generais são extremamente bem vistos e estratégicos, mas, além disso, eles foram bons líderes para seus soldados, passando e formando um senso de identificação e comunidade onde o líder não é inalcançável.

Assim, criamos uma força bem integrada que gera bons resultados, não bastam pessoas qualificadas, mas sim, um ambiente onde estes indivíduos seletos se complementem, relacionem e trabalhem em prol do objetivo.

Mesmo diante dessa afirmação, é preciso tomar cuidado, pois os integrantes não devem ser extremamente dependentes do líder. John Adair as descreve como  possuindo uma relação de interdependência, ou seja, funcionam e executam melhor sendo liderados, mas podem prosseguir sem comandante por um tempo.

Indivíduo

Antes de tudo, cada um de nós somos seres independentes do ciclo de liderança, possuímos necessidades humanas básicas que compõem a parte principal do 3 círculo. Antigamente isso era principalmente comida, hoje, isso é trocado pelo salário, é dele que o indivíduo garante seu conforto e materiais indispensáveis.

Sendo assim, garanta uma recompensa satisfatória ao serviço que cada um oferece, conseguindo o preenchimento de uma das bases para a felicidade individual. Isto também envolve a parte de promoções, não tenha medo de promover aqueles que constantemente provam seu merecimento!

Finalizando os 3 círculos, chegamos ao quesito de valorização do indivíduo. Sem esta etapa você condiciona sua equipe a exclusão, isto porque todos querem ser escutados. Ao dar oportunidade às opiniões alheias se facilita implementar novas ideias, pois todos participaram na decisão.

Quais as características de um líder?

Entusiasmo

Um líder precisa ter entusiasmo para contagiar e influenciar todos em seu redor, segundo o livro sua etimologia vem de enthousiasmos (grega), que significa estar possuído por um Deus, ou, estar inspirado - para Confúcio o tipo de inspiração era aquele que se entrega de coração ao que se está produzindo.

Possivelmente é uma das tarefas mais difíceis de se realizar, afinal somos humanos e existem momentos onde estamos aflitos para voltar para casa e descansar. Portanto lembre-se, ter momentos de desmotivação e cansaço não ocasionarão problemas até o instante onde isso se torna regra ao invés de exceção.

Analisando esses entusiasmos, podemos observar que ser um líder não se restringe ao cargo que se ocupa. Podemos ver muitas vezes pessoas atuando em posições de alta hierarquia, mas que não possuem o entusiasmo que motiva o grupo.

Integridade

O livro traz a importância da moral de um indivíduo que se coloca na posição de liderança. No pensamento de Confúcio, a integridade é a base fundamental de todo líder, ela sozinha não leva a canto nenhum mas sem a mesma tudo que é feito se torna fútil.

Portanto, se deseja obter funcionalidade e honestidade dos colaboradores precisa mostrar o mesmo comportamento. Podemos exemplificar esta ideia com um provérbio chinês escrito no livro:

Aquele que sacrifica sua integridade para realizar sua ambição queima um quadro para obter cinzas.

Firme e exigente, mas justo

Se achou tudo plausível até agora, então vamos embaralhar a cabeça com esta parte. Como podemos ter essas 3 características em simultâneo? E como saber impor esse limite?

A resposta para isso é algo simples: é impossível! Tomamos essas palavras como verdade, afinal, precisa-se ter imponência para saber que você deve ser escutado, duro para corrigir e, ao mesmo tempo, se mostrar uma pessoa fácil e agradável de ser seguido.

Na teoria, tudo encaixa perfeitamente mas sabemos que não acontece desta maneira. Líderes não são super-humanos, portanto, fazer o trabalho de ser duro com leveza e graciosidade é quase uma piada, mas devemos ter noção que esse é o ideal. Mas, podemos considerar um exemplo citado pelo autor, que segue um velho provérbio italiano:

Ao pedir o impossível você obterá o melhor possível.

Esta frase vale para diversas áreas abordadas no livro, mas é especialmente interessante quando aplicada aquelas mais teóricas. O que devemos tomar nota neste caso em específico é que tudo gira entorno do equilíbrio, mesmo que seja difícil aplicá-la.

Caloroso

Conforme o filósofo chinês, aquele que lidera deve ser a exemplificação viva da bondade, uma qualidade humana que conecta pessoas.

O líder lida com pessoas, por isso, essa característica é considerada bastante virtuosa. O simples fato de ser exigente e duro para gerar ritmo e consistência no trabalho, não significa dizer que este deva ser frio e calculista.

Se tirarmos essa qualidade dos princípios teremos então um tirano nas nossas mãos. Aquele que obriga, toma o poder e ludibria seus companheiros, algo extremamente negativo, mas bem realista diante do que constatamos na nossa história.

Humilde

Humildade, é uma qualidade importante não apenas para o líder, mas também para a equipe que vai ser comandada. A arrogância, nesse caso, leva a disrupção do grupo e a deixa suscetível às vontades individuais. Sendo assim, se esquece o objetivo final.

Estamos falando de priorizar o grupo aos ganhos pessoais, retirando a busca de reconhecimento, honra ou recompensa especial que o líder pode querer para um bem maior.

É importante lembrar que humildade não é auto depreciação! Mas sim, consciência da importância de todos.

Outros livros sobre liderança e estratégia

A leitura de “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu, é quase uma obrigatoriedade para qualquer líder. Mais uma vez o oriente nos mostrado a exemplificação de como juntamos estratégia a um excelente papel de liderança.

Voltando a formação de líderes, o livro “Líder Humano Gera Resultados”, de Ligia Costa, mostra os impactos que o estresse, ansiedade e a síndrome de burnout afeta a equipe e como podemos evitar essas situações.

Por fim temos The Kind Leader, de Karyn Ross, que mostra como a concepção de liderança rígida e sem empatia não é mais uma atualidade. Abrangendo similaridades as ideias do filósofo chinês, contudo focando ainda mais em como se tornar um líder gentil e preocupado com o bem-estar das pessoas além de si próprio.

Certo, mas como posso aplicar o sistema filosófico de Confúcio na prática?

Primeiro passo antes de qualquer instrução é ter autoconhecimento de seu controle emocional, como também compreender em que você se destaca e entender no que não possui proficiência. É normal não possuir todas as qualidades, porém é necessário a perseverança e planejamento para que gradualmente possa mudar sua conduta.

Então, como podemos desenvolver uma liderança positiva? 

  • Obtenha feedback da sua equipe, confiança é essencial para saber o que seus companheiros pensam de você, só desta maneira conseguirá compreender o que falta e o que não necessita de mudança.
  • Analise a motivação de cada membro, assim poderá incentivá-los de maneira positiva e mais direcionado a cada indivíduo.
  • Tenha humildade e empatia, para escutar e entender, mas saiba ser objetivo, impondo limites quando se ver necessário. Afinal, existem maus trabalhadores da mesma maneira que existem maus líderes.
  • Siga exemplos, se aprofunde mais na temática e se baseie em grandes personalidades que foram ou são referências pelo seu modo de liderar. É a partir do exemplo que nos tornamos melhores.

Avalie o resumo de “Estratégias de Liderança de Confúcio”

Muito obrigado por conferir mais este resumo da nossa plataforma! Esperamos que você tenha gostado do conteúdo e consiga aplicar as estratégias de John Adair para se tornar um bom líder!

O resumo despertou a sua curiosidade? O que você pensa dos insights sobre liderança trazidos pelo autor? Deixe a sua opinião e avaliação nos comentários abaixo!

Se você deseja entender mais sobre o assunto, adquira a obra completa clicando na capa abaixo:

Livro "Estratégias de Liderança de Confúcio" de John Adair

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Create Account
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!