Livro Marketing Motivacional - Edmundo Monteiro e Renata Avanzi

Marketing Motivacional - Edmundo Monteiro de Almeida, Renato Avanzi

Conheça os conceitos do marketing motivacional e aprenda a administrar os fatores de desempenho e objetivos elevados de produtividade da sua empresa.

Você já parou para refletir sobre o que realmente te motiva no ambiente de trabalho? No livro “Marketing Motivacional, os autores, Edmundo Monteiro de Almeida e Renato Avanzi, mostram que a motivação nem sempre depende unicamente da vontade pessoal, mas também da vontade de quem incentiva.

A forma como somos motivados varia de acordo com a nossa história, o momento que estamos vivendo, e o meio corporativo e socioeconômico que estamos inseridos. Portanto, não existe uma fórmula mágica para motivar, cada caso é único.

Porém, é notável que os antigos estímulos não surtem mais efeito, e é extremamente importante a reavaliação dos processos e fundamentos utilizados pelas corporações.

Quer aprender a ser um líder que motiva verdadeiramente seus colaboradores? Continue a leitura deste PocketBook e nós te daremos um caminho!

Sobre o livro “Marketing Motivacional

O livro “Marketing Motivacional” foi publicado em 2012 pelos autores Edmundo Monteiro de Almeida e Renato Avanzi, e tem como propósito esclarecer para o leitor a importância do marketing motivacional.

A obra possui 160 páginas, dividas em 8 capítulos que apresentam a origem, os caminhos e etapas para a criação de campanhas motivacionais.

Através de uma linguagem humorada, realista e acessível, o livro te ajudará a administrar os fatores de desempenho e objetivos da sua empresa.

Quem são Edmundo Monteiro de Almeida e Renato Avanzi?

Edmundo Monteiro de Almeida é mestre em Comunicação pela Universidade Paulista e possui formação multidisciplinar: STC Executivo da Fundação Dom Cabral e J. A. Kellogg School of Management.

Possui ampla experiência na área de criação publicitária, comunicação e marketing com ênfase em relacionamento e endomarketing.

Renato Avanzi é mestre em Comunicação pela ESPM e possui MBA em Gestão de Negócios e Marketing pelo ITA/ESPM.

É autor de artigos e trabalhos de pesquisa em comunicação e marketing de relacionamento e recebeu diversos prêmios ABERJE por trabalhos de Comunicação Corporativa.

Quem pode aprender com “Marketing Motivacional”?

O livro “Marketing Motivacional” é indicado para líderes que desejam motivar seus colaboradores de maneira mais efetiva, criando um ambiente de trabalho mais agradável e, sobretudo, mais produtivo.

Principais ensinamentos do livro “Marketing Motivacional

  • Funcionários veem no trabalho não só uma fonte de dinheiro mas, principalmente, de satisfação pessoal;
  • A motivação é um processo dinâmico que atua de dentro para fora;
  • O marketing de relacionamento é capaz de otimizar a relação entre pessoas, empresas, grupos e sociedade;
  • As campanhas de marketing de incentivo conseguem mostrar aos colaboradores a importância de cada um deles para a empresa;
  • As campanhas motivacionais devem conter quatro elementos básicos: comunicação, motivação, avaliação e premiação;
  • A comunicação exerce um papel importante e deve ser trabalhada antes, durante e após o lançamento de uma campanha;
  • Todas as pessoas esperam algo em troca de seus esforços. Portanto, é necessário criar uma mecânica de premiação com regras claras;
  • É importante receber orientação de advogados especializados antes de criar uma campanha motivacional.

Faça o Download do Resumo do Livro "Marketing Motivacional" em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] Marketing Motivacional - Edmundo Monteiro de Almeida, Renato Avanzi, PDF

Conceitos e história: afinal, o que é Marketing Motivacional?

O mercado de incentivo, originado na Grécia Antiga, mudou ao longo dos anos e começou a fazer parte de um novo formato de comunicação — o marketing motivacional.

Segundo os autores Edmundo Monteiro de Almeida e Renato Avanzi, trata-se de:

“Uma ferramenta motivacional que atua nas áreas de vendas, serviços, recursos humanos, comunicação corporativa, produção e administração, utilizando recompensas, premiações e, acima de tudo, reconhecimento.”

Os líderes precisam compreender que os funcionários não são movidos unicamente pelo dinheiro e que, principalmente, veem no trabalho uma fonte de realização pessoal.

Por isso, quando as organizações relacionam dinheiro com o marketing de incentivo, não conseguem fidelizar nem gerar o comprometimento dos colaboradores.

Cabe às organizações não confundir motivação com política financeira voltada apenas para a geração de resultados.

De acordo com o livro “Marketing Motivacional”, devem ser elaborados processos que levem ao desenvolvimento e satisfação dos profissionais.

Assim sendo, a motivação deve ser incorporada à cultura das empresas, uma vez que funcionários motivados apresentam um maior índice de produtividade.

Como gerar motivação e evitar desmotivação?

Muitas são as situações que desmotivam os colaboradores, dentre elas o autores citam:

  • Falta de reconhecimento do trabalho desenvolvido;
  • Ausência de feedback;
  • Políticas salariais e plano de carreira conduzidos de maneira inadequada;
  • Falta de visibilidade institucional. 

Diante desse cenário, é necessário que ocorram mudanças nos processos e comportamentos das organizações.

Para que essas mudanças sejam motivadoras, precisam ser direcionadas para melhorias de forma clara e objetiva.

Porém, toda mudança gera instabilidade e, por isso, elas devem ser conduzidas de uma maneira mais previsível e participativa.

Essas transformações levam a uma mudança de valores capaz de interferir na qualidade de vida das pessoas.

Além disso, os relacionamentos possuem uma importância cada vez mais reconhecida estrategicamente.

Segundo Philip Kotler, considerado o “pai do marketing”, as principais etapas de um programa de marketing de relacionamento são:

  • Identificação de clientes-chave que merecem atenção especial;
  • Designação de um interlocutor de relacionamento habilitado a cada cliente-chave;
  • Desenvolvimento de uma clara descrição de tarefas das pessoas envolvidas com o marketing de relacionamento;
  • Indicação de um gerente-geral para supervisionar os gerentes de relacionamento;
  • Desenvolvimento, por parte de cada gerente de relacionamento, de um plano de longo prazo e um plano anual de relacionamento com o cliente.

Por último, não podemos nos esquecer que a motivação está sempre associada a processos comportamentais. Ela é um processo dinâmico, que ocorre de dentro pra fora, e sofre influência dos nossos sentidos.

Portanto, é importante o desenvolvimento de uma comunicação que resulte em motivação e ações positivas.

O que são Modelos Mentais e como afetam os relacionamentos?

De acordo com os autores Edmundo Monteiro de Almeida e Renato Avanzi:

"Um modelo mental é uma representação interna de informações, que corresponde analogamente àquilo que está sendo representado, são padrões que caracterizam procedimentos e modos de pensar de pessoas e empresas, podendo gerar sucessos, fracassos e oportunidades."

Cada pessoa, através de suas experiências e crenças, é capaz de criar seu próprio modelo mental.

A partir disso, é possível identificar a forma de agir dos funcionários e clientes de uma empresa e formular ações e novos padrões que sejam capazes de estimular soluções inovadoras.

Esses modelos mentais, importantes para conhecer e entender as pessoas, têm muito valor na elaboração de um programa de marketing de relacionamento — ferramenta estratégica que busca a otimização de relacionamentos entre pessoas, empresas, grupos e sociedade.

O marketing de relacionamento, quando bem gerenciado, é capaz de reter funcionários e clientes, além de promover melhorias operacionais.

Para a implantação desse processo, o livro “Marketing Motivacional” diz que é necessário seguir 4 passos: identificar, diferenciar, interagir e personalizar o atendimento aos clientes.

Dessa forma, você conseguirá segmentar o seu mercado, uma vez que, é impossível agradar a todos os clientes ao mesmo tempo.

Como desenvolver campanhas de Marketing Motivacional?

O marketing motivacional é uma ferramenta de incentivo que não precisa de ações geniais. Sua eficácia, muitas vezes, está em ações simples, porém, inovadoras.

Um princípio fundamental no desenvolvimento dessas campanhas motivacionais é o da desigualdade, ou seja, esses projetos devem levar em consideração as diferenças sociais, culturais e econômicas de cada lugar.

Quando os funcionários estão desestimulados, isso costuma ter como reflexo uma produtividade abaixo dos níveis esperados.

Nesse panorama, oferecer a participação nos lucros da empresa não costuma gerar comprometimento dos colaboradores e muitos podem passar a entender que isso não passa de uma obrigação da empresa.

Os autores explicam que as campanhas de marketing de incentivo, ao contrário, são capazes de mostrar aos trabalhadores a sua importânciapara a organização.

Tudo isso se dá através de um aprendizado mais lúdico em que todos podem participar em condições de igualdade.

Além disso, é importante ressaltar que os operadores envolvidos são as pessoas ideais para propor soluções simples e eficazes para otimizar os processos do seu setor. Afinal, eles vivem essa realidade diariamente.

Quais as etapas para criar uma campanha de Marketing Motivacional?

Conforme foi dito anteriormente, para a realização de programas de incentivo é necessário conhecer o perfil de seus participantes.

Essa campanha deve estar apoiada na trilogia: comportamentos, resultados e valores, e deve sempre ser analisada dentro de um contexto pontual ou de longo prazo.

Segundo Edmundo Monteiro de Almeida e Renato Avanzi, a forma como essa campanha vai se estruturar varia de acordo com a realidade de cada lugar. Porém, seu planejamento deve considerar quatro elementos básicos:

  • Comunicação: como as ações e objetivos serão divulgados;
  • Motivação: escolha do que desperta no público a vontade de dar à empresa o que tem de melhor;
  • Avaliação: critérios para definir metas qualitativas e quantitativas;
  • Premiação: quais recompensas agregam mais valor.

Vale ressaltar que a comunicação é importante não só para passar as informações da campanha, mas também para incentivar a participação das pessoas.

Nesse sentido, a comunicação deve desafiar o participante e mostrar o que eles irão ganhar ao participar desse processo.

Essa comunicação pode ocorrer por peças, que não possuem periodicidade regular, por veículos, que possuem periodicidade regular, por meios eletrônicos e por mídias sociais.

A escolha de qual o melhor meio para divulgar as informações dependerá do tamanho, características e necessidades do público.

Quais são as etapas de uma comunicação eficiente?

A comunicação, conforme abordamos anteriormente, é essencial em qualquer processo de relacionamento e motivação. Assim, planejar o processo comunicacional é indispensável.

O livro “Marketing Motivacional” explica que a primeira etapa da comunicação ocorre antes do lançamento da campanha.

Nesse momento, as novas campanhas precisam de ações preliminares para despertar a atenção e o interesse das pessoas.

Nesse caso, poderão ser utilizados teasers para fazer os anúncios de forma mais criativa e curiosa.

A segunda etapa é marcada pelo lançamento oficial da campanha. Nessa fase, deve ser passada uma mensagem clara de que esse processo busca implementar novidades que irão levar a transformações.

Para que os lançamentos tenham sucesso, é importante deixar os participantes à vontade, não só atender, mas superar suas expectativas, e oferecer algo que seja inalcançável em seu cotidiano.

Já durante a campanha, devem ser criados estímulos para a renovação das energias dos participantes, fazendo com que continuem dando o melhor de si.

Por fim, após a campanha, devem ser divulgados os resultados obtidos e arquivados os dados sobre todos os aspectos envolvidos, de modo a criar expertise para as próximas campanhas.

Como devem ser os mecânicas de premiação?

Todas as pessoas costumam esperar algo em troca de seu trabalho e esforço. Por isso, uma campanha motivacional deve se estruturar para oferecer um prêmio ao público com base em uma mecânica de avaliação de resultados.

Edmundo e Renato explicam que, para que a mecânica de premiação funcione adequadamente, ela deve conter, de forma clara, 6 aspectos básicos:

  1. Regras de participação: determina quem vai contribuir com o objetivo a ser atingido.
  2. Critérios de mensuração: o que será medido, como será medido e de que maneira;
  3. Regras de premiação: quantificações, qualificações, premiados, prêmios, recebimento e períodos;
  4. Regulamento da campanha: documento oficial que contém todas as condições para sua realização;
  5. Informações de feedback e incentivo: divulgação do andamento da campanha e desempenho dos participantes;
  6. Recompensas: premiações (recompensa monetária, benefícios, condições de trabalho).

É sempre importante lembrar que as pessoas não devem ser obrigadas a participar dessas campanhas, ou seja, a participação precisa ser voluntária.

Por esse motivo, a comunicação deve conter elementos capazes de despertar o desejo das pessoas em participar.

Como definiri aspectos legais e administrativos?

As atividades de marketing motivacional e de incentivos envolvem questões legais e administrativas. Para evitar problemas na justiça, Almeida e Avanzi apresentam algumas dicas sobre esses aspectos.

A primeira dica é sempre estar orientado por um advogado especializado na área antes de realizar uma campanha de marketing de incentivos.

A segunda é arquivar todos os documentos relacionados ao planejamento desse projeto, pois servirão como provas caso surja algum problema.

A terceira é que as campanhas devem ter as seguintes características: prazo determinado, regras claras, metas alcançáveis e não punitivas, participação facultativa, divulgação do regulamento, premiação aos participantes e aceitação dos envolvidos.

E a última dica é contratar uma agência especializada em campanha de marketing motivacional para te auxiliar.

Afinal, ninguém melhor que uma equipe capacitada e especializada no assunto para garantir os resultados esperados!

Outros livros sobre motivação no ambiente de trabalho

No livro A Whole New Mind, Daniel H. Pink mostra que a empatia também está relacionada ao universo da persuasão e possibilita a criação de estratégias e ações diretas que promovem a boa convivência com os membros da equipe.

Em Scaling Up, o autor Verne Harnish dá algumas dicas para a busca da melhoria contínua. Por exemplo, o feedback dos colaboradores deve ser constantemente recolhido, visando identificar obstáculos e oportunidades de melhoria.

Por fim, em Geração de Valor, o empresário brasileiro Flávio Augusto mostra como, ao invés de somente trabalhar pelo capital, é importante também gerar valor para os clientes. Gerando valor na vida das outras pessoas, elas vão gerar valor para você.

Certo, mas como posso desenvolver o Marketing Motivacional no meu trabalho?

  • Valorize e reconheça o esforço de seus colaboradores, isso pode ser muito mais valioso do que uma recompensa monetária;
  • As pessoas buscam no trabalho uma fonte de satisfação pessoal, portanto, crie constantemente processos de incentivo;
  • Elabore uma campanha motivacional com respaldo e auxílio de profissionais especializados na área;
  • Entenda a importância da comunicação em todas as etapas das campanhas.

Avalie esse resumo do livro “Marketing Motivacional

Esperamos que você tenha gostado do nosso resumo do livro “Marketing Motivacional” e consiga aplicar os ensinamentos dos autores, Edmundo Monteiro de Almeida e Renato Avanzi, na sua vida. Deixe sua avaliação, seu feedback é muito importante para nós.

Além disso, para se inteirar mais sobre o conteúdo, adquira o livro clicando na imagem abaixo:

Livro “Marketing Motivacional”

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Create Account
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!