As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera - Haemin Sunim

Descubra como ter pensamentos leves e deixar a sua vida muito mais harmoniosa, mantendo sempre a calma em meio à correria do mundo.

Favoritar
Salvar
Lido
Escolha sua linguagem:

O mundo muda rapidamente em todos os âmbitos. No entanto, você não precisa mudar com ele. Para que isso seja possível, você deve estar em paz consigo mesmo, além de praticar a tranquilidade e a autocompaixão. Essa é a reflexão feita por Haemin Sunim em sua obra “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”.

Sem dúvidas, não compreender a fundo suas relações interpessoais, vontades, sonhos e espiritualidade afeta a forma como você se relaciona com tudo o que está ao seu redor.

Neste resumo do livro, você vai aprender a lidar com contratempos rotineiros a partir dos ensinamentos do mestre budista Sunim. Vamos lá?

 

Sobre o livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”

 

O livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera” (2012), do original em inglês “The Things You Can See Only When You Slow Down”, escrito pelo autor Haemin Sunim, é um guia para a atenção plena e encontro com a nossa sabedoria interna

As mensagens simples expostas na obra vão diretamente ao encontro das ansiedades que se tornaram parte da vida moderna. Assim, o autor nos lembra que a nossa força e alegria chegam quando desaceleramos.

 

Sobre o autor Haemin Sunim

 

O autor Haemin Sunim é professor de zen budismo, sendo, atualmente, uma das pessoas mais influentes da Coreia do Sul

O monge sul-coreano estudou cinema nos Estados Unidos, tendo se formado em Princeton e Harvard, onde teve o seu chamado para a vida religiosa. 

Haemin se tornou o primeiro monge da Coréia a lecionar sobre religiosidade em uma universidade americana, vivendo em uma ponte aérea entre seu país natal e Nova Iorque.

 

Esse livro é indicado para quem?

 

A leitura do livro, “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, será de grande ajuda para qualquer pessoa que se sinta desconectada consigo mesma, a fim de colocar seus erros e acertos em uma balança. Dessa forma, é possível entender e aprender com as experiências da vida e não repetir os mesmos padrões.

 

Ideias principais do livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”

 

  • A prática da atenção plena melhora vários aspectos da vida, como a amizade, o amor, o trabalho e a realização de sonhos;
  • O mundo é um reflexo do que está na sua mente, desde pensamentos positivos a negativos;
  • Para se livrar de sentimentos negativos é necessário separar a energia crua dessas emoções dos rótulos linguísticos que as acompanham e esperar com calma até que a energia se transforme em outra coisa;
  • Observar os sentimentos como se fossem exteriores a você é capaz de modificá-los por completo;
  • Só é possível compartilhar nosso entusiasmo de maneira harmoniosa e eficaz quando aprendemos a controlar o excesso de paixão;
  • Tentar convencer alguém a adotar nosso ponto de vista é obra de nosso ego;
  • Permanecer muito tempo junto a alguém sem criar um espaço pessoal pode acabar com qualquer tipo de relacionamento;
  • O perdão é um ato que precisa ser feito pensando em você mesmo e não nos outros;
  • Uma palavra de incentivo, dita com generosidade e esperança, pode mudar o futuro de uma pessoa.

 

Faça o Download do Resumo do Livro "As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera" em PDF grátis

 

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

 

[Resumo do Livro] As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera - Haemin Sunim, PDF


Como eu vejo o mundo?

 

No primeiro capítulo do livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, o autor Haemin Sunim mostra que a forma como nós percebemos o mundo é muito individual. Além disso, ele afirma que essa individualidade está diretamente ligada aos nossos pensamentos.

 

Por que sou tão ocupado?

 

A forma como nós vemos o mundo nada mais é do que um reflexo daquilo que nós idealizamos como sendo o ideal. Essa ideia é baseada na nossa experiência de vida e nas expectativas que colocamos nas situações vividas e naquilo que vemos.

Tudo o que acontece em nossas vidas é fruto da mente humana. Então, é fundamental ter total controle sobre a paz interior, a calma e a ansiedade, por exemplo. 

Isso se dá porque esses sentimentos não são projetados pelo mundo ou por outras pessoas, mas sim, pelos acontecimentos diários vividos por cada um. Assim, a única pessoa que pode reverter algo na sua vida é você mesmo.

Por exemplo, a fim de ter uma boa noite de sono, é importante que antes de dormir apenas pensamentos bons e agradáveis venham à sua mente. Dessa forma, a tendência é que haja uma redução na ansiedade e um relaxamento maior no organismo, dando lugar a um sono tranquilo. 

Com isso, todas as vezes que você estiver se sentindo ocupado e sobrecarregado, saiba que há sempre algo que você pode fazer para mudar essa situação. Lembre-se: quando a mente descansa, o mundo também descansa.

 

Quando a vida decepcionar, descanse um momento

 

Quando algo te chatear ou quando alguém quebrar a sua confiança, é importante que você descanse por um momento. Sair com os amigos para desabafar e espairecer é muito importante em momentos como esse. Além disso, realizar uma prece e cuidar de si mesmo também é fundamental.

 

O Autoconhecimento 

 

Seja amigo das suas emoções

 

De acordo com o livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, é importante que você tenha consciência de todas as suas emoções, principalmente as negativas. Por mais que essa ação seja difícil de ser realizada, é possível quebrar os limites da sua autoconsciência.

Assim, ao perceber o nascimento de qualquer sentimento negativo, tente controlá-lo. Dessa forma, você será capaz de fugir dele por completo.

No entanto, em muitos casos, algumas pessoas confundem controlar as emoções com reprimi-las. Isso acaba fazendo com que elas sejam extravasadas no futuro.

A melhor maneira de controlar suas emoções é separando o que você está sentindo com o nome que foi dado a ela, como “ódio” ou “raiva”. Com isso, a tendência é de que ela se modifique, já que a energia muda com frequência, enquanto rótulos são imutáveis. 

Então, ao desrotular o seu sentimento, você será capaz de perceber que uma emoção negativa é algo temporário, sem que você precise se esforçar muito para isso.

 

Quando estiver para baixo

 

O autor Haemin Sunim indica que quando alguém estiver triste por algum motivo, esta pessoa observe o seu sentimento sem tentar modificá-lo. Agindo dessa maneira, ele mudará sozinho. 

Segundo ele, olhar para os seus sentimentos de forma externa por três minutos faz com que eles comecem a se transformar lentamente.

Assim, é fundamental evitar levá-los muito a sério para não internalizá-los como parte de você e da sua identidade. Você não é os seus sentimentos nem a história que vem à sua mente quando você os sente.

 

O papel da paixão

 

Modere seu entusiasmo

 

O autor Haemin Sunim aborda como paixão e entusiasmo podem ser frustrantes quando esses sentimentos não são correspondidos.

Por isso, independente de um assunto ser muito importante para você, é fundamental ter em mente que ele pode não ter a mesma importância para outras pessoas. Inclusive, quanto mais você falar sobre um assunto que não interesse o seu público, mais ele irá desgostar do tema. 

Além disso, ao encontrar um equilíbrio entre o entusiasmo de algo que te agrada e a neutralidade em sua fala, muito mais pessoas se interessarão pelo o que você tem a dizer.

 

O importante não é ter razão, é estarmos felizes juntos

 

De acordo com a obra “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, todos nós possuímos valores e crenças que foram construídos ao longo dos anos, tornando-se a base dos nossos pensamentos e estilo de vida. No entanto, por vezes, convivemos com pessoas que possuem pensamentos diferentes dos nossos, o que pode nos levar a entrar em conflitos por conta de visões de mundo diferentes.

Então, a fim de evitar brigas e discussões, pergunte-se se vale a pena fazer a outra pessoa se sentir magoada e inferiorizada por conta dos seus ideais.

Segundo o autor Haemin Sunim:

 

 “Tentar convencer alguém a adotar nosso ponto de vista é obra de nosso ego. E mesmo que no fim estejamos certos, o ego nunca estará satisfeito, e irá buscar uma nova discussão para se meter.”

 

Assim, lembre-se que estar certo não é tão importante quanto estar bem e feliz ao lado de alguém.

 

Cultivando relacionamentos

 

De acordo com o autor Haemin Sunim os seres humanos tem uma necessidade de manutenção de bons relacionamentos, e existem meios para que isso possa ser alcançado.

 

A arte de manter um bom relacionamento

 

Sunim afirma que independente de termos ou não diversos bens, provavelmente nos sentiremos sozinhos e infelizes se não possuirmos bons relacionamentos interpessoais.

Para conseguir alcançar a felicidade plena é preciso cultivar boas relações. Assim, é importante ficar atento a situações que possam causar algum tipo de conflito, como o orgulho, por exemplo.

Então, é fundamental que você foque em ser mais compreensivo, inclusive, em momentos de adversidade.

 

A jornada do perdão

 

De acordo com o livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, é importante que você perdoe as pessoas que te machucaram de alguma forma. Você precisa fazer isso por si mesmo e não pelas outras pessoas. Dessa maneira, você se liberta desse sentimento podendo se tornar verdadeiramente feliz.

Por mais que pareça difícil e injusto, trate os outros com bondade, mesmo que eles tenham feito algo de ruim a você.

O autor Haemin Sunim afirma que:

 

 “Embora seu coração não vá dar ouvidos à sua mente, decida perdoar e se livrar das amarras emocionais. E então revisite seus sentimentos de raiva e amargura.”

 

O primeiro amor

 

O primeiro amor é algo que pode consumir nossos pensamentos por dias e horas a fio sem que tenhamos controle sobre ele. Porém, mesmo que ele resulte em um coração partido, é importante ter em mente que sentimentos vêm e vão.

Então, ao olhar para trás e lembrar do seu primeiro amor, seja grato pelo momento em que ele aconteceu e lembre desse momento com bastante carinho.

 

Eu adoro o fato de você ser uma pessoa comum

 

Nessa parte do livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, o autor Haemin Sunim afirma que independente da fama que alguém possa ter, ele continua sendo uma pessoa comum. Isso acontece porque todos compartilham obstáculos, perdas e mágoas na vida. 

Dessa forma, independente de quem seja, a pessoa precisa passar por momentos desafiadores sobre os quais ela não tem controle. A solidão e o medo da morte são um desses momentos.

 

Cuidando da própria vida

 

Três ideias libertadoras

 

A primeira ideia libertadora é que as pessoas não estão tão interessadas em você quanto você pensa. Por mais que essa afirmação pareça um pouco exagerada, durante a maior parte do nosso tempo não estamos pensando nos outros.

Então, por que deveríamos passar tanto tempo preocupados com o que os outros pensam de nós?

A segunda ideia é de que nem todo mundo precisa gostar de você. Provavelmente existem diversas pessoas que você não suporta. Assim, é importante que você aceite que ocorra o mesmo com você.

Por último, na maior parte do tempo, estamos pensando em nós mesmos sem nos importar com os outros. Apesar de nos preocuparmos com amigos e familiares, temos uma preocupação profundamente enraizada com nós mesmos.

Assim, é importante que você pare de se preocupar com o que os outros pensam e comece a fazer o que você deseja.

 

Uma palavra de incentivo pode mudar o futuro

 

Conforme explicado pelo autor Haemin Sunim em seu livro, “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, ao proferir uma palavra de incentivo, você é capaz de mudar o futuro de alguém. Isso acontece porque, ao sermos incentivados, nos sentimos motivados para alcançarmos nossos objetivos.

Então, independente de quem seja ou dos seus sonhos, profira palavras de estímulo, pois elas podem mudar o futuro de alguém. 

 

Desenvolva sua espiritualidade

 

Independente de ter uma visão de mundo diferente de outras pessoas é importante que você tente se conectar a elas. Dessa maneira, você é capaz de se conectar com diversos tipos de pessoas que jamais imaginou e criar laços bastante duradouros.

 

Dois caminhos espirituais na mesma família 

 

Segundo o autor Haemin Sunim, quando duas pessoas da mesma família seguem dois caminhos espirituais diferentes pode acabar havendo discussões e desentendimentos dentro da família. 

Apesar das religiões pregarem amor e reconciliação existe muita tensão referente a esse assunto.

Então, antes de qualquer coisa, você precisa entender que o principal motivo de alguém ficar tenso com isso é a pressão social e familiar. Dessa forma, você pode acabar sentindo que o caminho espiritual da outra pessoa não é tão ortodoxo assim. 

O livro, “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”, explica que para mudar essa situação, é preciso entender um pouco sobre o outro caminho espiritual. Procure livros e pessoas que sigam essa mesma religião. Assim, fica muito mais fácil de conviver e aceitar as diferenças.

 

O que outros autores dizem a respeito?

 

Em “Como Evitar Preocupações e Começar a Viver”, o autor Dale Carnegie ensina como blindar a sua mente, contornar as preocupações e se fortalecer frente aos problemas do dia a dia.

No livro “Inteligência Emocional”, o autor, Daniel Goleman, descreve a natureza da inteligência emocional mostrando as percepções científicas acerca do assunto e nos levando a entender o quanto ela impacta as nossas vidas. Além disso, o livro ensina como estimular a inteligência emocional de modo a obter sucesso em todos os aspectos que você desejar.

Por fim, em “Ansiedade - Como enfrentar o mal do século”, Augusto Cury aborda temas importantes relacionados à saúde mental. Ele explica de forma clara e objetiva a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) e traz a reflexão de que desacelerar nossos pensamentos e saber gerir nossa mente é fundamental para uma vida mais saudável.

 

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

 

  • Mantenha em sua mente apenas pensamentos bons e otimistas, pois o mundo ao seu redor reflete o que está dentro de você;
  • Seja você mesmo e goste disso. Quanto mais você se ama, mais as outras pessoas vão admirá-lo;
  • Racionalize as suas emoções e tente entender as suas raízes, a fim de não ser dominado por elas;
  • Não julgue as pessoas por seu passado;
  • Busque entender sobre a espiritualidade das outras pessoas para conviver de forma harmoniosa com elas.

 

Gostou desse resumo do livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”?

 

Esperamos que você tenha gostado do nosso resumo e consiga aplicar os conselhos do autor, Haemin Sunim, na sua vida. Deixe sua opinião nos comentários, seu feedback é muito importante para nós!

Além disso, para se inteirar mais sobre o conteúdo, adquira o livro clicando na imagem abaixo:

 

Livro “As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera”

 

Nota:
O conteúdo apresentado acima traduz a visão e análise crítica da nossa equipe de redatores, respeitando os fundamentos de propriedade intelectual no Brasil (artigo 8, inciso I).
Nenhuma parte do livro está sendo copiada. São conteúdos únicos e exclusivos, sempre dando créditos aos autores e indicando o link para aquisição da obra completa. A PocketBook4You respeita o código de direitos autorais de acordo com o estabelecido na legislação brasileira, Lei 9.610/98.
Este conteúdo é de propriedade exclusiva da PocketBook4You e está protegido pela Lei de Direitos Autorais em seus artigos 46, I, (a) e em seu artigo 47, isso porque não se trata de reprodução e também não lhe implicam qualquer descrédito, pelo contrário, o direito moral é protegido e, como ressaltado anteriormente, o leitor recebe um link para adquirir a obra. É proibida a reprodução deste material sem a autorização da empresa.
Favoritar
Salvar
Lido
Cadastre-se gratuitamente

E receba semanalmente resumo dos maiores best sellers para ler e ouvir quando quiser!

Aprenda um novo livro a cada dia. Se inscreva na news e confira os destaques de hoje!