Innovatrix - Clemente Nóbrega, Adriano R. de Lima

Innovatrix - Clemente Nóbrega, Adriano R. de Lima

Aprenda com esse resumo, que a competitividade tem dominado o mercado atual e que inovar e se reinventar pode ser a solução que falta para alavancar os seus negócios.

Você já notou que o mundo dos negócios está cada vez mais competitivo? Que o tempo todo é preciso se sobressair, se diferenciar, se reinventar e inovar?

Houve um tempo em que gerenciar era sinônimo de supervisionar e de tomar conta. Ou seja, era suficiente garantir que tudo continuasse a funcionar como antes.

Mas as coisas mudaram, gerenciar passou a ser sinônimo de criar e de inovar. Manter as coisas como antes é ficar para trás.

Quer saber como? Então continue lendo esse resumo do livro "Innovatrix: Inovação para Não Gênios"!

Sobre o livro "Innovatrix"

"Innovatrix" foi publicado em 2010, pelos autores Clemente Nóbrega e Adriano Roberto de Lima. Em suas 168 páginas, divididas em cinco capítulos, o livro apresenta um método para a implantação de uma cultura de inovação nas empresas.

Ambos autores têm formação em física e isso foi determinante para que eles buscassem na ciência os fundamentos para a criação de seu método, que se baseia na ideia de que inovação e criatividade, não sendo dependente de "gênios pensantes" e sim de processos sistemáticos de elaboração.

Com diversos exemplos práticos de grandes empresas do mercado, o que o livro apresenta é um método ao alcance de toda e qualquer organização que esteja preocupada em inovar.

Sobre os autores Clemente Nóbrega e Adriano Roberto de Lima

Clemente Nóbrega é físico por formação, tendo trabalhado como engenheiro nuclear por 14 anos. Depois, tornou-se diretor de marketing da Amil, cargo que exerceu por outros 14 anos.

Saiu da Amil para fundar sua própria empresa e dedicar-se às atividades de escritor, consultor e palestrante. Essa empresa é a Innovatrix.

Clemente é autor de 9 livros e também tem artigos publicados nas revistas Exame e Época Negócios.

Adriano Roberto de Lima, também formado em física, com pós-doutorado na França, trabalhou e deu consultoria para grandes empresas nacionais e multinacionais. Atua também como empreendedor, sendo atualmente sócio e diretor de inovação e marketing da Inmetrics.

Tem diversos trabalhos publicados, além de apresentações em congressos e seminários.

Esse livro é indicado para quem?

Objetivamente, a leitura do livro "Innovatrix" é recomendada, acima de tudo, para aqueles que exercem papéis de gestão e liderança nas organizações, pois o que o livro propõe é a implantação de um método corporativo de inovação a partir da iniciativa de suas lideranças.

Para aqueles que não exercem tais funções, a leitura é válida como conhecimento e, de forma proativa, como estímulo para a disseminação de uma cultura da inovação.

Ideias principais do livro "Innovatrix"

  • A inovação é fundamental para a sobrevivência das empresas no mercado;
  • Inovar é resolver contradições, na medida em que coloca o ser humano em rota de colisão com a sua tendência conservadora à acomodação em cenários estabelecidos;
  • São raríssimas as inovações que surgem como criações realmente originais. A maioria absoluta das inovações é fruto de adaptações e combinações entre criações já concebidas anteriormente;
  • A inovação não depende tanto da mente de gênios e sim de métodos sistematizados, o que é positivo, já que, de um modo geral, pessoas não são naturalmente criativas;
  • Métodos consagrados na ciência podem ser aplicados à realidade empresarial;
  • Innovatrix é um método para inovar, que parte do princípio de que, se você tem um problema a resolver em sua organização, outras pessoas ou organizações certamente já passaram por situação idêntica ou semelhante;
  • O modo como um problema idêntico ou semelhante foi resolvido no passado por outras pessoas e organizações é o ponto de partida para a solução do seu problema;
  • Ferramentas como a matriz de conflitos de negócios e a tabela de princípios inventivos ajudam a definir o problema e suas possíveis soluções.

Em seu texto integral, o livro apresenta diversos exemplos práticos para ilustrar a aplicação do método. Neste resumo, procuramos explorar principalmente os conceitos em torno dos quais o método se fundamenta.

Faça o Download do Resumo do Livro "Innovatrix" em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] Innovatrix - Clemente Nóbrega, Adriano R. de Lima, PDF

O que é inovação?

Tomando como referência alguns princípios científicos catalogados pelo engenheiro e cientista russo Genrich Altshuller, os autores chegam a interessantes conclusões a respeito da inovação. Por exemplo:

  • Menos de 1% das invenções são de fato criações originais. A imensa maioria é produto da combinação e adaptação de criações anteriores. A inovação sempre surge em resposta a um problema, uma contradição.
  • Por consequência, constata-se que é possível produzir inovação por meio de métodos de rearranjo de criações já existentes. É dessa forma que ocorre a inovação na ciência. Esse mesmo princípio pode ser aplicado às empresas e aos negócios.
  • Uma importante característica da inovação é a capacidade de gerar valor. Se não gera valor, não é inovação, apenas uma "novidade".

O que a inovação não é

Por darmos muito valor a inovações que causam grande impacto, tendemos a considerar que elas são para poucos. Assim, enquanto gênios criam soluções mirabolantes em seus laboratórios e garagens, aos mortais comuns restaria apenas a opção de admirá-las.

Essa é uma visão equivocada sobre inovação. Van Gogh, Einstein e Steve Jobs não representam o perfil médio do inovador. Uma consequência negativa que esse tipo de visão traz é que ela desencoraja pessoas e empresas em busca de soluções inovadoras.

Inovar por quê?

Uma empresa só justifica a sua existência se consegue produzir valor de forma consistente. Para tal, é preciso que o mercado concorde em pagar pelos produtos um preço que supere os custos de produção. Mas também é preciso buscar a redução de tais custos.

Sobre os preços que o mercado paga, a empresa não tem nenhum controle. Já os custos de produção dependem essencialmente de sua gestão.

No passado, gestão era sinônimo de supervisão e trabalho era sinônimo de produção. Atualmente, a gestão incorpora a necessidade de inovar, enquanto o trabalho incorpora a necessidade de ser produtivo.

Uma empresa torna-se sustentável, no sentido de automanutenção, quando consegue, de forma sistemática, inovar mais que seus concorrentes. Ao final, cabe sempre ao mercado validar ou não os esforços da empresa em inovar.

O que é Innovatrix?

Altshuller, o cientista russo, catalogou 40 princípios inventivos que contribuíram para as grandes inovações na área de tecnologia. Partindo desses princípios, chegamos à Innovatrix, um conjunto de métodos e ferramentas para estabelecer nas empresas um ambiente propício à inovação.

Innovatrix interessa especialmente a quem exerce funções de liderança nas empresas, pois a ele cabe um papel central na busca pela inovação. O método treina essa pessoa para identificar os problemas, suas circunstâncias e os meios adequados para superá-los através da inovação.

Além do método, há ferramentas, combinando criatividade e disciplina para a inovação sistemática. Longe de ficar preso a conceituações teóricas, Innovatrix tem seu foco nos aspectos práticos da questão.

Como a Innovatrix funciona?

Primeiro, é preciso identificar a lacuna, ou seja, a contradição não resolvida que impede o equilíbrio simétrico da empresa.

Em seguida, recorre-se à matriz de conflitos de negócios, ferramenta que estabelece uma correlação entre diversas situações problemáticas já vividas por organizações no passado e, de outro lado, os princípios inventivos que orientaram a sua resolução.

Nessa matriz, é possível encontrar situações semelhantes àquela que a organização vive no momento e assim tomá-las como ponto de partida para a solução. Identificado o caminho, a empresa deve elaborar e propor as soluções.

O momento mais crítico de todo o processo está em conseguir que as lideranças da empresa cheguem à lacuna principal a ser atacada. Para essa fase, há ferramentas que levam os participantes a contornar a lógica mental dominante. Vencida essa etapa, a solução do problema surge com facilidade.

O livro apresenta diversos casos de estudo, identificando as contradições que as empresas enfrentaram e os princípios inventivos adequados para resolvê-las.

Restrições ao brainstorming

Ao recorrer à matriz de conflitos de negócios e à tabela de princípios inventivos, Innovatrix se apresenta como uma alternativa vantajosa ao já tradicional brainstorming.

Soluções capturadas a partir de uma sessão de brainstorming tendem a ficar restritas ao universo de conhecimento dos participantes e é raro que esse grupo de pessoas tenha uma formação multidisciplinar de tal amplitude que possa trazer contribuições relevantes de outras áreas de atividade.

Por outro lado, através de suas ferramentas, Innovatrix trabalha com uma coleção bastante diversificada de situações, de tal sorte que experiências de setores completamente distintos podem contribuir de forma efetiva para que se chegue a uma solução.

Criando inovações de forma sistemática

Quando se fala em inovação, muitos têm em mente a inovação em produtos. Ela é, sem dúvida, importante, mas insuficiente para sustentar um negócio. Ainda mais quando essas inovações são facilmente copiáveis pela concorrência. Assim, o mais importante está na inovação de modelos de negócios.

Um exemplo bastante ilustrativo foi o sucesso do iPod. Ao contrário do que muitos pensam, esse sucesso não se deveu ao produto em si e à tecnologia nele empregada. Existiam produtos similares no mercado.

O iPod se sobressaiu por oferecer um modelo de negócio inovador, que satisfazia a todas as partes envolvidas: clientes, artistas, gravadoras e as plataformas que ofereceriam as músicas.

A importância do modelo de negócio

O modelo de negócio é um arranjo daqueles elementos que precisam estar em equilíbrio, de acordo com o princípio da simetria (mercados, processos, pessoas). Ele também pode ser entendido como a definição do modo pelo qual a empresa vai criar e entregar valor.

A definição do modelo de negócio segue alguns passos bem definidos:

  • O primeiro e mais importante passo é a definição do job a ser realizado, isto é, um valor a ser oferecido a quem precisa. Nesse momento, não adianta ouvir o cliente, pois ele não tem a concepção de uma solução. Deve-se sim observar seu comportamento para então descobrir qual é a solução a ser desenhada;
  • Após a definição do job, buscam-se os recursos necessários para a sua realização, tais como pessoas, equipamentos, tecnologias, dinheiro, etc. Em Innovatrix, preza-se a reutilização de recursos já disponíveis, evitando custos adicionais;
  • Em seguida, é preciso especificar os processos, que envolvem planejamento, treinamentos, produção, mensuração de indicadores, entrega, suporte e outros. Aqui, há a necessidade de solucionar conflitos e conter custos. Isso é feito recorrendo-se aos princípios inventivos da metodologia;
  • O passo seguinte é a definição da fórmula de lucro, em que se estabelece a forma como o dinheiro entra no circuito, financiando os custos de produção e gerando lucro.

Ferramentas essenciais em Innovatrix

De acordo com os autores, duas das mais importantes ferramentas para a aplicação de Innovatrix são: a matriz de conflitos de negócios e a tabela de princípios inventivos.

A matriz de conflitos de negócios

Na matriz de conflitos de negócios estão definidos 31 parâmetros que correspondem às causas dos conflitos nas empresas. Por conflito entende-se uma situação em que a melhoria de um aspecto implica na piora de outro(s), de tal forma que faz-se necessária uma intermediação.

Em princípio, esses 31 parâmetros abrangem todas as situações conhecidas nas organizações, mas nada impede que novos parâmetros sejam definidos. A Innovatrix mantém um banco de dados constantemente alimentado por novas informações.

Os 31 parâmetros são divididos em 5 grupos, a saber:

  1. Parâmetros ligados às atividades de pesquisa e desenvolvimento, como a capacidade de conceber e projetar produtos e serviços com qualidade;
  2. Parâmetros ligados à produção, como a capacidade de realizar seu planejamento e sua execução;
  3. Parâmetros ligados à entrega, como os riscos envolvidos em sua execução;
  4. Parâmetros ligados ao suporte, como os seus custos;
  5. Parâmetros ligados ao cliente, como o fluxo de comunicação que se estabelece entre ele e a empresa.

A tabela de princípios inventivos

Outro elemento essencial para a metodologia é a tabela de princípios inventivos, formada por 40 itens. Ela tem origem na ciência, mas tem se mostrado perfeitamente aplicável aos negócios.

Um princípio inventivo corresponde a um possível caminho para a solução de contradições. Por exemplo:

  • O princípio da segmentação sugere que a solução seja encontrada dividindo-se o sistema ou objeto em partes;
  • Já o princípio da mudança de parâmetros propõe a alteração do estado de um objeto (de físico para virtual, ou vice-versa);
  • Por sua vez, o princípio da mediação apresenta como alternativa de solução a introdução de um agente ou processo intermediário;

O que outros autores dizem a respeito?

A obra "Implementando a Inovação" da Série: Gestão Orientada para Resultados, reúne artigos da Harvard Management Update e da Harvard Management Communication Letter. O objetivo da série é ajudar os gerentes a ganharem vantagem competitiva no mercado, através de estratégias e ferramentas. A obra em questão centra-se na ideia de desenvolver inovações nas empresas e manter o seu crescimento.

Em "Inove ou Morra", de Guimarães, introduz uma proposta que busca modernizar e inovar empresas para adequá-las à era digital, focando principalmente nos clientes. A obra traz reflexões que ajudam a entender melhor as mudanças e as suas causas, além de afirmar que não é preciso ser uma Startup para inovar.

Por fim, em "Inovação e Espírito Empreendedor", o autor Peter Ferdinand Drucker defende a teoria de que criatividade e inovação não são atos de genialidade, mas sim um estudo, uma busca e um planejamento que exige disciplina para seguir passos sistemáticos. Ele considera que para inovar é necessário ter disciplina para aplicar as técnicas certas.

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

Bem, conforme visto, Innovatrix refere-se a um programa completo de inovação a ser implantado em uma organização. Entretanto, independentemente de sua adoção como solução corporativa, alguns conceitos que o definem podem também nos orientar em nossas ações individuais.

Por exemplo, você pode adotar como método de resolução de problemas a seguinte sequência de ações:

  • Dado um problema, busque pela memória ou em registros, situações semelhantes que já tenham sido vividas, por você ou por outras pessoas;
  • Identifique os caminhos adotados na resolução dos casos anteriores e avalie se eles cabem na situação atual.

Outro modo de aproveitar os ensinamentos da Innovatrix consiste em estudar os 40 princípios inventivos da ciência e, em cada situação, avaliar quais deles são aplicáveis.

Gostou desse resumo do livro "Innovatrix"?

E então, você acha possível implantar um método sistemático de busca da inovação em seu ambiente de trabalho? Deixe seu feedback nos comentários, sua opinião é muito importante para nós!

Para ter acesso ao conteúdo completo do livro, você pode comprá-lo clicando na imagem abaixo:

Livro Innovatrix

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Create Account
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!