As 48 Leis do Poder - Robert Greene

Aprenda a identificar e se defender das leis utilizadas para chegar ao poder, independente do método utilizado.

Favoritar
Salvar
Lido

O cumprimento da lei, através de certas atitudes, quase sempre aumenta o poder de uma pessoa, enquanto que o desrespeito apenas o diminui, te levando à ruína. Essa é a premissa do livro "As 48 Leis do Poder", escrito pelo autor Robert Greene.  

As infrações e obediências estão registradas na história. Considere esta obra como uma espécie de manual das artes da dissimulação. As leis baseiam-se nos escritos de homens e mulheres que estudaram e dominaram o jogo do poder. 

Segundo Greene, 

 

“O poder requer a capacidade de jogar com as aparências. Com este objetivo, você tem que aprender a usar muitas máscaras e ter uma cartola cheia de truques. A fraude e o disfarce não devem ser vistos como feios e imorais. Todas as interações humanas exigem que se trapaceie em muitos níveis.”

 

Quer saber mais? Então continue a leitura deste resumo e conquiste o poder que você sempre sonhou!

 

Sobre o livro "As 48 Leis do Poder"

 

Publicado pela primeira vez em 1998 com o título original “The 48 Laws of Power” (em inglês), o livro "As 48 Leis do Poder" traz uma coletânea completa de leis baseadas na análise de mais de 3000 anos de uso do poder pela humanidade.

Em suas mais de 400 páginas são explicadas cada uma das leis, apresentando a interpretação do autor Robert Greene sobre ela, exemplos de onde e quando foi observada e as consequências de sua transgressão.

Desde seu lançamento, a obra já vendeu mais de 1 milhão de exemplares, traduzidos em 24 línguas. No Brasil, a primeira edição do livro foi publicada no ano de 2000 pela Editora Rocco.

 

Sobre o autor Robert Greene

 

Robert Greene é autor e palestrante conhecido por conteúdos sobre estratégia, sedução e poder. Natural da cidade de Los Angeles, local onde reside atualmente, ele possui formação acadêmica m Estudos Clássicos na University of California, foi editor da Esquire, entre outras revistas, é dramaturgo e já trabalhou como roteirista em Hollywood

 Em 1995, esteve envolvido na criação da escola de arte Fábrica, em Veneza, na Itália. Além disso, ele acumula outros grandes sucessos, como "Maestria", “A Arte da Sedução”, “33 Estratégias de Guerra” e “A 50ª Lei”.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

"As 48 Leis do Poder" apresentadas pelo autor Robert Greene serão fascinantes para leitores interessados em chegar ao poder, independente dos métodos utilizados para conseguir. 

Mas calma, a obra também te ajudará a identificar e se defender dessas leis.

Se você deseja conquistar o poder, com os fins justificando os meios, esse livro pode ser o seu guia!

 

Ideias principais do livro "As 48 Leis do Poder"

 

Uma famosa frase de Nicolau Maquiavel representa muito bem as ideias compartilhadas por Robert Greene: 

 

“O homem que tenta ser bom o tempo todo está fadado à ruína entre os inúmeros outros que não são bons. Por conseguinte, o príncipe que desejar manter a sua autoridade deve aprender a não ser bom, e usar esse conhecimento, ou abster-se de usá-lo, segundo a necessidade.”

 

Se você está preparado para as 48 leis do poder, aqui estão elas!

 

Faça o Download do Resumo do Livro "As 48 Leis do Poder" em PDF grátis

 

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

 

[Resumo do Livro] As 48 Leis do Poder - Robert Greene, PDF

 

Lei 1: Nunca ofusque o mestre

 

Sempre faça aqueles acima de você se sentirem confortavelmente superiores. Não faça nada que os deixem inseguros. Para conquistar o poder, você precisa que eles pareçam melhores e mais brilhantes do que eles realmente são. 

 

Lei 2: Nunca confie demais em seus amigos, aprenda como usar os inimigos

 

Segundo o autor Robert Greene, as chances dos seus amigos te traírem são maiores. Eles têm uma tendência lamentável de esperar muito de você, por causa de sua amizade, e se tornarem perturbações exigentes. 

Em vez de contratar amigos você deve contratar inimigos. O inimigo que você perdoa sempre sentirá que ele tem que provar sua lealdade. Se você não tem inimigos, comece a trabalhar e faça alguns bons.

 

Lei 3: Não mostre suas intenções

 

O livro, "As 48 Leis do Poder", explica que se as pessoas não sabem qual objetivo você está buscando, elas não podem se defender contra você.

Mantenha suas intenções em segredo. Para ter poder, você precisa ser capaz de deixar as pessoas perdidas e desinformadas.

 

Lei 4: Sempre fale menos que o necessário

 

Os poderosos raramente falam. Quanto mais você fala, mais comum se torna. Ao se tornar comum, menos impressionante você parece. Fale com moderação.

É importante que você seja vago e fale o mínimo possível. Quem fala pouco parece mais poderoso e intimida as pessoas com sua discrição.

 

Lei 5: Muitas coisas dependem da sua reputação, guarde-a com sua vida

 

Sua reputação é a base do seu poder. Quanto mais reconhecido e respeitado você é, mais poderoso você se torna, mas uma vez danificada ela se torna inútil. Ter apenas uma boa reputação já te ajuda a vencer

Agora, se você deseja destruir seus inimigos, ataque a reputação deles. Feito o ataque, saia de perto e deixe que o público termine a desmoralização dos seus oponentes.

 

Lei 6: Torne-se o centro das atenções

 

As pessoas são julgadas pela sua aparência e, se você quer ter poder, atraia sempre a atenção das pessoas e nunca fique invisível na multidão. Seja misterioso, mas destaque-se da massa.

 

Lei 7: Faça os outros trabalharem para você, mas sempre pegue o crédito

 

Segundo a explicação dada pelo autor Robert Greene em seu livro, "As 48 Leis do Poder", se você quer se tornar poderoso, precisa levar os créditos pelo trabalho das pessoas que trabalham para você e, sempre que possível, aproprie-se dos méritos das atividades que elas executarem. 

Ao fazer isso você parecerá um milagre de velocidade e competência, e ninguém se lembrará daqueles que tornaram possível o seu sucesso. Nunca faça você mesmo o que outras pessoas podem fazer para você.

 

Lei 8: Faça com que as pessoas venham até você, use uma isca se for necessário

 

Ao forçar outras pessoas a agir, você fica no controle. É sempre melhor fazer seu oponente vir até você, dessa forma ele abandona seus próprios planos no processo. Ofereça iscas e promessas de grandes ganhos e, quando atraí-los, ataque.

 

Lei 9: Vença através de suas ações, não de argumentos

 

De acordo com o autor Robert Greene, discussões geram ressentimentos para a pessoa do outro lado, o que prejudica sua capacidade de influenciar. Para vencer, você precisa tomar ações que mostrem o que você quer. Prove que você está certo através de atos, não de palavras.

 

Lei 10: Se afaste dos infelizes e azarados

 

O livro, "As 48 Leis do Poder", diz que estar próximo de pessoas infelizes e azaradas esgota sua capacidade mental e emocional, fazendo você falhar por contaminação. Evite-os, e se aproxime apenas dos vencedores.

 

Lei 11: Aprenda a manter as pessoas dependentes de você

 

Quando as pessoas dependem de você, você está no controle. Nunca ensine a elas o necessário para pensarem que podem competir com você. Guarde alguns segredos que garantam seu poder.

 

Lei 12: Use a honestidade e a generosidade seletivas para desarmar a sua vítima

 

Inicialmente, seja honesto e generoso, dessa forma as pessoas irão relaxar e começar a confiar em você.

Isso as tornarão vulneráveis e seu poder crescerá. Ganhe a confiança da pessoa, antes de enganá-la. Dê presentes, assim como fizeram os gregos com o Cavalo de Tróia.

 

Lei 13: Ao pedir ajuda, apele pelo interesse próprio das pessoas, nunca pela compaixão ou gratidão

 

Quando as pessoas são altruístas, você fica endividado. Normalmente, as pessoas não vão querer ajudá-lo de graça. Para conseguir ajuda, mostre o que a outra pessoa vai ganhar com isso. Assim você não se expõe e consegue atingir seu objetivo.

 

Lei 14: Banque o amigo, trabalhe como um espião

 

Aproxime-se das pessoas e faça perguntas indiretas, com segundas intenções. Aproveite toda oportunidade que tiver para conseguir mais informações. Iluda as pessoas para parecer um amigo, ganhe confiança, e aprenda o máximo que puder.

 

Lei 15: Destrua completamente seu inimigo

 

Todos os grandes líderes sabem que um inimigo temível deve ser totalmente aniquilado. Às vezes eles aprendem isso do jeito difícil. 

Conforme aconselhado pelo autor Robert Greene em seu livro "As 48 Leis do Poder", destrua-o de uma forma que ele não consiga se recuperar. Acabe com sua mente e espírito e nunca tenha piedade.

 

Lei 16: Aumente sua honra e seu respeito usando a ausência

 

Quanto mais presente, menor o seu valor. Afaste-se de seu grupo e deixe que as pessoas percebam que você está longe. Isso aumenta seu valor por gerar escassez da sua presença. Coisas escassas são valiosas.

 

Lei 17: Mantenha os outros em um terror suspenso. Cultive um ar de imprevisibilidade

 

Ser previsível não te dá poder, pelo contrário, apenas tira. Em vez disso, comporte-se de forma imprevisível e inconsistente, fazendo isso as pessoas irão parar de tentar ler seus movimentos. Quanto mais imprevisível, mais intimidadas e aterrorizadas as pessoas ficarão em relação ao seu próximo passo.

 

Lei 18: Não construa uma fortaleza para se proteger, se isolar é perigoso

 

O mundo é um lugar perigoso e inimigos aparecem de todos os lugares. Apesar de uma fortaleza parecer segura, ela te coloca ainda mais em perigo, pois te isola das informações importantes.

Você deve ficar entre as pessoas, encontrar aliados, se misturar. Na multidão você está protegido dos seus inimigos.

 

Lei 19: Saiba com quem está lidando, não ofenda a pessoa errada

 

O autor Robert Greene explica em seu livro, "As 48 Leis do Poder", que uma pessoa pode ficar anos nutrindo mágoas até ter a oportunidade de se vingar. Então, nunca deixe suas ofensas serem incompreendidas e chegarem até um alvo não planejado.

 

Lei 20: Não se comprometa com ninguém

 

É tolice tomar lados em uma discussão. Sua preocupação deve ser jogar as pessoas umas contra as outras e fazer com que elas te sigam. Tenha em mente que seu único compromisso é com você mesmo. Evite aliados inseparáveis.

 

Lei 21: Banque o bobo

 

Ninguém gosta de se sentir estúpido perto de outras pessoas. Então, o truque é fazer suas vítimas parecerem inteligentes, especificamente, mais espertas que você. Dessa forma, elas jamais pensarão que você tem outras intenções.

 

Lei 22: Use a tática da rendição: transforme a fraqueza em poder

 

Se for mais fraco que seu oponente, desista de lutar. Não dê a seu oponente a satisfação de derrotar você. Renda-se e negocie os termos para manter o máximo poder possível. Espere por um passo em falso do seu oponente e ataque sem levantar suspeitas.

 

Lei 23: Concentre suas forças

 

Escolha um ponto e concentre todas as suas forças nele. Não ataque múltiplas coisas ao mesmo tempo. A intensidade sempre vence a dispersão.

 

Lei 24: Encene o bajulador perfeito

 

O autor Robert Greene informa em seu livro, "As 48 Leis do Poder", que o bajulador se sente à vontade num mundo em que tudo gira ao redor de poder e habilidade política. Ele é bem visto e consegue agregar poder sem esforço. Se você deseja controlar até mesmo o rei, seja o bajulador perfeito.

 

Lei 25: Renove-se

 

Recrie você mesmo, forjando uma nova identidade, uma que chame a atenção e nunca deixe a audiência entediada. Use o teatro em suas ações e discursos. Isso cria um personagem interessante e amado pelas pessoas.

 

Lei 26: Mantenha suas mãos limpas

 

Use alguém para fazer qualquer trabalho sujo por você. Se as coisas se complicarem, encontre alguém para assumir a culpa. Bodes expiatórios são muito úteis.

 

Lei 27: Jogue com a necessidade das pessoas de acreditar em alguma coisa

 

Pessoas têm uma necessidade de acreditar em algo. Beneficie-se disso e ofereça a elas algo para confiar, alguém para seguir. 

Leve seus discípulos a sacrificarem-se por você e fortalecerem sua posição.

 

Lei 28: Entre em ação com ousadia

 

A dica do livro "As 48 Leis do Poder" é: se você está com dúvidas quanto a determinada atitude, não faça. Sua insegurança e hesitação irão limitar sua eficácia. Entre em ação com fé e chame a atenção. Todos admiram o corajoso e audacioso; ninguém honra os medrosos.

 

Lei 29: Planeje cada passo até o fim

 

Não deixe nenhuma ponta solta. Planeje cada passo, sem depender da sorte. Muitos perderam o fruto de suas conspirações por não elaborarem bem a conclusão. Como resultado, outra pessoa recebeu o crédito, dinheiro ou poder.

 

Lei 30: Faça as suas conquistas parecerem fáceis

 

Seus resultados devem parecer naturais e fáceis. Nunca mostre que precisou se dedicar para conquistar as coisas, e aparente ser capaz de fazer ainda mais. No entanto, não mostre a ninguém como você fez ou suas estratégias serão usadas contra você.

 

Lei 31: Controle as opiniões, faça os outros jogarem com as cartas que você deu

 

O autor Robert Greene aconselha: dê opções de escolha para as pessoas, mas certifique-se que escolham sempre o melhor para você. Faça suas vítimas sentirem que estão no controle, mas na verdade elas são suas marionetes.

 

Lei 32: Brinque com as fantasias das pessoas

 

Segundo o livro "As 48 Leis do Poder", a verdade deve ser evitada porque é feia e desagradável. Nunca apele para a verdade e a realidade a menos que você esteja preparado para a fúria que virá da desilusão. As pessoas querem romantizar suas vidas e, se você conseguir iludi-las nesta direção, será recompensado com poder.

 

Lei 33: Descubra as fraquezas de cada um 

 

Todos possuem pontos fracos e é seu dever saber explorá-las. Elas podem ser vulnerabilidades, inseguranças ou necessidades. Uma vez identificados, você pode usá-las para ter vantagens.

 

Lei 34: Aja como um rei para ser tratado como um

 

Porte-se como um rei, pois parecer um plebeu vai te levar apenas a ser ignorado. Respeite e valorize a si mesmo. As pessoas o verão como você se vê.

 

Lei 35: Domine a arte do “timing”

 

Saber o tempo certo de agir é tudo. Paciência faz parte da confiança. Nunca pareça apressado ou atormentado. Aja como se tudo estivesse correndo bem e fosse resultar em seu benefício.

 

Lei 36: Desdenhe daquilo que não pode ter

 

Se existe algo que você quer e não pode ter, demonstre desprezo por isso, finja que não tem valor. 

Conforme a explicação dada pelo autor Robert Greene em seu livro "As 48 Leis do Poder", quanto menos interesse você demonstra, mais clara é sua superioridade. Tenha em mente que quanto mais atenção você dá ao seu inimigo, mais poderoso você o torna.

 

Lei 37: Crie espetáculos atraentes

 

Não esconda sua luz. Use símbolos, grandes gestos, palavras e encenação dramática para destacar-se e chamar a atenção. 

 

Lei 38: Pense como quiser, mas comporte-se como os outros

 

Não demonstre às pessoas que você vai contra o status quo. Se você parece ir muito contra a maré, as pessoas vão desconfiar e desprezar você. É mais seguro se misturar na multidão e abraçar o senso comum. Guarde sua originalidade para você e as pessoas mais próximas que te admiram.

 

Lei 39: Agite a água para fisgar o peixe

 

Nunca fique com raiva. Nunca dê vazão a emoções fortes. Em vez disso, irrite seu inimigo, mantendo sua calma e assumindo o controle. Quando ele perder a calma ataque de forma assertiva.

 

Lei 40: Despreze o almoço grátis

 

Se algo vem de graça, desconfie. Normalmente, isso vem com um favor que será cobrado no futuro. Arque com suas despesas, carregue seu próprio peso. Não deva a ninguém. Não dependa da generosidade dos outros; faça os outros dependerem de você.

 

Lei 41: Evite seguir as pegadas de um grande homem

 

Se os sapatos forem grandes demais, você vai tropeçar e parecer um tolo. Se a pessoa anterior no cargo era admirável, você vai trabalhar em sua sombra. Dê seus próprios passos, tome outra direção.

 

Lei 42: Ataque o Pastor e as ovelhas irão se espalhar

 

Para eliminar a ação de uma manada, neutralize a influência do líder. Segundo o livro "As 48 Leis do Poder", se você consegue atingir a fonte do problema, o rebanho se dispersará e você fica livre para assumir.

 

Lei 43: Trabalhe no coração e mente das pessoas

 

Não force as pessoas a fazerem sua vontade, pois elas se revoltarão e irão se vingar. Conquiste-as com mentiras, bajulação e artifícios. Deixe-os pensar que eles estão seguindo sua própria vontade. Então servirão com amor e buscarão servi-lo sempre mais e mais.

 

Lei 44: Desarme e enfureça com efeito espelho

 

O espelho reflete a realidade, mas é também causa de ilusões. Imite seus inimigos. Force-os a ver a si mesmos e não verão você. Confundidos, serão facilmente derrotados.

 

Lei 45: Pregue a necessidade de mudança, mas nunca mude muito de uma vez

 

As pessoas adoram falar sobre mudança, mas detestam mudar. Se chegar ao poder, não faça logo grandes mudanças. Fale sobre reformas, seja paciente e mude apenas pequenas coisas.

 

Lei 46: Nunca pareça perfeito

 

O autor Robert Greene enfatiza em seu livro, "As 48 Leis do Poder", que parecer melhor do que os outros é perigoso, e dar a impressão de ser perfeito é ainda mais. Por inveja, as pessoas tentam destruir os perfeitos. Admita alguma falha, mesmo tão pequena que pareça até uma virtude. Mas admita.

 

Lei 47: Não vá além do ponto preestabelecido, na vitória, aprenda quando parar

 

A vitória é o momento mais perigoso de todos. Quando você vencer, não deixe que o sucesso tome conta e suba à cabeça. Não vá além do plano. Só siga adiante quando traçar um novo plano.

 

Lei 48: Mantenha-se sem forma

 

Quando não se tem uma forma definida, as pessoas não conseguem mirar para atacar. Seja fluido como a água. Ajuste-se às circunstâncias. Adapte-se. Nunca aposte na estabilidade e numa ordem duradoura e sim no caos.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Sun Tzu, na obra “A Arte da Guerra”, destaca a importância da informação, assim como a relevância de ter esse conhecimento de forma antecipada, promovendo uma vantagem competitiva.

Entretanto, para obter estas informações, o uso de espiões é essencial. Por meio deles é possível entender as táticas do inimigo e traçar novas estratégias para superá-las.

Em “O Príncipe”, Maquiavel diz que o príncipe deve buscar seus objetivos a qualquer custo, não importa o que seja feito. Para alcançá-lo, o príncipe deve usar todos os artifícios à sua disposição.

O autor chega a citar atos violentos como forma de conseguir seus objetivos. Mas desde que o objetivo seja alcançado, todos os métodos possíveis para isso devem ser considerados. E assim surgiu o pensamento que originou a famosa frase: “os fins justificam os meios”.

Por outro lado, temos a obra “Dar e Receber”, do autor Adam Grant. Ele diz que existem três tipos de pessoas: o doador, o tomador e o compensador.

O doador está interessado em como suas atitudes irão contribuir para a empresa, para a equipe ou até mesmo em um grupo de amigos. Já o tomador é o lado oposto de um doador. Eles são egoístas e creem que chegarão ao sucesso por serem melhores que os outros.

No intermédio dos dois extremos, encontra-se o compensador. Uma pessoa compensadora busca a reciprocidade. Eles também ajudam os outros, mas esperam receber algo em troca por isso. Se você fizer um favor a um compensador, ele terá prazer em devolvê-lo.

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

As 48 Leis do Poder podem ser usadas de várias maneiras. A princípio, você pode achar que algumas leis não têm ligação com sua vida, mas com o tempo você descobrirá que todas têm aplicação, e que de fato elas estão inter-relacionadas.

Agora que você tem uma visão melhor do assunto, pode avaliar melhor suas próprias ações no passado e alcançar um grau maior de controle sobre seus problemas imediatos.

Por fim, segundo o autor Robert Greene:

 

 “O poder é essencialmente amoral e a principal habilidade a adquirir é a de ver as circunstâncias, e não o bem ou o mal. O poder é um jogo, e no jogo não se julgam os adversários por suas intenções, mas pelo efeito de suas ações.” 

 

Gostou desse resumo do livro “As 48 Leis do Poder”?

 

Esperamos que você tenha gostado do nosso resumo e consiga aplicar os conselhos do autor, Robert Greene, na sua vida. Deixe sua opinião nos comentários, seu feedback é muito importante para nós!

Além disso, para se inteirar mais sobre o conteúdo, adquira o livro clicando na imagem abaixo:

 

Livro "As 48 Leis do Poder"

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A PocketBook4You respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da PocketBook4You e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.
Favoritar
Salvar
Lido
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!

Aprenda um novo livro a cada dia. Se inscreva na news e confira os destaques de hoje!