Organizações Exponenciais - Salim Ismail, Michael Malone, Yuri van Geest

Organizações Exponenciais - Salim Ismail, Michael Malone, Yuri van Geest

Saiba como as empresas podem se adaptar a essa era da informação, conhecendo os novos modelos de negócios, a fim de obter melhores resultados e experimentar novos desafios.

Vivemos em uma época em que a tecnologia está muito presente no cotidiano, até em nossa forma de pensar. Nós estamos a apenas um clique de distância das informações que queremos acessar. Aprenda a adaptar-se às novas mudanças nesse resumo do livro "Organizações Exponenciais".

A comunidade humana aprendeu a expandir a tecnologia que hoje contempla inúmeros avanços nas organizações. Mas será que elas estão prontas para caminharem juntas a esse crescimento acelerado da informação?

E de que forma poderíamos construir novos tipos de organizações, a fim de obter melhores resultados e experimentarmos novos desafios?

Os autores do resumo de hoje afirmam: Organizações Exponenciais. E já tem muita empresa que você conhece adotando esse conceito. Se você ainda não se deu conta, então é hora de ficar ligado!

O livro "Organizações Exponenciais"

Publicado em 2014 pela editora Diversion Books, "Exponential Organizations: Why New Organizations Are Ten Times Better, Faster, and Cheaper Than Yours (and What to Do about It)" (título original em Inglês) é uma obra renomada escrita por grandes nomes do ramo empresarial.

Em 2018 a editora Alta Books traduziu e adaptou o livro para o Português. O livro conta, em suas 288 páginas, como as tecnologias exponenciais têm impactado e mudado as práticas no mundo dos negócios, levando a um novo conceito de organização – mais eficiente e com um propósito transformador.

Quem são Salim Ismail, Michael S. Malone e Yuri van Geest?

Salim Ismail é CEO e cofundador, junto de Peter Diamandis, da Singularity University, onde também é Embaixador Global. Já atuou como vice-presidente do Yahoo, consultor de gestão para a CSC Europe e ITIM Associates. Além disso, possui bacharelado em Física Teórica pela University of Waterloo, Canadá.

Michael S. Malone é um dos escritores mais renomados na área de tecnologia, na qual atuou no Vale do Silício por mais de 30 anos. Pioneiro no jornalismo de alta tecnologia nos Estados Unidos, foi nomeado duas vezes ao Pulitzer Prize. Recebeu seu Master of Business Administration (MBA) pela Santa Clara University (SCU).

Malone é autor e coautor de diversos best-sellers como "The Virtual Corporation" e "The Future Arrived Yesterday: The Rise of the Protean Corporation and What It Means For You".

Yuri Van Geest é diretor-administrativo e embaixador na Holanda da Singularity University. É mestre em gestão e marketing estratégico pela Erasmus University Rotterdam. Já atuou como consultor para diversas empresas de grande porte, como o Google, Samsung, inclusive o MIT.

Por que ler o livro "Organizações Exponenciais"?

O conteúdo do livro é ideal para empresários que desejam obter resultados com empresas exponenciais e se adaptar à nova era do mundo dos negócios: a era baseada na tecnologia da informação.

Além disso, sugerimos essa leitura também a interessados em abrir uma startup, para que conheçam melhor os novos modelos de negócios.

O que posso aprender com o livro?

  • Abordagem de características, atributos e implicações das Organizações Exponenciais;
  • Quais são os fatores que devem ser considerados na criação de uma Organização Exponencial;
  • Como aplicar as ideias da Organização Exponencial nas empresas de médio porte;
  • De que forma as grandes empresas podem ser adaptadas à filosofia ExO;
  • Como um diretor deve exercer seu papel para esta mudança.

Neste resumo, vamos explicar o conceito de Organização Exponencial, com exemplos de empresas que adotaram ou estão adotando esta filosofia. E aí, tá pronto pra mudar?

Faça o Download do Resumo do Livro "Organizações Exponenciais" em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] Organizações Exponenciais - Salim Ismail, Michael Malone, Yuri van Geest, PDF

Oportunidades disruptivas geram mudanças revolucionárias

Momento Iridium

As organizações exponenciais são baseadas na tecnologia da informação. As técnicas organizacionais adotadas por essas empresas geram um resultado pelo menos dez vezes maior que as demais organizações. Como isso pode ser verdade?

Não é difícil perceber. As organizações tradicionais tendem a utilizar técnicas lineares para prever seus resultados. E é aí que está um grande equívoco.

Vivemos num presente que cresce exponencialmente, e com tamanha acessibilidade à informação, o futuro tende a ser mais acelerado ainda. O fato de especialistas projetarem de forma linear – em tempos em que a mudança é exponencial – dá-se o nome de momento Iridium.

Oportunidades disruptivas

Salim Ismail, Michael S. Malone e Yuri van Geest afirmam que estamos mudando para um paradigma baseado na informação. Tal paradigma gera oportunidades disruptivas.

Não é difícil entender que oportunidades disruptivas são uma espécie de revolução no mercado. Quando uma organização lança uma tecnologia mais barata, eficiente e acessível, ela causa uma desestabilização nos concorrentes (que antes dominavam o mercado).

Dessa forma, deixa-se obsoleto quem antes era tendência no mercado. Você conhece o Android, certo? Um sistema operacional que surgiu como alternativa mais barata e hoje domina o mundo dos smartphones.

Um momento de revolução pode acontecer assim que alguém tiver uma ideia revolucionária, o que pode acontecer a qualquer momento. Então, até mesmo as indústrias tradicionais devem estar prontas para a disrupção.

A importância do compartilhamento de informações

As empresas tradicionais cresceram com base no conceito de propriedade. Possuir a informação para depois negociar o acesso a ela é uma ação que funcionou para gerir recursos escassos.

Consequência: cria-se um sistema de hierarquia e um ambiente previsível.

Ao invés de monopolizar o acesso à informação, as Organizações Exponenciais (vamos chamar de ExO) perceberam que o compartilhamento de informações gera mais impacto em um mundo repleto e baseado em informação.

Importantes empresas estão cientes de que essa estrutura de propriedade possui inúmeras desvantagens. Para isso, eles estão se esforçando para corrigi-las.

O método que as ExOs utilizam para alcançar seus objetivos faz com que elas cresçam rapidamente. Isto porque elas não se preocupam em possuir o mercado, e sim em usá-lo a seu favor/propósito. Tal atitude permite uma maior flexibilidade dentro do mercado, enquanto os lucros decolam.

As características externas de uma ExO

As ExOs possuem um Propósito Transformador Massivo, as chamadas PTM. Isso permite um crescimento de forma exponencial sem perder a coerência. Para isso, é preciso que as organizações pensem e sonhem grande.

Este propósito ambicioso não é isolador; o seu objetivo é de certa forma impactar o ecossistema onde vivemos.

As características externas de uma Organização Exponencial podem ser definidas pela sigla SCALE. Nem todas as ExOs possuem todas essas características; entretanto, quanto mais características ela atender, maior é sua capacidade de expandir seus resultados.

(S): Staff sob demanda

Ao invés de dar foco na força de vontade e horas de trabalho, as ExOs possuem uma abordagem diferente. Elas visam explorar a diversidade de ideias, permitindo ao colaborador explorar melhor os seus potenciais.

Esta característica permite uma maior aprendizagem sob novas perspectivas, cria laços mais fortes entre os integrantes da equipe e é fundamental para velocidade, êxito e flexibilidade da empresa.

(C): Comunidade e Multidão

A intenção das ExOs é trazer "quem é da multidão para quem faz parte da comunidade" (equipes principais, usuários, parceiros, fãs etc.).

Tal ação provoca um embasamento de novas ideias, gerando um maior aprendizado. Além disso, esse engajamento promove um crescimento exponencial.

(A): Algoritmos

A implementação de algoritmos dentro das Organizações Exponenciais causa uma menor incidência de erros, que estabiliza o crescimento e é facilmente atualizável.

Para isso, são necessárias algumas técnicas específicas de aprendizado e uma aceitação cultural.

(L): Leveraged assets (Ativos alavancados)

Compartilhar ativos, ao invés de possuí-los, remove a necessidade de gerenciar ativos, reduz o custo do fornecimento e aumenta a agilidade.

Entretanto, é necessário ter muitos ativos ou "ativos facilmente acessíveis" para que seja eficaz.

(E): Engajamento

As técnicas de engajamento, como sorteios e descontos, exercem um maior impacto sobre os clientes e remetem a um feedback positivo da empresa.

Isso aumenta a fidelidade e alavanca o marketing. Além disso, tem um grande impacto na geração de novos membros para a comunidade, inspirando-os com sua paixão e propósito.

Vendo uma ExO de dentro

Da mesma forma que existem atributos externos de uma Organização Exponencial, também existem mecanismos internos que são gerenciados de forma eficiente e cautelosa. As características definem a sigla IDEAS.

(I): Interface

Esta letra representa o processo de filtragem das externalidades em valor interno: conecta os fatores de crescimento externo com a estabilização interna.

Algoritmos são necessários nessa etapa, além de que processos padronizados e outras externalidades devem ser definidos de modo que permitam a automação do processo.

(D): Dashboards

Muitas Organizações Exponenciais estão adotando o conceito de Objective & Key Results (OKR) para acompanhar suas metas. Esta sigla significa objetivos (aonde você pretende ir) e resultados-chave (pequenas metas que garantem o andamento do seu progresso).

As dashboards são importantes para monitorar fatores críticos de crescimento. Tal ação necessita de uma aceitação dos colaboradores e da cultura.

(E): Experimentação

A experimentação consiste na metodologia da startup enxuta (lean launchpad) com riscos controlados.

A startup enxuta é baseado nos princípios de Lean Manufacturing: identificar e reduzir os principais desperdícios de um processo produtivo.

Muitas empresas têm explorado este âmbito dentro de seus processos. Inclusive, elas vêm adotando métodos de melhoria contínua, como Kaizen, para tornar seus processos mais eficientes.

Esta aplicação garante um processo alinhado com a constante mudança externa, além de reduzir gastos e aumentar a velocidade de produção.

(A): Autonomia

Equipes multidisciplinares que são auto-organizadas e funcionam com uma certa autoridade. Estas equipes são incentivadas a criarem e fazerem parte de novos projetos.

Tal ação promove uma flexibilização dos colaboradores e cria uma cultura aberta e confiante, além de proporcionar uma satisfação com a equipe.

(S): Tecnologias Sociais (Social)

A implementação de tecnologias sociais promove uma mudança na estrutura organizacional das empresas. O que antes seria uma estrutura hierárquica/vertical, passa a ter interações horizontais.

Tais medidas buscam agilizar o processo de tomada de decisões, além de incentivar a comunidade a formar ideias. Como consequência, tem-se um aprendizado compartilhado e mais rápido, além de promover uma maior estabilização durante o crescimento.

Para isso, é necessário que a empresa tenha/adote uma cultura cooperativa.

Implicações das Organizações Exponenciais

Os autores dizem que em um mundo disruptivo, quanto menor for a sua empresa, mais fácil será a aplicação dos conceitos de uma Organização Exponencial.

Por outro lado, é até lógico, se você tiver mais colaboradores, enfrentará um pouco mais de dificuldade para adaptar a sua empresa às novas estratégias.

Mas é importante que você esteja habilitado para novas informações, pois isso te permite ser mais flexível quanto às suas formas de abordagem, além de acelerar seu processo.

Criando uma ExO

Após entender toda a estrutura organizacional de uma Organização Exponencial, surge a famigerada questão: e na prática? Como essa organização é gerada?

Os autores citam elementos que uma pessoa deve considerar para criar uma organização exponencial. Eles ressaltam que não existe um manual sobre startups, ao certo.

Na criação de uma startup, os investidores avaliam os riscos em três principais áreas:

  • Risco tecnológico;
  • Risco de mercado;
  • Risco de execução.

O risco tecnológico avalia o funcionamento do produto, enquanto o risco de mercado avalia se as pessoas terão interesse de comprar o produto. Entretanto, o real problema na hora de criar uma empresa se encontra no risco de execução.

Por exemplo, uma grande ideia não é suficiente para fazer um bom negócio; a forma que a empresa se organiza pode gerar um grande resultado ou levá-la à falência.

Na hora de criar uma Organização Exponencial, você deve se atentar a expandir, e não a retrair o seu negócio. Além disso, é fundamental que você estabeleça um apoio direto do CEO.

Uma lição que os autores passam para o leitor é considerar os agentes mais disruptivos da sua organização para trabalhar na sua ExO.

ExOs e as empresas

Empresas de médio porte também podem usufruir da filosofia ExO. As empresas já consolidadas no mercado podem começar com os resultados que elas já possuem e, a partir daí, adotar um modelo exponencial.

A adoção do conceito de Organização Exponencial tem impactado na performance e nos resultados de grandes empresas. Para provar este ponto, o livro elucida o caso de cinco empresas que você provavelmente já conhece ou ouviu falar:

  • TED;
  • Github;
  • Coyote Logistics;
  • Studio Roosegaarde;
  • GoPro.

Por exemplo, o TED, que já era próspero, ao adotar a filosofia de Organização Exponencial criou um engajamento massivo entre a multidão, transformando-a em comunidade.

O que eles fizeram? Disponibilizaram as palestras na internet de forma gratuita. Após isso, criaram uma ferramenta de otimização para atender a esses novos membros à comunidade fora dos padrões de hierarquia.

Resultado: em poucos anos, o TED que antes era um encontro local que ocorria anualmente se tornou em uma grande plataforma de fóruns mais populares do mundo.

Empresas de grande porte

Quanto mais colaboradores uma organização tiver, mais trabalhoso será para mudar a estratégia da empresa.

Os autores do livro "Organizações Exponenciais" expõem os três principais empecilhos enfrentados pelas grandes empresas:

  • O foco é interno, e não externo;
  • Tecnologias e pensamentos inovadores são ignorados e/ou repudiados;
  • Dependência da inovação de dentro e não de fora.

Existem quatro estratégias que podem ser adotadas nas grandes empresas dentro desse cenário de negócios acelerado:

  1. Transformar a liderança;
  2. Criar parceria, investir ou adquirir Organizações Exponenciais;
  3. Disrupção;
  4. Implementar a ExO Lite internamente: adoção de alguns atributos SCALE IDEAS.

A Coca-Cola, por exemplo, pretende dobrar suas receitas até o final desta década. Para isso, experimentou adotar um PTM que abriu mão do pensamento tradicional e adotou outra série de atributos SCALE IDEAS que se alinham com a filosofia de Organização Exponencial.

O executivo exponencial

A adaptação a esta era não somente impacta a forma que as empresas se organizam, mas também como elas operam. E o papel dos diretores executivos é fundamental para monitorar e preparar a organização para esta mudança.

Será um momento de pressão e não há quem sentirá mais pressão do que o CEO. Entretanto, os melhores frutos dessa revolução serão desfrutados pelo mesmo.

Os autores esperam, enfim, que dentro de uma década, a tendência seja que a denominação CEO (diretor-executivo) passe por uma transição e se adote a sigla CXO: Chief Exponencial Officer (diretor-exponencial).

Estamos lidando com uma era de informação. Várias ideias revolucionárias estão emergindo no mundo dos negócios. Mas a certeza é de que isso é só o começo.

Mais livros sobre inovação

No livro "Geração de Valor 3: É só o começo", o empresário brasileiro Flávio Augusto mostra como, ao invés de somente trabalhar pelo capital, também é importante gerar valor para os clientes.

Eric Ries, na obra "A Startup Enxuta", explica que é importante que a palavra "inovação" seja compreendida amplamente. Podem ser descobertas científicas originais, um novo uso para a tecnologia existente, a criação de um novo modelo de negócios, entre outros.

Por fim, no livro "Scaling Up", o autor Verne Harnish dá algumas dicas para a busca da melhoria contínua.

Como posso ser um agente de transformação?

Por fim, reunimos as melhores estratégias para que você possa aplicá-las em sua rotina empresarial, a fim de obter os melhores resultados. São elas:

  • Atribua à sua empresa um Propósito Transformador Massivo: algo que possa impactar de forma transformadora à sociedade;
  • Utilize ferramentas de otimização para reduzir gastos e melhorar a performance dos resultados;
  • Valorize ideias revolucionárias de seus colaboradores;
  • Não tenha medo de experimentar coisas novas, desde que seja coerente com o propósito da empresa;
  • Construa uma cultura de engajamento para com as pessoas de fora da empresa, para que elas possam se tornar parte da Comunidade;
  • Incentive seus colaboradores a participar da tomada de decisões da empresa.

Gostou desse resumo do livro "Organizações Exponenciais"?

Deixe seu feedback no espaço abaixo. Sua opinião é muito importante para oferecermos sempre o melhor conteúdo para você.

O livro também está disponível para compra, basta clicar na imagem abaixo:

Livro Organizações Exponenciais

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Create Account
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!