O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam - José Salibi Neto, Sandro Magaldi

Quer aprender como fazer do seu negócio, um negócio de sucesso? Descubra os 10 insights para se criar uma empresa e carreira bem sucedida.

Favoritar
Salvar
Lido

O livro "O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam", dos autores José Salibi Neto e Sandro Magaldi, é repleto de ensinamentos que vão fazer você mudar os seus conceitos sobre gestão.

Através de seu conhecimento tácito, você será apresentado a 10 insights que vão provocar mudanças na sua organização.

Quer saber como? Então continue com a gente!

Sobre o livro "O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam"

O livro de José Salibi Neto e Sandro Magaldi, "O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam: Insights do Mundo Real de Gladiadores de Gestão", publicado em 2019, contém 275 páginas.

Através de uma narrativa de fácil leitura, os autores vão nos apresentando os seus conhecimentos ao longo das suas carreiras de sucesso e, além disso, apresentam o funcionamento de grandes empresas renomadas e ideias de personalidades influentes no mundo dos negócios.

Sobre os autores José Salibi Neto e Sandro Magaldi

O autor José Salibi Neto é cofundador da HSM e já trabalhou com personalidades influentes como Michael Porter, Bill Clinton e Peter Drucker. Além disso, atua como palestrante no Brasil e ajuda empresas e profissionais a alavancarem resultados.

O autor Sandro Magaldi é cofundador do meuSucesso. com e considerado um "expert em conceitos de gestão estratégica de vendas no país". Além disso, atua como palestrante no Brasil e é mentor de alguns projetos.

Ambos os autores escreveram os livros: "Gestão do Amanhã" e "O Novo Código da Cultura".

Esse livro é indicado para quem?

O conteúdo do livro "O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam" é indicado para empresários e executivos que gostariam de aprender como fazer do seu negócio um negócio de sucesso.

Além disso, ele é ideal para você que é futuro empreendedor ou gestor que deseja começar seu negócio aplicando as melhores práticas de gestão e estratégia.

Ideias principais do livro "O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam"

  • Os líderes das organizações devem sempre disseminar os princípios dentro de suas organizações;
  • Os princípios norteiam o processo de tomada de decisão em uma empresa;
  • Os princípios devem ser sempre revisados, a fim de serem coerentes com a crença da organização naquele período;
  • É necessário construir uma cultura de fazer perguntas dentro da organização;
  • Sucesso e fracasso devem ser encarados como aprendizados similares.

Faça o Download do Resumo do Livro "O Que As Escolas de Negócio Não Ensinam" em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam - José Salibi Neto, Sandro Magaldi, PDF

Os 10 insights

Insight #1 — "A gestão orientada por princípios"

Definir a "missão, visão e os valores" de uma empresa pode não ser tão simples quanto parece pois, por questões burocráticas, esses conceitos acabam sendo difundidos aos membros da organização de forma inadequada.

Dessa forma, as empresas devem elaborar uma lista contendo os seus princípios organizacionais, os quais a orientarão nas tomadas de decisão. Esses princípios devem ser baseados na missão, na visão e nos valores da empresa, sendo esse o primeiro passo para se criar um planejamento estratégico.

Com os princípios bem definidos, ou seja, não gerando possibilidades para interpretações de forma subjetiva, deve-se disseminá-los na empresa para que assim os colaboradores incorporem a cultura organizacional.

Para criar os princípios na sua organização, os autores aconselham a responder às seguintes perguntas:

  1. "O que não é tolerável naquele ambiente?";
  2. "Quais são as normas de conduta fundamentais?";
  3. "Qual é o papel de cada colaborador na organização?".

Insight #2 — "A arte de fazer perguntas transformadoras"

Nessa parte, os autores dizem que empresas de sucesso como a Walt Disney e o Airbnb surgiram através de perguntas, e ressalta a importância disso para solucionar problemas.

Na Amazon, por exemplo, qualquer reclamação do consumidor é vista como uma abertura para se fazer perguntas e, assim, criar soluções. Se o cliente está reclamando que a empresa não está fazendo troca, entra então o questionamento da empresa: "Por que não estamos fazendo troca?"

Dessa forma, para que você realize perguntas relevantes, os autores sugerem 3 abordagens:

  1. Questionar os 5 porquês para a solução de problemas;
  2. Questionar: "Por quê? / E se? / Como?", como proposto pelo livro: "Uma Pergunta Mais Bonita";
  3. Questionar: "Por que mudar algo? E se fizéssemos assim? De que maneira podemos fazer isso?".

José Salibi Neto e Sandro Magaldi sugerem que a pergunta mais importante para uma empresa é: "Em que negócios nós estamos?". Já para um CEO, as duas perguntas mais importantes são: "Como posso energizar a organização de modo a maximizar o intelecto de todo o nosso pessoal?" e "se você não estivesse nesse negócio hoje, entraria nele?"

Para fazer isso, os autores sugerem fazer um brainstorming. Mas não o brainstorming que estamos acostumados. O que funciona melhor, na visão deles, é "fazer um brainstorming de respostas em grupo".

Insight #3 — "Criando riqueza com a cumplicidade"

Nessa parte do livro, os autores abordam a importância da cumplicidade dentro de uma organização e dizem que há 9 elementos responsáveis por adquirir a cumplicidade nesse meio:

  1. "Encarar a cumplicidade como escolha de liderança";
  2. "Estabelecer uma visão compartilhada";
  3. "Cuidar para que haja complementaridade entre pensamentos diversos";
  4. "Priorizar o respeito entre as partes";
  5. "Garantir que haja admiração mútua nos relacionamentos";
  6. "Garantir que haja atitudes exemplares que traduzem a cumplicidade para todos, em especial da parte dos líderes.";
  7. "Estabelecer uma equipe alinhada, com cúmplices potenciais";
  8. "Estabelecer abertura de transparência incondicionais — e cultivadas permanentemente por todos";
  9. "Realizar uma auditoria periódica de cumplicidade entre as pessoas e delas com a empresa".

Insight #4 — "Gestão do ego e outras avenças"

No quarto insight, os autores abordam como o ego pode prejudicar os líderes. Ele pode, sim, ser necessário para o desenvolvimento pessoal, mas em excesso pode causar muitos danos, já que se transforma em arrogância e, com isso, "cega" as pessoas, fazendo com que elas percam o "senso de realidade".

José e Sandro citam como exemplo de um líder arrogante Steve Jobs, que aprendeu a lição quando foi afastado da empresa que fundou, a Apple, e voltou mais forte para fazer dela a maior empresa do planeta.

Mas como não se deixar ser tomado pelo ego? Os autores listam 3 ideias:

  • "Ter humildade para aprender";
  • "Exercitar a liderança genuína";
  • "Investir no autoconhecimento e na observação de si mesmo".

Insight #5 — "A ascensão das alianças estratégicas"

Os autores abordam no quinto insight a importância da empresa manter e reter parcerias de sucesso.

"Na economia atual, MAIS VALIOSO que possuir ativos físicos é uma empresa possuir influência sobre uma rede poderosa de agentes."

Para se formar uma aliança estratégica, os autores dão 5 dicas:

  1. "Transferir o conhecimento";
  2. "Haver afinidade entre as 'visões' da empresa";
  3. "Ter um bom relacionamento interpessoal";
  4. "Gerar uma mudança de mentalidade dentro da organização";
  5. "Selecionar o parceiro pelo perfil e pela confiança mútua".

Insight #6 — "Relacionamento como fonte de poder"

Esse insight aborda a necessidade e a vantagem de se construir um network. Para os autores, o primeiro passo é construir uma rede de relacionamentos bastante sólida. A segunda etapa diz respeito a gerar valor para esses indivíduos. O último estágio é o resultado da geração de valor advindo do networking, sintetizado pela cooperação.

Insight #7 — "Pessoas comuns, resultados extraordinários"

O sétimo insight aborda um tema importante que diz respeito às organizações. Não existe alguma que contenha apenas pessoas com talentos extraordinários.

No entanto, a organização deve obter a "alta performance de todos os colaboradores da companhia", como ressaltam Salibi e Magaldi. E para que isso ocorra, essas pessoas devem ser desenvolvidas. Logo, são abordadas duas frentes para isso se concretizar:

Abordagem Individualizada

  • "Conhecer o perfil de cada um dos colaboradores da organização";
  • "Acompanhar cada profissional para 'anular' os seus pontos fracos e potencializar os pontos fortes".

Abordagem Coletiva

  • "Zelar pelo comprometimento de cada indivíduo com os valores e princípios da organização";
  • "Alinhar as visões individuais com a coletiva".

Insight #8 — "Liderar é... Sonhar, com um parafuso a mais"

Nessa parte, os autores abordam o caso de 3 pessoas que produziram resultados "extraordinários": Peter Drucker (autor dos livros: "O Gestor Eficaz" e "Inovação e Espírito Empreendedor"), Edson Bueno e Jorge Paulo Lemann.

Abordando as contribuições de cada um para a sociedade, os autores pontuam que o que eles têm em comum e pode servir de referência são as seguintes qualidades: coragem e independência.

Insight #9 — "Gestão orientada para servir (GOS)"

O penúltimo insight aborda o novo modelo de gestão que possui valores marcantes e que são orientados para pessoas — "A gestão orientada para servir". Pessoas precisam estar em organizações que sejam alinhadas com os seus propósitos.

Os autores citam, por exemplo, o caso das startups. Hoje muitos jovens têm preferido entrar nesse mundo a ingressar em uma multinacional, já que as startups estão alinhadas com o seu propósito.

"É incrível como o desempenho das pessoas muda quando encontram sua real vocação. Todos temos exemplos de casos de pessoas que conhecemos que eram medianos em seus postos, mas que, quando encontraram seu caminho, transformaram-se em profissionais de alta performance e em referências em suas áreas de atuação".

Insight #10 — "O que não muda quando tudo muda'

No último insight, os autores ressaltam que tudo muda dentro da organização, menos a" essência dos conceitos "e que as empresas devem se adaptar a essas mudanças.

Além disso, eles enfatizam que os conceitos que temos sobre gestão devem ser alterados para se adaptar ao mundo atual. Para isso, ele cita as ideias de duas grandes personalidades: Theodore Levitt e Peter Drucker.

Uma das ideias de Levitt é a de que o propósito da empresa não é ter lucro, que ele é consequência; o propósito então é" criar e manter clientes ". Em relação a Drucker, uma das suas grandes ideias é a de que" a melhor maneira de prever o futuro é criá-lo ".

O que outros autores dizem a respeito?

No livro" Como as Gigantes Caem ", o autor Jim Collins explora as razões do porguê de algumas organizações fracassarem. Quais os riscos a que a empresa está exposta e como ela pode contornar a situação de declínio.

Já no livro" Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes ", o autor Stephen Covey aborda os hábitos e comportamentos que levam as pessoas a atingirem a eficácia. E como aplicar esses hábitos à sua vida.

Por fim, no livro" Gestão Fácil ", o autor Oséias Gomes vai te ajudar a gerar facilidades e fazer com que a sua empresa cresça, apresentando dicas para errar menos (para o autor, o erro é inevitável) na hora de empreender.

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

Com os insights aqui expostos por José Salibi Neto e Sandro Magaldi, vamos aplicá-los dentro da sua organização:

  • Elabore uma lista contendo os princípios básicos da sua organização. Implemente uma cultura baseada em princípios e dissemine-a para que todos estejam alinhados com o propósito da organização.
  • Implemente o hábito de fazer perguntas dentro da empresa. Você pode fazer isso utilizando a ferramenta dos" cinco porquês ", por exemplo, e também o brainstorming.
  • Reforce a cumplicidade dentro da organização e não deixe que o ego torne você uma pessoa arrogante, incapaz de enxergar os próprios erros e os erros da organização.
  • Mantenha parcerias de sucesso e um network.
  • Recrute para sua empresa pessoas que estejam alinhadas com o seu propósito. Desenvolva-as para, assim, atingir resultados extraordinários.

Gostou desse resumo do livro" O Que as Escolas de Negócio Não Ensinam "?

E aí, o que achou desse resumo? Deixe seu feedback nos comentários para sabermos sua opinião!

Se quiser conhecer essa obra fantástica, ela está disponível para compra clicando na imagem abaixo:

Livro O Que as Escolas de Negócios Não Ensinam

Nota:

O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A PocketBook4You respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da PocketBook4You e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.

Adicionar aos Favoritos
Adicionar Para Ler
Marcar como Lido
Experimente ser premium

Experimente ser premium

Aprenda um novo livro a cada dia. Se inscreva na news e confira os destaques de hoje!