O Princípio de OZ - Roger Connors, Resumo em PDF

O Princípio de OZ - Roger Connors, Tom Smith, Craig Hickman

Aprenda mais sobre a metodologia accountability de foco em resultado, e como utilizar a responsabilização para alcançar grandes conquistas.

Existe uma maneira bastante eficaz de evitar o ciclo de vitimização e assumir as próprias responsabilidades: praticando o accountability. Essa é a premissa do livro “O Princípio de Oz”, escrito pelos autores Roger Connors, Tom Smith e Craig Hickman.

O accountability, tanto individual quanto coletivo, é o responsável por superar as circunstâncias em busca de resultados, engajar pessoas e fazer toda diferença em uma organização.

Quando praticado, impede que erros de gestão aconteçam e, consequentemente, que muitos negócios fracassem.

Quer saber mais? Então continue a leitura deste PocketBook e se surpreenda com essa metodologia baseada na responsabilização!

Sobre o livro “O Princípio de Oz”

Publicado em 2004, originalmente em inglês (“The Oz Principle”), o livro, “O Princípio de Oz”, dos autores, Roger Connors, Tom Smith e Craig Hickman, busca ser um guia simples para solucionar problemas nos negócios e na vida pessoal.

Dividida em 3 partes, a obra oferece ensinamentos dos princípios de responsabilidade, individual e organizacional. Além disso, no decorrer do conteúdo, são apresentados exemplos da vida real, listas de dicas e autoavaliações.

Quem são os autores Roger Connors, Tom Smith e Craig Hickman?

Roger Connors é cofundador e conselheiro da Partners in Leadership. Possui uma grande experiência em treinamentos de gestão para equipes seniores, objetivando provocar a mudança de cultura das organizações.

Tom Smith tem uma trajetória bem similar à de Roger, ele também é cofundador e conselheiro da Partners in Leadership. Além disso, possui experiência em treinamentos de equipes que pretendem mudar suas culturas.

Por fim, Craig Hickman é fundador da Management Perspectives Group, empresa que visa realizar consultorias especializadas em mudanças estratégicas. Além disso, possui mais de 12 livros publicados, entre eles o best-seller do The New York Times, “Creating Excellence”.

Esse livro é indicado para quem?

O conteúdo do livro, “O Princípio de Oz”, é ideal para todas aquelas pessoas que desejam exercer ou já exercem cargos de liderança.

Além disso, se você pretende se tornar mais responsável por seus pensamentos, atitudes, resultados e fazer com que isso leve as organizações para outros níveis, esse livro é para você!

Principais ensinamentos do livro “O Princípio de Oz”

Este PocketBook foi dividido em 6 partes, reunindo as melhores estratégias dos autores, Roger Connors, Tom Smith e Craig Hickman, para obter o melhor do accountability e gerar bons resultados:

  • As pessoas e as organizações são divididas em dois níveis: acima e abaixo da linha;
  • Os que trabalham acima objetivam o sucesso, possuem coragem de enxergar e resolver os problemas, e assumem responsabilidades, os abaixo são o inverso;
  • A responsabilidade tem que ser compartilhada com todos da equipe;
  • O sucesso também faz parte da responsabilidade;
  • A solução de problemas é dividido em quatro etapas: ver, possuir, resolver e executar;
  • Obtenha coragem e enxergue os problemas;
  • Assuma responsabilidades e enfrente os fatos;
  • Ataque o problema certo, pois muitos resolvem problemas que não são de fato problemas.

Faça o Download do Resumo do Livro “O Princípio de Oz” em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] O Princípio de OZ - Roger Connors, Tom Smith, Craig Hickman, PDF

Você está acima ou abaixo da linha?

Os autores utilizam uma linha para separar a realização da não realização, ou seja, o fracasso do sucesso.

Todos que trabalham acima dessa linha objetivam o sucesso, elas são reunidas de coragem para enxergar os problemas, sabedoria para resolvê-los, e capacidade de execução da solução.

De acordo com o livro, esse é simplesmente o padrão de responsabilidade que você e sua organização devem buscar consistentemente para alcançar os resultados desejados.

Já os que estão abaixo dessa linha são aqueles opostos, que vivem cercados de desculpas, não assumem responsabilidades, cuidam apenas de si mesmos e acobertam os problemas.

Atualmente, muitas dificuldades enfrentadas pelas empresas ocorrem pois as pessoas se recusam a assumir responsabilidades. Quando as coisas não vão bem, um culpa o outro e tentam esconder os problemas.

"É muito mais fácil pregar responsabilidade do que praticá-la."

Como assumir a responsabilidade pelos resultados?

Connors, Smith e Hickman relatam o cenário de muitas organizações em que a responsabilidade é enxergada como sentido de culpa, e só é falada quando as coisas falham. Quando tudo vai bem, poucos se importam em saber quais são os responsáveis pelos resultados.

Fique sabendo que o sucesso é incluído na responsabilidade também, e não apenas o fracasso. Além disso, ela deve ser compartilhada com todos da equipe:

"Quando todos são responsáveis por alcançar resultados organizacionais, e não apenas fazem seu trabalho, as coisas certas tendem a acontecer."

As pessoas que possuem o espírito de responsabilidade estão cercadas das seguintes características:

  • Pedem feedback sincero e opiniões construtivas;
  • Querem sempre a verdade para enfrentar os fatos;
  • Assumem o controle e comando de seu trabalho e resultados;
  • Se fazem a pergunta: “o que mais posso fazer?”;
  • Sabem gerenciar seu tempo, não o gastam com coisas que não agregam valor e estão fora de seu controle;
  • Se comprometem e se esforçam a todo instante com o que estão fazendo.

Para que você consiga assumir a responsabilidade dos problemas e possa resolvê-los, o livro utiliza a abordagem do “ver, possuir, resolver e fazer” para solucionar as questões.

Veja os problemas: como enxergá-los?

Quando a pessoa não possui coragem, ela se recusa a ver os problemas por medo. Mas entenda que você nunca pode resolver um problema sem antes vê-lo.

Os autores dizem que as suas saídas e desculpas são absolutamente desnecessárias. Chegou a hora de obter coragem e enxergar os problemas.

"Concentre seus esforços em remover os obstáculos que estão entre você e os resultados desejados."

Se aproprie dos problemas: como assumi-los?

Nas organizações, temos dois tipos de pessoas, aquelas que assumem a responsabilidade e corrigem o erro, e aquelas que rejeitam a responsabilidade e não tomam atitude.

A dica do livro é que você enfrente fatos, pois quando você apenas assiste ao jogo, automaticamente renuncia a aptidão para interferir no resultado.

Portanto, se aproprie dos problemas e se importe o suficiente com as situações.

Resolva os problemas: como solucioná-los?

Os autores relatam que muitos gerentes atuais não resolvem problemas que são problemas. Além disso, eles enfatizam que nunca devemos agir apenas por ação ou mudar apenas por questões de mudança.

Para distinguir o que precisa ser feito do que não precisa, você tem de colocar em prática a prudência, a sabedoria e a liderança.

Outro ponto considerável é o gerenciamento de tempo, afinal, perde-se muito tempo com ações desnecessárias e que não agregam valor algum ao negócio.

Para que você se saia bem nessa etapa, o livro, “O Princípio de Oz”, sugere que você utilize o seu “resolvedor de problemas”:

  • Persista: seja teimoso até que acerte o seu objetivo;
  • Pense diferente: procure por novas visões e opiniões diferentes da sua;
  • Crie novas ligações: construa relacionamentos, e tenha uma boa rede de contatos;
  • Tome iniciativa: não espere pelos outros, tome atitude e vá;
  • Fique consciente: envolver-se e se manter envolvido é essencial.

Como agir diante dos problemas?

Depois que você viu o problema, adquiriu e criou uma solução, chegou a hora de agir. Muitas vezes, isso parece assustador ou arriscado, mas não temos outra solução a não ser atuar. Se você não agir, todos seus esforços vão se tornar inúteis.

Uma sugestão dos autores, Roger, Tome e Craig é que devemos aplicar os princípios de liderança em nós mesmos e na organização. Aqui, reunimos os principais pontos da lista de verificação:

  • Seja responsável, da maneira que você deseja que seus funcionários sejam;
  • Faça com que as pessoas sejam responsáveis por se desenvolverem;
  • Peça feedback constantemente;
  • Treine e desenvolva os outros de maneira respeitosa e paciente.

Outros livros para alcançar conquistas

No recomendado “Todos São Importantes”, os autores Bob Chapman e Raj Sisodia exploram como os verdadeiros líderes devem continuamente estudar para se desenvolver e desenvolver aqueles ao seu redor, para que eles se tornem também excelentes líderes que acreditam e valorizam as pessoas.

Além disso, os colaboradores devem ser encorajados a inovar e experimentar coisas novas, mesmo que falhem. Isso faz com que eles percebam que os gestores têm plena confiança no seu potencial e no seu trabalho. No livro, essa prática é denominada “liberdade responsável”.

Brené Brown, na obra “A Coragem Para Liderar”, diz que um líder deve assumir a responsabilidade de reconhecer o potencial de pessoas e de suas ideias e encorajá-las a desenvolver esse potencial. Ele sabe que o verdadeiro poder é aquele compartilhado com todos.

Por fim, em “Desperte seu Gigante Interior”, Tony Robbins explica que manter o comprometimento com suas decisões pode ser desafiador, mas quanto mais você tenta, mais fácil fica. Então, quando você falhar ao tentar gerar uma mudança na sua vida, não fique desencorajado. Em vez disso, pense no que você pode aprender com a falha.

Então, como assumir as responsabilidades para alcançar grandes resultados?

Apenas quando você assume total controle de sua responsabilidade é que você consegue guiar o seu próprio destino; caso isso não ocorra, outra pessoa fará isso por você.

Se você cumprir todos os ensinamentos apresentados no livro, estará no caminho certo para o accountability.

Para isso, listamos as 10 questões mais ameaçadas das organizações para que você possa trabalhar em cima delas e alcançar bons resultados:

  1. Comunicação ruim;
  2. Desenvolvimento pessoal;
  3. Empoderamento;
  4. Desalinhamento;
  5. Direitos;
  6. Desequilíbrio entre trabalho e vida pessoal;
  7. Desempenho fraco;
  8. Desenvolvimento da gerência sênior;
  9. Disputa entre departamentos;
  10. Programe-se.

Lembre-se de que manter a responsabilidade e tornar o seu caminho diferente são coisas que determinarão o seu sucesso!

Avalie esse resumo do livro “O Princípio de Oz”!

Esperamos que você tenha gostado do nosso resumo e consiga aplicar os ensinamentos dos autores na sua vida. Deixe sua opinião sobre o resumo, seu feedback é muito importante para nós!

Além disso, para se inteirar mais sobre o conteúdo, adquira o livro clicando na imagem abaixo:

Livro “O Princípio de Oz”

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Create Account
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!