Inovação e Espírito Empreendedor - Peter F. Drucker

Aprenda, nesse resumo, tudo que você precisa saber sobre o ato de inovar e como você pode praticá-lo no seu ambiente de trabalho.

Adicionar aos Favoritos
Adicionar Para Ler
Marcar como Lido

Você já pensou que somente gênios conseguem criar uma empresa próspera e inovadora? Já considerou impossível a possibilidade de inovar na empresa que trabalha? Ou ainda cogitou que é utópico inovar em empresas públicas?

Se você se identificou com uma das situações acima, o livro “Inovação e Espírito Empreendedor” é pra você!

O autor Peter F. Drucker, através dessa obra, pretende quebrar sua concepção. Ele explica que é possível inovar em qualquer ambiente de trabalho, desde uma empresa privada consolidada, uma instituição pública ou até no desenvolvimento de uma nova empresa.

Quer saber mais? Continue com a gente nesse resumo!

 

Sobre o livro “Inovação e Espírito Empreendedor”

 

O livro “Inovação e Espírito Empreendedor”, do autor Peter F. Drucker, teve sua primeira edição original publicada em 1986 pela editora Cengace Learning, com título de “Innovation and Entrepreneurship (Practice and Principles)”.

Sua versão traduzida para português conta com 378 páginas divididas em 19 capítulos. A obra é constituída por cinco partes, que são: Introdução, Inovação, Empreendimento, Estratégias Empreendedoras e Conclusão.

A obra é, de certa forma, uma quebra de paradigma, pois defende a teoria de que criatividade e inovação não são atos de genialidade, mas sim um estudo que exige disciplina. O autor considera que para inovar é necessário ter disciplina para aplicar as técnicas certas.

Dessa forma, Drucker define inovação como prática e disciplina. Ele considera também que inovar é uma necessidade do mercado e primordial para a sustentabilidade de qualquer empresa, independente do seu tamanho e setor.

 

Sobre o autor Peter Drucker

 

Austríaco e nascido em 1909, Peter Ferdinand Drucker é considerado por muitos como o “Pai da Administração Moderna”. Em 1933, precisou se mudar para Londres, fugindo do Nazismo. Pouco tempo depois, mudou-se para os Estados Unidos da América, onde viveu boa parte de sua vida.

Escreveu 39 livros em sua carreira, dentre os quais se destaca "O Gestor Eficaz". Peter consolidou sua carreira como especialista de negócios, consultor e escritor. Além de contribuir na fundação da Universidade de Claremont Graduate, na Califórnia.

No dia 11 de Novembro de 2005, Peter faleceu aos 95 anos de idade. Em um pronunciamento após sua morte, Robert Klitgaard, Presidente da Universidade Claremont Graduate, o intitulou como “reconhecido autor, consultor internacional, e pai da administração moderna."

 

Esse livro é indicado para quem?

 

Apesar de ter sido escrito há mais de trinta anos, o livro “Inovação e Espírito Empreendedor” traz conceitos bastante atuais e aplicáveis no mundo empresarial, tanto nas empresas do Vale do Silício, quanto nas instituições ao redor do mundo.

Dessa forma, a atualidade do livro mostra a qualidade do seu conteúdo, que é recomendável a todos que queiram se diferenciar no mercado, seja empreendendo ou otimizando uma empresa pública ou privada, independente do setor de atuação.

 

Ideias principais do livro “Inovação e Espírito Empreendedor”

 

Os pontos de destaque do livro são:

 

  • A Prática da Inovação;

  • A Prática do Empreendimento;

  • Estratégia Empreendedora.

 

E aí, vamos ver o que pode mudar seu mindset e seus resultados?

 

Faça o Download do Resumo do Livro "Inovação e Espírito Empreendedor" em PDF grátis

 

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do resumo do livro “Inovação e Espírito Empreendedor” em PDF e leia onde e quando quiser:

 

[Resumo do Livro] Inovação e Espírito Empreendedor - Peter Ferdinand Drucker, PDF

 

A prática da Inovação

 

A influência da Administração

 

No primeiro momento do livro “Inovação e Espírito Empreendedor”, o autor analisa a influência da Administração no desenvolvimento dos Estados Unidos da América.

A análise de Peter Drucker se dá em cima da estagnação econômica não ter acontecido nos EUA e a explicação que ele encontra é pelo fato de ter surgido a tecnologia da Administração e pelo desenvolvimento de uma Economia Empreendedora no país.

Assim, para o negócio prosperar, o autor quebra o paradigma de que Administração é só para empresas consolidadas, uma crença bastante comum no Brasil. Peter diz que a tentativa comum de “vamos tentar” sem nenhum processo e estratégia é o caminho para o fracasso.

 

A prática da inovação

 

Para o autor inovação é um ato de prática e disciplina, sendo consequência de um propósito definido.

Além de mostrar como um empreendedor busca uma oportunidade inovadora, ele também apresenta práticas que são boas e ruins durante o desenvolvimento de uma ideia, como listado abaixo:

 

O que fazer - boas práticas:

 

  • Estudar o mercado, as pessoas e expectativas;

  • Analisar oportunidades de forma crítica;

  • Ser simples: a inovação é solução simples e direta para o problema.

 

O que não fazer - práticas ruins:

 

  • Tentar criar algo muito complicado;

  • Tentar agradar a todos.

 

Para Peter Drucker, criatividade não é somente inspiração, mas um estudo, um ato de vontade, disciplina e planejamento. Além disso, ele cita que inovação deve ser a função de um empreendimento de sucesso.

Ou seja, a empresa deve estar sempre inovando, nunca deve se contentar com o atual. Sendo assim, a inovação se torna um instrumento que traz a mudança como uma oportunidade para um negócio ou serviço diferente.

Todo novo empreendimento ou implementação de uma ideia é uma atividade arriscada, mas o risco pode ser reduzido caso o empreendimento seja submetido à uma disciplina e uma metodologia de trabalho.

 

A prática do Empreendimento

 

Peter apresenta um guia que possibilita inovar em todos os tipos de empresas. Cada local tem uma estratégia diferente de abordagem que deve ser seguida. Trata-se de administração em três áreas:

 

1. Uma empresa existente

 

  • Diretrizes empreendedoras (mostrar que é vantajoso inovar);

  • Práticas empreendedoras;

  • Avaliação do desempenho inovador;

  • Estruturas;

  • Provisão de pessoal.

 

2. Uma instituição de serviços públicos

 

  • Diretrizes empreendedoras;

  • Necessidade de inovar.

 

3. Um novo negócio de risco (Ele chamou em 1985 de “Venture” o que hoje chamamos de "Startup”)

 

  • Necessidade de enfoque no mercado;

  • Previsão financeira;

  • A formação da equipe de alta administração;

  • Onde posso contribuir (na visão do fundador);

  • Necessidade de aconselhamento externo.

 

Em todos os tópicos, Peter Drucker traz vários cases interessantes que podem te auxiliar. A intenção desta etapa é demonstrar como o processo de inovação ocorre na prática, com abordagens bem diretas e passo a passo.

Uma de suas preocupações é como organizar e preparar pessoas para o empreendimento, além de citar e analisar os impedimentos, obstáculos, erros e armadilhas mais comuns do processo de inovação e como evitá-los trazendo um conjunto de regras e práticas básicas de ação.

A obra busca enfatizar a importância do conhecimento da percepção geral e de desenvolver soluções inovadoras com base no foco da estratégia da empresa no curto, médio e longo prazo.

 

Estratégias Empreendedoras

 

Após demonstrar a importância da inovação, a prática e a aplicabilidade nos diversos tipos de empresas, Peter informa que o sucesso da inovação está diretamente ligado com a utilidade no mercado.

Para isso, ele enumera quatro estratégias diferentes para alcançar mercado de diferentes formas, são elas:

 

  1. Com tudo e pra valer;

  2. Golpeá-los onde não estão;

  3. Encontrar e ocupar um nicho ecológico;

  4. Mudar as características econômicas de um produto, mercado ou setor.

 

Com tudo e pra valer

 

É necessário ter uma estratégia que vise a liderança em um mercado particular desde o início. Dessa forma, se a inovação se tornar um negócio de sucesso, é essencial continuar inovando.

Para isso, a empresa deve ser capaz de tornar seus próprios produtos obsoletos e inovar na mesma proporção para que não perca a liderança de mercado para a concorrência.

Assim, cabe ao empreendedor estar disposto a mudar de direção conforme o mercado.

Nessa estratégia não é necessário criar um grande negócio no início, mas é voltada para liderança de mercado. Dentre todas, o autor a considera como a mais arriscada.

 

Golpeá-los onde não estão

 

Estratégia subdividida em duas, mas ambas buscam a liderança de mercado:

 

  1. Imitação criativa: Reutilizar algo já existente com o objetivo de otimizá-lo, seja no marketing, no design, na experiência do usuário, entre outros;

  2. Judô empreendedor: Impulsionar a empresa para posição de liderança no mercado por meio da exploração de fraquezas da concorrência. Menos arriscado e mais provável de ser bem sucedido.

 

Nichos ecológicos

 

Estratégia que também pode ser subdividida em outros tipos, mas sempre buscam ter monopólio de uma área pequena e específica.

 

  • Estratégia posto de pedágio: Se desenvolve com o objetivo de criar um produto intermediário, que se torna essencial para todo o processo e, portanto, não pode ser ignorado;

  • Estratégia da habilidade especializada: Considera que uma empresa desenvolva um conjunto de habilidades específicas para que, posteriormente, se diferencie e aumente sua influência no mercado. A habilidade tem que ser única e deve ser constantemente aprimorada para ficar na frente dos concorrentes. É constituída a partir de um produto ou serviço;

  • Estratégia de mercado de bens de especialidades: semelhante a especialidade, mas considera que a empresa se especialize em um tipo de mercado. Essa abordagem visa produzir produtos ou serviços por meio de uma análise da necessidade do cliente.

 

Mudar as características econômicas de um produto, mercado ou setor

 

Diferentemente das outras estratégias, essa tem como objetivo introduzir uma inovação no mercado. O produto pode existir há muito tempo, mas a estratégia se desenvolve em oferecer uma nova utilidade ou otimização. Essa introdução pode ocorrer em quatro maneiras:

 

  1. Criando utilidade;

  2. Fixando o preço;

  3. Adaptando-se à realidade social e econômica do cliente;

  4. Proporcionando o que representa verdadeiro valor ao cliente.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Eric Ries, em seu livro “A Startup Enxuta”, busca também uma forma de direcionar a inovação e a criação de uma empresa. Explica que a falta de administração no início é um dos fatores para a falha de muitas startups e desenvolve um método prático e disciplinado para o sucesso das empresas desenvolvidas em ambiente de incerteza.

Chris Zook e James Allen, no livro “A Mentalidade do Fundador”, também buscam conscientizar os leitores de que existem estratégias para manter e conquistar consumidores e mercado. Mas explicam que a maioria dos empreendimentos não conseguem atingir seus objetivos devido a fatores internos.

Jim Collins e Jerry Porras, autores do livro “Feitas para Durar”, explicam a sua descoberta de que empresas visionárias não começaram com uma ideia revolucionária que as fez ter sucesso logo no início. Mas, na verdade, tiveram um começo devagar e, com o tempo, conseguiram dominar seus mercados, assim como propõe Peter F. Drucker em uma das estratégias.

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

  • Desenvolva a consciência de que não é preciso ser gênio ou iluminado para inovar;

  • É possível criar novos produtos, serviços e empresas através de muito estudo e dedicação de forma disciplinada;

  • Mantenha foco na estratégia da empresa;

  • Não adote a prática do “Apenas faça”, opte por executar com um propósito;

  • Saiba que é possível inovar em qualquer empresa, basta seguir o processo correto.

 

Gostou desse resumo do livro “Inovação e Espírito Empreendedor”?

 

E aí, o que achou do livro? Deixe seu feedback para sabermos sua opinião e melhorarmos nosso conteúdo!

Caso tenha interesse em adquirir o livro, basta clicar na imagem abaixo.

 

Livro Inovação e Espírito Empreendedor - Peter Drucker

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A PocketBook4You respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da PocketBook4You e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.
Adicionar aos Favoritos
Adicionar Para Ler
Marcar como Lido
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!

Aprenda um novo livro a cada dia. Se inscreva na news e confira os destaques de hoje!