Criatividade S.A. - Ed Catmull

Descubra aqui como tornar seu ambiente de trabalho mais criativo baseado na maior companhia de animação do mundo!

Favoritar
Salvar
Lido

Você provavelmente já ouviu falar sobre filmes como Toy Story, Monstros S.A., Os Incríveis, UP - Altas Aventuras, Procurando Nemo, entre outros do tipo.

Essas obras permitiram que sua criadora, a Pixar, alcançasse o patamar de maior estúdio de animação atual.

Você pode estar se perguntando: como será que a Pixar se tornou uma companhia tão revolucionária, inovadora e criativa?

Venha com a gente, pois nesse resumo do livro “Criatividade S.A.” nós iremos conhecer, a partir das experiências do presidente e cofundador da empresa, os segredos para esse sucesso!

 

Sobre o livro “Criatividade S.A.”

 

Publicado em 2014 pela editora Rocco, “Criatividade S.A.”, do original “Creativity, Inc.”, resume em 319 páginas o aprendizado do presidente da Pixar em 33 anos de empresa.

Definido pela Forbes como “provavelmente o melhor livro de negócios já escrito”, o livro “Criatividade S.A.” apresenta uma breve história da Pixar e táticas para estimular a criatividade no ambiente de trabalho.

 

Sobre o autor Ed Catmull 

 

Ph.D. em ciência da computação, Ed Catmull é, juntamente com Steve Jobs, um dos fundadores da Pixar e responsável por desenvolver as tecnologias que permitiram criar Toy Story, o primeiro filme de animação feito 100% com computador.

Seu sonho de infância era justamente viabilizar e fazer o primeiro filme de animação computadorizado, e ele conseguiu. A partir disso, passou a se dedicar a construir uma empresa de sucesso com uma cultura forte.

Um precursor no ramo da computação e vencedor de 5 Oscars, Ed Catmull traz nesse livro como ele e seus colegas desenvolveram uma filosofia na Pixar voltada para a criatividade dos colaboradores

 

Esse livro é indicado para quem?

 

As ideias do livro “Criatividade S.A.” são indicadas para quem é líder e quer saber como tornar sua equipe mais produtiva e motivada com os objetivos da empresa.

Por meio das experiências do autor, você poderá extrair dicas para gerir sua equipe, fortalecer a cultura da sua empresa e transformar o ambiente corporativo em um ambiente propício à criatividade.

 

Ideias principais do livro “Criatividade S.A.”

 

  • As pessoas são o ponto principal da sua empresa;

  • Feedbacks são essenciais para o desenvolvimento dos colaboradores e das ideias;

  • Para ter um ambiente criativo é preciso estimular a criatividade;

  • Os insights do líder de uma gigante do entretenimento.

 

Faça o Download do Resumo do Livro "Criatividade S.A." em PDF grátis

 

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

 

[Resumo do Livro] Criatividade S.A. - Ed Catmull, PDF

 

Uma Breve História da Pixar

 

Antes de nos aprofundarmos nas lições do autor, é importante entender um pouco sobre a história da Pixar e como ela se transformou em um importante e lucrativo estúdio de animação.

Tudo começou quando Ed Catmull foi chamado para trabalhar na Lucasfilm para auxiliar com os efeitos visuais de Star Wars. Lá ele teve sua própria divisão e pôde desenvolver suas tecnologias e softwares.

Em 1986, Steve Jobs comprou essa divisão e a transformou em uma companhia independente. Juntos, ele e Ed fundaram a Pixar e, fazendo parcerias com a Disney, transformaram uma empresa que vendia softwares na maior produtora de filmes em animação do mundo.

Então, se pararmos para pensar, liderar uma empresa desse tamanho, com diversos colaboradores e ainda alcançar ótimos resultados requer uma enorme responsabilidade e liderança

É por isso que vamos entender a partir de agora que uma empresa criativa é feita pelo conjunto de uma equipe comprometida com ideias incríveis, feedbacks constantes e um ambiente propício à criatividade.

 

Equipes Incríveis com Ideias Incríveis

 

Segundo o autor, a fórmula do sucesso da Pixar foi formar ótimas equipes que eram capacitadas e motivadas com o trabalho que realizavam.

Toy Story, o primeiro filme e um dos maiores sucessos da empresa, foi criado por meio do comprometimento de uma equipe que sabia que fazer o primeiro filme de animação computadorizado seria (e foi) revolucionário.

Com Toy Story 2, eles não deram a devida prioridade para o filme e, no meio do caminho, perceberam os diversos problemas que estavam afetando a qualidade do produto final. 

Então, foi nesse momento que os gestores perceberam a importância de formar uma boa equipe e juntaram toda a empresa trabalhando sete dias por semana para alterar e melhorar o filme.

O resultado? Toy Story 2 não só corrigiu seu rumo como superou o primeiro filme em qualidade e faturamento. E tudo isso aconteceu graças a uma equipe, formada por pessoas criativas e que estavam envolvidas 100% com o projeto.

Ed Catmull fala que quando você tem uma ideia boa e a entrega para uma equipe ruim, eles vão estragar a ideia. Porém, se você tem uma equipe boa e uma ideia ruim, essa equipe vai transformar essa ideia e extrair o que há de bom nela.

Assim, sempre dê maior preferência às pessoas do que às ideias, pois pessoas criativas criam boas ideias, mas boas ideias podem ser destruídas por equipes ruins.

 

Feedbacks Constantes

 

Já falamos sobre a importância de ter uma equipe incrível, mas um dos principais passos para ter um grupo de alta performance é estimular o feedback

Na Pixar, eles trabalhavam com um sistema extremamente aberto a feedbacks. Era o sistema do “Banco de Cérebros”, formado pelos grandes e mais experientes líderes da empresa, que liam os roteiros, assistiam os filmes e davam um feedback sincero para a equipe responsável.

Um fator primordial era que, apesar dos feedbacks serem dados pelos grandes líderes, a responsabilidade de aceitá-los ou não é de quem recebeu a sugestão de melhoria. 

Por exemplo, no desenvolvimento de um filme, o “Banco de Cérebros” não apontaria a solução, mas apontaria o problema. Cabe ao diretor do filme, então, analisar esse feedback e desenvolver uma solução.

O autor frisa que durante sua vivência como presidente da Pixar e principalmente com a história dos problemas com Toy Story 2, como vimos agora há pouco, aprendeu a confiar no processo.

É possível perceber que a Pixar possui um processo enxuto, onde os feedbacks se tornaram parte dele

Ou seja, durante a execução de um projeto, a equipe recebe feedbacks constantes para que, problemas possam ser resolvidos o quanto antes e não gerarem problemas maiores no futuro. Esses ciclos mais rápidos tornam mais fácil a correção desses problemas.

Ed Catmull afirma que seu objetivo não é evitar que os erros ocorram, pois eles aceitam que os erros fazem parte do processo e o foco principal deve ser em se recuperar das falhas. Por isso, ele vê que os problemas são uma ótima forma de aprendizado e não devem ser prevenidos, mas sim, rapidamente solucionados. 

 

Criando um Ambiente Criativo

 

Agora nós já temos uma equipe formada e com constantes feedbacks, mas para ser uma empresa criativa, os estímulos precisam ser constantes e estar em todos os lugares. Por isso, o livro “Criatividade S.A.” apresenta maneiras de tornar o ambiente propício à criatividade e, assim, favorecer o surgimento de novas ideias.

 

Personalize o ambiente

 

Vamos praticar um rápido exercício: imagine você trabalhando em um lugar cinza, escuro, que não estimule a comunicação entre as pessoas. Agora se imagine em um ambiente claro, confortável, onde as pessoas trocam ideias e podem dar asas à imaginação.

Imaginou? Agora pense qual desses dois lugares irá estimular mais a criatividade. Foi isso que a Pixar fez, criou um ambiente alegre e colorido onde as pessoas gostam de estar e isso contribui para que novas ideias possam surgir.

 

Ouça todas as ideias

 

Já falamos sobre a importância de ouvir os feedbacks, mas as pessoas não devem ouvir apenas eles, elas devem estar abertas a tudo. 

Na Pixar, todos os funcionários têm autonomia para dar ideias. Teve uma ideia para um filme? Acredita que algo pode ser melhorado no ambiente de trabalho? Descobriu uma nova tecnologia? A empresa irá te escutar e auxiliar no desenvolvimento dessas sugestões.

Um ótimo exemplo desse apoio são os “dias dos projetos pessoais”. Todo mês, a Pixar reserva dois dias para os funcionários trabalharem em seus projetos pessoais. E eles fornecem os recursos para isso. 

Assim, os colaboradores podem ser mais felizes e motivados no trabalho e, quem sabe, desenvolver uma grande ideia que gere resultados para a empresa.

 

Alinhamento

 

Quando alinhamos todos os conceitos passados nesse resumo, podemos tornar a empresa e seu ambiente muito melhor e mais criativo.

Com um ambiente personalizado e sabendo ouvir o que os funcionários falam, já temos o alicerce da criatividade no trabalho, dando feedbacks, permitindo o desenvolvimento e melhoria das ideias e, a chave para tudo isso é focar nas pessoas. 

São as pessoas que terão novos pensamentos e irão imaginar novos conceitos e são elas que vão executar. Então, comece formando sua equipe ideal, sua seleção de pessoas criativas e elas irão trazer ótimos frutos para sua empresa.

 

Insights 

 

Finalizando o livro “Criatividade S.A.”, o autor nos oferece alguns insights e boas práticas que ele pôde desenvolver nos seus anos como presidente da Pixar. Dentre eles, podemos citar:

 

  • O fracasso não é algo ruim, pois ele é a consequência de algo novo que você tentou realizar;

  • A estrutura organizacional e a estrutura de comunicação de uma empresa devem andar separadamente. Todos devem conseguir falar com todos;

  • Dê poder para que todos possam encontrar e resolver problemas. Essa é uma tarefa de todos;

  • O custo de corrigir erros costuma ser menor do que o custo para preveni-los;

  • Tentar resolver problemas difíceis contribui para pensar diferente;

  • É preciso entender que existirão momentos bons e ruins e que, para alcançar a grandeza é preciso passar por fases não tão grandiosas;

  • Crises podem trazer coisas boas. Em tempos difíceis, os valores da empresa são testados e as pessoas se unem, fortalecendo a cultura.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

No recomendado “Everybody Matters”, os autores exploram como os verdadeiros líderes devem continuamente estudar para se desenvolver e desenvolver aqueles ao seu redor, para que se tornem também excelentes líderes que acreditam e valorizam as pessoas. Além disso, os colaboradores devem ser encorajados a inovar e experimentar coisas novas, mesmo que falhem. Isso faz com que elas percebam que os gestores têm plena confiança no seu potencial e no seu trabalho. No livro, essa prática é denominada “liberdade responsável”.

Já o autor de “Traction”, Gino Wickman explora como os empreendedores de sucesso possuem uma visão atrativa e bem definida para o seu negócio. Além disso, eles sabem como comunicar essa mensagem aos colaboradores.  A partir disso, é criada uma diretriz a ser seguida por todos dentro da organização, utilizada sempre para desenvolver as soluções e guiar as ações estratégicas.

Já em “Developing the Leader Within You”, John Maxwell aborda a importância do líder demonstrar que se importa com a sua equipe e desenvolver líderes entre elas. 

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

Agora que você já entendeu os conceitos, é hora de botar em prática:

 

  • Comece pelas pessoas, capacite sua equipe para que ela desenvolva os melhores resultados e seja criativa;

  • Torne o ambiente de trabalho criativo;

  • Não tenha medo do fracasso. Aprenda com seus próprio erros;

  • Lembre-se que o feedback é essencial para estimular a melhoria contínua;

Gostou desse resumo do livro “Criatividade S.A.”?

 

O que achou do resumo? Deixe seu feedback, sua opinião é muito importante para nós!

E se você quiser adquirir o livro completo, basta clicar na imagem abaixo:

 

Livro Criatividade S.A.

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A PocketBook4You respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da PocketBook4You e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.
Favoritar
Salvar
Lido
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!

Aprenda um novo livro a cada dia. Se inscreva na news e confira os destaques de hoje!