Como Sair do Labirinto - Spencer Johnson

Como Sair do Labirinto - Spencer Johnson

Aprenda sobre liderança, perseverança, determinação e coragem e entenda de que forma uma vida pautada nessas qualidades pode influenciar e te tornar um verdadeiro vencedor.

De que forma você enfrenta os obstáculos que aparecem em sua vida?

Muitas vezes, escolhemos desistir dos nossos sonhos por medo de frustrações ou simplesmente por falta de motivações na busca daquilo que desejamos.

Aprenda nesse resumo do livro "Como Sair do Labirinto", a maneira certa de pensar e o método que vai te ajudar a contornar dificuldades, superar barreiras e conquistar ainda mais os seus objetivos.

Preparado para ser um vencedor?

Vem com a gente!

Sobre o livro "Como Sair do Labirinto"

O livro "Como Sair Do Labirinto" foi escrito em 2002 por Spencer Johnson. Recheado de palavras de superação e ânimo, o livro é um verdadeiro ensinamento de como alcançar os seus projetos mesmo diante de uma grande dificuldade.

Sobre o autor Spencer Johnson

Spencer Johnson foi escritor, palestrante e psicólogo graduado pela Universidade da Califórnia. Além do livro "Como Sair do Labirinto", Spencer é autor por trás do grande bestseller "Quem Mexeu no Meu Queijo?".

Ele vendeu mais de 40 milhões de cópias com suas obras pautadas em liderança, sucesso e dicas úteis de como superar as dificuldades e atingir os objetivos de forma simples, rápida e prática.

Esse livro é indicado para quem?

O livro "Como Sair do Labirinto" é indicado para líderes que desejam ter um caminho vitorioso, buscando aprender sobre como contornar os obstáculos que impedem seu sucesso.

Ideias principais do livro "Como Sair do Labirinto"

  • Velhas convicções não te levam ao objetivo esperado;
  • Para sair do labirinto, é preciso estudar sobre ele;
  • Uma convicção é um pensamento tido como verdade;
  • A libertação da velha convicção pode te tornar vitorioso;
  • As convicções são uma escolha pessoal;
  • O sucesso, para ser alcançado, precisa de credibilidade;
  • Um pensamento selecionado é um pensamento sadio.

Faça o Download do Resumo do Livro "Como Sair do Labirinto" em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] Como Sair do Labirinto - Spencer Johnson, PDF

Convicções X Sucesso

As convicções podem ser explicadas como ideias que tomamos como verdade. Ao mesmo tempo, pode ser entendido como a máxima certeza de algo, seja um ensinamento, princípios ideológicos, uma teoria ou até mesmo uma tese.

Elas podem ser de cunho pessoal ou profissional, uma religião ou uma cultura pela qual aderimos ao nosso estilo de vida. Mas o que de fato precisamos entender é que as convicções agem diretamente no nosso sucesso ou fracasso.

Profissionalmente falando, o modo como levamos o nosso trabalho está pautado em convicções. Mas e quando o nosso desempenho não é satisfatório? O que fazer quando os nossos objetivos estão cada vez mais longe de serem alcançados?

Reavaliando o que acreditamos ser o certo

Muitas vezes, o que impede a nossa chegada ao objetivo é a ausência de detecção do erro. Ou acreditamos muito na base para a realização de algo e não desejamos mudar, ou simplesmente desistimos do almejado. Aí está o problema, porque temos dificuldade de estudar sobre as nossas dificuldades.

O labirinto citado por Spencer Johnson é tudo aquilo que nos impede de vencer. Todos os obstáculos, erros, prejuízos, sentimentos ruins que nos impedem de chegar ao nosso "oásis".

Quando o erro é detectado, é chegado o momento de entender o que nos levou àquela situação.

Algumas vezes, são consequências de nossas próprias escolhas. Sejam oriundas de más decisões, falta de diálogo no ambiente de trabalho, má articulação de ideias, ou até mesmo pela ausência de estrutura do projeto vigente.

Tenha esperança

Pois bem, se o obstáculo da detecção foi vencido, é preciso interiorizar que a meta está mais perto do que antes. A esperança é um combustível para a realização daquilo que desejamos.

Quando temos esperança, somos fortes e mais capazes de lutar. Porém, não adianta ter confiança se lutamos com as mesmas convicções.

As velhas ideias precisam ser deixadas de lado para que venham as novas. As velhas armas, ideologias, metodologias, discursos, projetos, precisam ser reformulados, por mais que isso vá exigir uma maior força de vontade.

Aliás, corrigir um problema está longe de ser fácil, mas pode ter certeza que será muito mais rápido e proveitoso do que bater na mesma tecla em que consistia o erro.

Livre-se do medo

Como foi dito, detectar o erro é difícil. Isto porque o erro, para ser identificado, precisa que haja o estudo do labirinto. E isso nem todos querem fazer.

A ideia de "tente outra vez" já foi comprada. E isso não é ruim. Mas antes precisamos entender que as tentativas, para serem válidas, precisam ser pautadas em planejamentos sólidos.

O livro "Como Sair do Labirinto" cita o medo que as pessoas têm de analisar seus próprios erros. Seja o receio de voltar ao que deu errado e isso emanar negativamente nas emoções, ou porque simplesmente tem receio de adentrar ao íntimo do labirinto.

O medo paralisa, ao mesmo tempo que regride sonhos e procrastina pessoas. A pessoa medrosa, por exemplo, não consegue ver soluções, porque vive do sucesso do passado.

Ela vive de ilusões e falsas tentativas devido à dificuldade de sair do comodismo no qual ele se encontra. Eis o motivo da dificuldade de ousar.

Ousar nos objetivos e nos projetos. Muitas vezes, o nosso temor é construído tendo como base os próprios pensamentos ou sobre aquilo que ouvimos falar.

Entenda que os nossos projetos não podem ser pautados em experiências alheias.

Precisamos vivenciar as nossas próprias etapas, sofrer as nossas consequências e consertar os nossos próprios erros. Somente assim vamos conseguir lutar as nossas próprias guerras e manejar de maneira coesa as estratégias.

Fuja do óbvio

Engana-se quem tem em mente que a criatividade é uma característica apenas inata e própria de cada indivíduo. Por outro lado, a criatividade pode ser adquirida por pessoas curiosas por meio da prática e de bons hábitos de vida.

No meio profissional, é crucial que tenhamos uma mente criativa. Isso se dá pelo fato de as pessoas criativas lidarem com os desafios enfrentados no trabalho de maneira muito mais fácil. Elas não têm medo de se arriscar para encontrar soluções incomuns.

Se você deseja realizar os seus objetivos, crescer profissionalmente, colocar sua empresa no topo do sucesso, você precisa fugir do óbvio. Para que isso aconteça, antes de tudo, é preciso a mudança do mindset. Desmistificar-se do habitual e quebrar o paradigma por meio do confronto.

Mas entenda, não adianta confrontá-los se não você não está disposto a experimentar o novo. Você precisa trabalhar na autoconfiança. O fato de estarmos presos às velhas convicções tem muito a ver com o campo das emoções e o descontrole do ego.

Entenda que, se você faz algo sem acreditar que pode se tornar realidade, você já está fadado ao fracasso. Por mais duras que sejam essas palavras, elas são reais.

O trabalho é bom, a criatividade é excelente, as suas funções são fundamentais, mas é sua confiança que vai trazer a realização para aquilo que tanto deseja. É a esperança que é a válvula de busca do inesperado, da fuga do óbvio e da chegada da criatividade nos campos inexplorados da sua vida.

Você controla os seus pensamentos?

Sabemos que os pensamentos e emoções estão inteiramente relacionados e ambos constituem a essência de tudo que somos. Por vezes, quando estamos trabalhando em algo importante, algum projeto, estratégia, é comum ficarmos desmotivados quando não conseguimos conquistar o almejado no tempo estipulado.

E toda essa onda de negatividade começa em nossa mente, principalmente se ela está engessada a ponto de não querer conhecer outras convicções. É nesse momento que a sensação de fracasso vem.

Os maus pensamentos isolam a vivência do indivíduo no presente. Johnson ensina no livro "Como Sair do Labirinto" a importância de não acreditarmos em tudo que vem à nossa mente. Os "fatos" não são imutáveis e podem ser entendidos como apenas uma perspectiva.

O livro aconselha a não limitarmos as nossas convicções em verdades absolutas. É essencial que selecionemos nossos pensamentos para que não influencie negativamente em nossas emoções e nosso desempenho.

Usar o método de contextualização dos pensamentos é uma boa dica para que haja um maior controle do que vem a sua mente. É importante, que você, líder, esteja empenhado nessa busca de bons pensamentos e, acima de tudo, entenda que a sua equipe também precisa compartilhar desse mesmo compromisso.

Caso contrário, os resultados não sairão como o esperado.

O que outros autores dizem a respeito?

Em "O Segredo", Rhonda Byrne defende que tudo é energia. Essa energia vibra conforme seu pensamento e seu sentimento. A dica é desapegar-se da parte do seu passado que não convém ao seu presente e ao seu futuro. Estar consciente do presente é tomar consciência do poder de seus pensamentos e do estado de seus sentimentos.

Já em "O Poder dos 5 Segundos", a autora Mel Robbins diz que o fracasso, por um ponto de vista, é o caminho para o sucesso e, focando nisso, deixamos a insegurança de lado. Isso é muito positivo uma vez que a esmagadora maioria de nossas decisões é baseada em sentimentos e não em lógica.

Para finalizar, na obra "Fome de Poder" é dito para encontrarmos nosso diferencial. Não se deixe abater por um erro que te faça desistir do seu sonho. Inclusive, as pessoas mais bem-sucedidas já superaram vários fracassos, que fazem parte da trajetória para o sucesso.

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

Agora que você foi apresentado a essas dicas, é hora de colocá-las em prática, não é mesmo?

  • Selecione suas convicções e analise se de fato elas te levarão ao objetivo desejado;
  • Esteja aberto a novos conceitos. O indivíduo livre de amarras detecta melhor os problemas e encontra mais estratégias em curto período de tempo;
  • Valorize a busca pela criatividade. Novos caminhos, novas ideias, novas possibilidades de sucesso;
  • Acredite em seus objetivos. Não adianta batalhar por eles se dentro de si a luz da esperança não estiver acesa;
  • Enxergue uma saída para o problema. Explore o inexplorável e realize o "irrealizável".

Gostou desse resumo do livro "Como Sair do Labirinto"?

O que você achou desse resumo? Deixe seu feedback nos comentários, sua opinião é muito importante para nós!

Aliás, se deseja conhecer todos os detalhes da obra, clique na imagem para adquirir a edição completa:

Livro Como Sair do Labirinto

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Create Account
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!