O Choque do Futuro - Alvin Toffler

O Choque do Futuro - Alvin Toffler

Você sabe o que esperar do futuro? Seria capaz de prever como ele será a partir das deixas do presente? Seria capaz de se adaptar? Aprenda sobre o que nos trouxe até aqui e para onde vamos.

Será que estamos vivendo o futuro que o passado previu? Nesse resumo do livro "O Choque do Futuro" você vai descobrir o que te espera no futuro e como se adaptar à nova era.

A forma como consumimos um produto, a forma como vivemos, o que desejamos, até mesmo os nossos padrões de relacionamento mudaram. Como diz aquela famosa frase: "tudo muda o tempo todo no mundo".

Logo, se tivéssemos a capacidade de Alvin de prever o futuro, será que não teríamos nos preparado melhor para ele? E o que faríamos a partir dessas previsões?

Assim como ele foi capaz de analisar as informações sobre o presente e avaliar tendências sobre o futuro, talvez você possa também!

Sobre o livro "O Choque do Futuro"

"Future Shock" foi publicado em 1970 e analisava como seria o futuro a partir do que se podia observar no então presente. O mais incrível é que, ainda que pareça ultrapassado, ele traz boas reflexões sobre como as mudanças do mundo impactaram nossas vidas.

Segundo Alvin Toffler, a mudança tecnológica e social iria sobrecarregar as pessoas. Por consequência, as mesmas sofreriam de estresse e desorientação.

Essas mudanças foram previstas como consequência de uma nova era chamada pelo autor de superindustrial. Uma era que viria a impactar a realidade de tudo o que conhecemos.

Sobre o autor Alvin Toffler

Alvin Toffler é um futurista já falecido, nascido em 1928. Segundo ele, "a mudança não é simplesmente necessária para a vida – ela é a vida". Assim, ainda na década de 60, o autor já previu como seria o nosso futuro atual.

Alvin também é famoso pelas obras "The Third Wave" ( "A Terceira Onda") e "Power Shift", ambas parte da trilogia que, junto com "Future Shock", vendeu milhões de cópias.

Surpreendentemente, mesmo sem nunca ter se formado em uma universidade, Toffler se tornou professor visitante da Universidade de Cornell.

Esse livro é indicado para quem?

Para as pessoas que desejam entender mais sobre como o passado e o presente impactam o futuro e sobre como lidar com esses impactos.

Ideias principais do livro "O Choque do Futuro"

  • O mundo está sofrendo uma mudança acelerada e isso mudou a dinâmica da sociedade;
  • Perdemos cada vez mais o vínculo com coisas e pessoas, o que torna a vida mais transiente;
  • Nem todas as pessoas conseguem se adaptar a isso o que causa sentimentos de não pertencimento e sobrecarga;
  • Vivemos uma Adhocracia: um sistema temporário, variável e adaptativo;
  • A estrutura econômica, familiar, religiosa e cultural será impactadas pelo ritmo acelerado de mudança, sofrendo verdadeiras disrupturas;
  • Nós caminhamos para uma Tecnocracia, uma sociedade altamente tecnológica e pouco humanizada.

Faça o Download do Resumo do Livro "O Choque do Futuro" em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] O Choque do Futuro - Alvin Toffler, PDF

O medo do futuro

O choque do futuro, para Alvin Toffler, é uma nova doença que assombra o ser humano causando desorientação e incompetência progressiva. Essa nova doença é causada pela taxa acelerada de mudanças na sociedade. É como um choque cultural, porém dentro da mesma sociedade.

Os sintomas envolvem irritação, aumento da violência, paranoia e irracionalidade. Esses sintomas não parecem similares aos causados pelo estresse?

Essa mudança constante do novo para o velho conduz a mudanças de hábito, crença e autoimagem.

E não estamos falando apenas de mudanças tecnológicas, mas da dinâmica social também. A própria forma de nos relacionarmos muda para que possamos nos adaptar ao novo.

Porém, se a tecnologia é o motor da mudança acelerada, a informação é seu combustível. Assim, quanto mais informação, mais mudança. Conhecimento não é apenas poder, é a própria transformação.

Portanto, para não ficarmos sobrecarregados, precisamos aumentar nossa capacidade de adaptação e buscar novas raízes. Mas antes mesmo de fazermos isso precisamos entender como essas transformações nos afetam e aceitá-las.

Tudo é temporário

A forma como tratamos as coisas mostra quais são os nossos valores e julgamentos. Contudo, cada vez mais tratamos os objetos como descartáveis. Isso porque não nos apegamos mais a um estado permanente, mas sim a um estado transiente.

Dessa forma, nós desenvolvemos uma mentalidade de "descartável" que deve ser refletida nas nossas atitudes. Nesse ponto, as pessoas e os relacionamentos acabam se tornando descartáveis também. Precisamos sempre do novo e o antigo não tem mais espaço.

Nós buscamos mais conexão em menos tempo ao invés de conexões mais longas e de qualidade. Nós criamos projetos para que sejam temporários, não duradouros.

A tendência da sociedade é a de perder o vínculo com tudo e todos. Todos os aspectos da nossa vida se tornarão efêmeros.

Isso não significa que toda mudança seja ruim, apenas que todas tem consequência. E algumas, ainda que aparentemente insignificantes, impactam nossa mentalidade e a forma como vivemos nossas vidas.

Assim nasce a Adhocracia: um sistema temporário, variável e adaptativo. Ele está relacionado com o estabelecimento de um grupo de pessoas, com habilidades, profissões e conhecimentos diferentes.

Para Alvin Toffler, a tendência é que esse contexto conduza ao colapso não só de estruturas consolidadas como a hierarquia, mas até mesmo das religiões. O próprio aumento na taxa de suicídios mostra que esse ritmo acelerado de desapego pode levar a sensação de "não pertencimento".

A evolução tecnológica

Quando prestamos atenção no que está sendo desenvolvido pelas empresas e pelo meio acadêmico, melhoramos a nossa ideia de como será o futuro. Podemos perceber a necessidade, por exemplo, do homem encontrar um novo tipo de habitat.

A nossa influência no clima, a capacidade de desenvolver novas fontes de energia e novos materiais já indica quais serão as próximas mudanças.

Será que o próximo passo é desenvolver animais especializados para nos servir ou criar robôs domésticos para o mesmo propósito?

Vivemos uma era em que o próprio corpo humano já sofreu várias modificações. Alvin Toffler previa a integração homem-máquina ou homem e outros tecidos vivos. O primeiro, já é uma realidade, basta pensar nos exoesqueletos. Ainda que não sejam comuns agora, um dia serão.

É nesse momento que Alvin deixa um alerta:

"Se algo puder ser feito, alguém, em algum lugar o fará. Porém nós podemos não estar física ou moralmente preparados para o que será feito."

Para Toffler, nós acreditamos que a natureza humana é eterna e que a estabilidade irá retornar a qualquer momento. Contudo, a modernização nos leva para o sentido oposto disso e pode gerar muitos problemas.

Quanto mais inovamos, mais nos aproximamos dos perigos de sermos transientes, e mais nos apoiamos na tecnologia para tentarmos prever o desconhecido. Assim, poderemos chegar ao ponto de duvidarmos da nossa realidade; de termos problemas em distinguir o que é real e o que é uma ilusão.

Nosso sistema educacional, a política, a teoria econômica, a medicina e as relações internacionais também estão mudando rápido. Tudo colabora para a mudança da realidade que conhecemos e da sensação de impermanência do conhecimento.

Alvin Toffler previu a realidade virtual e como ela poderia alterar as nossas noções de risco e de recompensas. Pra que ir caminhar ao ar livre se você pode utilizar uma simulação da mesma coisa sem sair de casa?

Em relação ao ambiente familiar, o autor prevê que haverá um rompimento das famílias, apenas para que elas possam se reconectar de uma outra forma. Neste ponto, ele destaca a capacidade que a tecnologia dará de escolher o sexo do bebê, de novas formas de concepção ou a programação do QI da criança.

Toffler discute as várias possibilidades de formato de famílias, relações amorosas e casamentos citando como iremos preferir o que for mais gratificante e temporário.

Excesso de escolhas

Se nossos antepassados sofriam da falta de escolhas, nós sofreremos pelo excesso delas. Para Alvin Toffler, o ser humano chegará ao ponto de se sentir paralisado pela grande quantidade de possibilidades.

Neste ponto, nossa individualidade e a própria diversidade estarão em risco, já que tudo será criado para te manipular. A ausência de padrões irá empurrar as pessoas em várias direções, sempre tentando atraí-las para a atual novidade. Assim, as pessoas se sentirão mais perdidas.

O excesso de liberdade levaria as pessoas a buscarem diferentes estilos de vida simplesmente porque podem, sem nem mesmo pensar se querem. Ou seja, iremos criar estilos de vida efêmeros. Isso, por sua vez, aumentaria o gap entre gerações, assim como o número de casos de doenças mentais.

Para ele, a própria indústria iria alimentar um tipo de estilo de vida para ser consumida naquele momento. Isso porque a maioria de nós está desesperada para encontrar instruções sobre como viver a vida.

Transformando a vida em um produto

Dessa forma, as pessoas do futuro, segundo Toffler, viveriam uma constante crise de identidade. Para compensar, viveriam de forma mais egoísta, focando sempre na busca desse "eu". Viveriam num mundo com excesso de "eu" e sem sentir que esse mesmo "eu" pertence a esse mundo.

Estamos adaptados?

Neste ponto, podemos argumentar que sempre nos adaptamos a tudo. Que com o tempo, tudo se encaixa. Será mesmo? Toffler questiona justamente essa capacidade do ser humano em se adaptar.

Será que você está de fato adaptado a todo esse mundo moderno ou só pensa que está? Você tem sentido o desejo de mudar de vida? Tem adoecido mais? Se sentido mais estressado ou irritado?

Pois bem, esses eram sintomas que o Alvin Toffler previu que sentiríamos devido ao excesso de mudanças. Todas essas novidades podem acabar sobrecarregando o sistema nervoso, nos levando a uma disputa interna com o ambiente em que vivemos.

Assim, o homem termina sua história como começou: um sistema com capacidade limitada de mudança que culminará em um choque de futuro. Isso porque nossos sentidos serão bombardeados — já estão sendo — pelo excesso de informações.

Nesse ponto, nós nos tornamos as vítimas do nosso próprio futuro, do nosso próprio desejo pela mudança constante.

Criando consciência

A solução para esses problemas seria aprendermos a aceitar as mudanças enquanto criamos zonas de estabilidade pessoais.

O ponto é que devemos reumanizar uma sociedade que estará vivendo a Tecnocracia.

A revolução da educação poderia nos ajudar a disseminar o conhecimento que nos faria crescer ou se tornar o fator que nos separará de vez. Isso porque criaríamos vários especialistas que não se relacionam.

Hoje em dia, até o conhecimento se tornou descartável!

Assim, Toffler termina seu livro dizendo:

"Essas páginas terão servido o seu propósito se, de alguma forma, elas ajudarem a criar a consciência necessária para que o homem assuma o controle da mudança, o guia da sua revolução".

O que outros autores dizem a respeito?

Para Tom Chatfield, existe uma relação estreita entre os humanos e a tecnologia. No livro "Como Viver na Era Digital", ele diz que ao longo dos avanços, o ser humano moldou novas ferramentas tecnológicas e estas, por sua vez, moldaram o seu comportamento.

Daniel H. Pink, autor de "A Whole New Mind", afirma que, graças à fusão da riqueza, tecnologia e aumento da conexão de pessoas por meio de telefones e internet, o mundo está transicionando para uma nova era que vai além do conhecimento; é preciso criatividade, empatia e emoção.

No livro "Ansiedade: Como Enfrentar o Mal do Século", Augusto Cury nos ensina como enfrentar o mal que assola a psicologia moderna, e acaba fazendo vítimas cada vez mais rapidamente.

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

O livro nos convida a refletir sobre como o presente afetará nosso futuro e sobre como a mudança acelerada modifica o mundo. Assim, a melhor forma de aplicar esses conhecimentos é fazendo essa reflexão.

O que o futurólogo que habita em você te fala sobre o futuro?

Gostou desse resumo do livro "O Choque do Futuro"?

Então, que tal mergulhar de cabeça nas ideias de Alvin Toffler? Clique na imagem abaixo para descobrir todas as previsões que ele fez sobre o futuro em que nós vivemos:

Livro Future Shock

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Create Account
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!