Virtual Freedom - Chris Ducker

Virtual Freedom - Chris Ducker

Aprenda aqui dicas de como ter produtividade gerindo pessoas em um ambiente virtual.

Este resumo do livro "Virtual Freedom" é um manual da liberdade. Aqui você vai aprender a fórmula do sucesso através de dicas práticas e acionáveis que irão mudar de vez a sua forma de ver o mundo e a história da sua organização.

Como você administra o seu tempo? Como lida com as emoções em seu ambiente de trabalho?

Entenda que as principais dificuldades enfrentadas por líderes é a fadiga gerada pelo esgotamento pessoal e profissional.

Preparado para a transformação? Vem com a gente.

Sobre o livro "Virtual Freedom"

A obra: "Virtual Freedom" foi publicada em 2014 e apresenta as ferramentas necessárias para gerenciar o tempo, organizar a empresa e alavancar talentos ao redor do mundo.

Sobre o autor Chris Ducker

Chris Ducker é palestrante, empresário e escritor de obras voltadas para liderança com dicas que ajudam empreendedores e líderes a construir negócios sustentáveis e lucrativos.

Ele gerencia mais de duzentas empresas virtuais e oferece sempre em suas abordagens, dicas infalíveis de organização do negócio e independência financeira.

Esse livro é indicado para quem?

Essa obra é recomendada para líderes e empresários que desejam aprender como gerenciar a sua empresa e recuperar o seu negócio através da liberdade virtual.

Ideias principais do livro "Virtual Freedom"

  • Os funcionários virtuais são pessoas e não um programa;
  • O líder deve ser a primeira pessoa que necessita participar do treinamento virtual;
  • A qualidade do trabalho que o funcionário apresenta é proporcional à instrução passada;
  • O acompanhamento com o funcionário define a rapidez do seu sucesso;
  • Um verdadeiro líder precisa aprender a articular as suas ideias;
  • A construção de uma equipe virtual eficaz exige tempo e habilidade;
  • Conquistar a liberdade virtual amplia o conhecimento e cria subsídios para melhorar o negócio;
  • Os três principais erros cometidos pelos empresários de gerenciamento virtual são: a não sincronização de funcionários, má administração e microgerenciamento.

Faça o Download do Resumo do Livro "Virtual Freedom" em PDF grátis

Está sem tempo para ler agora? Então faça o download gratuito do PDF e leia onde e quando quiser:

[Resumo do Livro] Virtual Freedom - Chris Ducker, PDF

Expandindo os horizontes

Estamos na era da tecnologia. E com isso devemos entender que novas ferramentas precisam ser usadas se realmente queremos ter sucesso nos negócios.

Entenda que você pode ter uma equipe virtual que trabalhe em seu favor. Muitas são as dúvidas dos empresários no que se refere a esse tipo de contratação.

Apesar de que, esse grupo se bem treinado pode multiplicar o crescimento da organização, deve também compreender que a preparação e a escolha desse funcionário deve ser responsabilidade do líder da empresa.

Mas, para isso, ele precisa estar a par do que se trata esse ramo e como recrutar os melhores candidatos.

Antes de qualquer coisa é imprescindível a compreensão acerca da contratação de uma equipe como um todo.

Entenda que o funcionário virtual não é um super herói. Esse processo de desmistificação deve ser feito para que não haja sobrecarga de horário e, sobretudo, de atividade.

Sabemos que a organização deve ser o pilar em qualquer gerenciamento.

Portanto, o primeiro passo para a liberdade é saber administrar as suas ideias e pensar a respeito das atividades que deseja se libertar e quais serão os funcionários que te ajudarão nessa empreitada.

O livro cita que após essa identificação necessária, a criação de três tipos de listas é fundamental. Nessas listas estarão todas as atividades que deverão ser realizadas, porém divididas em três alas:

  1. Funções que você não gosta de executar;
  2. Tarefas que você não sabe fazer;
  3. Tarefas que você sente que não deveria estar executando;

Todos esses tópicos são importantes! Entretanto, Ducker explica que esse último merece bastante atenção, pois indica diretamente uma má gestão dos funcionários, uma má administração do tempo e que ocasiona um menor rendimento e menores possibilidades de crescimento no mercado.

O recrutamento dessa equipe pode ser feito mediante algumas opções. Dentre elas, podemos citar:

  • Empresas de terceirização;
  • Sites de empregos;
  • Sites de mercado freelancer;
  • Serviço de recrutamento virtual;

Entenda que essas não são as únicas opções.

Você pode fazer o seu próprio recrutamento através das suas mídias virtuais e escolher o candidato que melhor lhe atender.

Montando uma equipe da pesada

Ao realizar a seleção da equipe, é chegada a hora do treinamento.

Para que essa formação seja de fato eficaz, você, enquanto líder, precisa entender que é responsabilidade sua o direcionamento do seu grupo.

Para isso, três elementos são fundamentais:

  1. Estabelecer a função executada;
  2. Definir expectativas;
  3. Treinar com clareza e precisão;

O primeiro elemento precisa ser realizado principalmente em forma de questionamento. Os quesitos habilidade e experiência devem ser levados em consideração.

Se atente também na escolha de um outro profissional de sua equipe que será responsável pelo diálogo com esse novo contratado.

Definir expectativas é uma via de mão dupla. Você e o seu funcionário devem combinar e esclarecer todas as dúvidas do contrato. Isso se estende desde a remuneração até ações indesejadas que levam a uma possível demissão.

O terceiro elemento consiste no treinamento da equipe. As explicações devem ser extremamente claras e precisas. A precisão e o diálogo sincero desencadeiam o respeito e a lealdade entre ambos.

Treinar pessoas não é uma tarefa fácil. Ainda mais quando essas pessoas estão longe de você.

O "Training Trifecta" indica três maneiras que facilitam a disseminação das informações de forma mais clara, rápida e eficiente. São elas:

  1. Instruções escritas: Entenda que o e-mail ainda é a forma mais usada nessas abordagens. Mas, isso não significa que você não possa conhecer e adquirir outras maneiras de diálogo com a sua equipe. Nessa plataforma, além de uma forma de relatar tudo que você precisa, é uma excelente dica de compartilhamento de softwares;
  2. Gravações de áudio: Se optar por esse método, lembre sempre de ser claro com as suas informações. Pontue sempre o que deseja e esteja atento ao tamanho da mensagem, pois quanto maiores forem, maiores também serão as chances de perda de informações;
  3. Gravações de vídeo: Sabemos que o cérebro humano fixa muito mais se o visual for combinado com o auditivo. Essa forma de abordagem afasta de maneira mais precisa as dúvidas prováveis, além de ser considerado um método mais divertido para ambos.

O processo de gerenciamento exige antes de tudo um autocontrole do empresário. A isso, o livro chama de "abutre virtual".

Esse tipo de líder é aquele que vive como um espião do funcionário, com uma relação extremamente abusiva e desconfiada.

Se você é esse tipo de gestor, pare com isso já!

Esse comportamento é porta de entrada para o seu fracasso.

Isso pode ser explicado pelo fato do crescimento da sensação de culpa (por precisar de uma terceirização do serviço), descrédito (por achar que o funcionário não será capaz de executar as atividades propostas) e a síndrome do super héroi (por acreditar que você, líder, pode resolver tudo sozinho).

Entenda que as pessoas precisam de liberdade para realizar com êxito a sua função. Seja confiante.

Se você deseja um trabalho bem executado, aprenda a motivar os seus funcionários.

A motivação está diretamente relacionada não apenas com o elo saudável que deve ser criado entre vocês, mas também com o reconhecimento do serviço por meio do pagamento, do cumprimento de acordos e dos prazos pré estabelecidos.

Dúvidas sobre a contratação

Uma das principais dúvidas de contratação é se esse recrutamento deve ser local ou no exterior. O livro "Virtual Freedom" explica que agregar uma equipe próxima é melhor devido alguns fatores. São eles:

  • Mesmo fuso horário;
  • Por ter a mesma mentalidade cultural;
  • Maior facilidade de acesso;
  • Ter a mesma compreensão dos clientes e do líder;

Se de fato você desejar investir em uma terceirização estrangeira, esteja atento se essa contratação afetará no relacionamento com o público e se essa decisão está sendo feita visando os custos ou o resultado almejado.

Após essas perguntas ficará claro qual será a escolha mais apropriada para o seu negócio.

Mas no que se refere a equipe, como posso formar grupos de funcionários virtuais?

Bem, entender a função de cada um é o primeiro passo. O estudo deve ser feito observando a atividade individual e coletiva e qual a melhor forma de ajuntamento dessas pessoas.

As principais funções virtuais são:

  • GVA (assistente virtual geral);
  • Desenvolvedor Web;
  • Design gráfico;
  • Funcionário de marketing/SEO;
  • Escritor de conteúdo;
  • Editor de áudio/ vídeo;
  • Desenvolvedor de aplicativos;

O GVA pode auxiliar a função de gerente de um projeto, unindo duas atividades virtuais.

O desenvolvedor web é o responsável pelo desenvolvimento dos sites e fornecer ferramentas junto ao design em prol do projeto.

O design e o desenvolvedor possuem excelente parceria, assim como o SEO e o criador de conteúdo, que por sua vez, precisam juntos entender do seu negócio e produzir materiais que estejam agradáveis para a organização. Se você encontrou as duas funções em um só funcionário, aproveite.

A contratação de um editor deve ser estritamente baseada nos trabalhos anteriores. É uma função que fará um elo facil com o produtor de conteúdo e o GVA.

Por fim, o desenvolvedor de aplicativos que tem funções parecidas com o web design, porém além da configuração do produto será responsável pela atuação e parte técnica do projeto em questão.

Se você deseja ser um empresário de sucesso e conquistar a liberdade que tanto deseja, é preciso investir em conteúdo online e, sobretudo, na consistência deste.

Para a sua temática ser considerada um bom conteúdo precisa ter três qualidades principais: ter uma mensagem concisa, que solucione problemas e que estimule uma ação.

Esteja atento ao tipo de conteúdo que você produz. Ele deve gerar um impacto na vida de quem consome a informação.

A criação de um conteúdo consistente exige não apenas uma rotina de postagens, a experiência e as habilidades técnicas e criativas são requisitos fundamentais nesse processo.

Inclua a originalidade ao conteúdo publicado. As suas histórias e os seus conhecimentos devem ser impressos como uma digital em seu negócio virtual. Dessa forma, o seu conteúdo causará uma impressão, seguida de uma reação e por fim uma transação.

A hora da liberdade virtual é agora

Após todos os conhecimentos adquiridos, chegou o momento de colocar em prática. Esteja ciente dos quatro fundamentos da Liberdade Virtual:

  1. Os funcionários virtuais são pessoas;
  2. Coloque qualidade em seus projetos;
  3. Contrate os funcionários para a função determinada e não para o projeto como um todo;
  4. Super funcionários não existem;

Estabeleça um cronograma para a criação da sua equipe.

Lembre-se que todo sucesso tem a organização como fundamento principal.

É importante que você entenda que por mais treinamento que você e sua equipe tenham, vocês irão cometer erros. Você irá errar.

O erro faz parte do amadurecimento profissional. Porém, esteja atento a erros recorrentes, estes atrapalham a organização e os resultados da equipe como um todo.

Os três principais erros cometidos pelos empresários de gerenciamento virtual são: a não sincronização de funcionários, má administração e microgerenciamento. Todos esses atos falhos são referentes de uma má gestão.

Esses pensamentos podem ser explicados pelo fato de o gestor depositar todas as responsabilidades na mão do contratado visual. Entenda que como qualquer funcionário ele precisa de direcionamento.

Porém, não generalize os seus empregados ou seja orgulhoso a ponto de não pedir um suporte caso necessite.

E quanto ao microgerenciamento?

Esse é o outro lado da moeda. Enquanto uns empresários abrem mão da liderança virtual e não administram a equipe, outros buscam a todo momento informações sobre as atividades propostas.

Sabemos que é essencial a sua participação na vida da equipe, porém esse comportamento excessivo só vai gerar atrito e diminuir o resultado entre eles.

O autor explica que a terceirização deve ser algo consciente. Aprendemos que ela traz a liberdade virtual, porém fazer isso de forma desordenada pode aumentar o tamanho da equipe e o foco da empresa.

Não tenha a ideia errônea de que terceirização é sinônimo de mão de obra barata. É lógico que essa escolha é econômica e vantajosa, entretanto, não desvalorize o serviço do funcionário virtual.

Uma empresa para ter um bom funcionamento precisa de comunicação, uma equipe virtual também. Investir em plataformas que auxiliem um contato é uma excelente forma de gerenciar um grupo.

Entenda que uma comunicação eficiente exige algo além de tecnologia, exige sensibilidade.

Fique atento a cultura do seu funcionário, principalmente se ele for do exterior, busque diálogos plausíveis e fortaleça o elo da equipe.

Após essas dicas, a distância entre vocês não fará tanta diferença.

O que outros autores dizem a respeito?

O livro "Smart Collaboration", de Heidi K. Gardner, ressalta a importância de cultivar uma colaboração inteligente com seus funcionários. Dessa forma, tem-se um time formado por grandes profissionais alinhados a fim de expandir seus horizontes, inovar, trabalhar em equipe e conquistar a lealdade do cliente.

Em "Inove ou Morra", de Luiz Guimarães, introduz uma proposta que busca modernizar e inovar empresas para adequá-las à era digital, focando principalmente nos clientes. A obra traz reflexões que ajudam a entender melhor as mudanças e as suas causas, além de afirmar que não é preciso ser uma startup para inovar.

No livro "Como Viver na Era Digital" o autor Tom Chatfield nos leva a reflexão sobre fatos e tecnologias modernas que estão cada vez mais inseridos no nosso dia a dia. O autor também traz a reflexão sobre como podemos trazer nosso lado humano em meio a tanta informação.

Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida?

  • Aprenda a comunicar adequadamente sobre o trabalho que deseja delegar. Uma equipe preparada exige um diálogo eficiente;
  • A contratação de um funcionário virtual é um processo. Dar à ele uma chance é a única maneira de saber se a escolha foi acertada;
  • Receba ofertas de freelancers e avalie. Não adianta divulgar um serviço se você não tem paciência para atender a demanda;
  • Fique atento a personalidade do candidato. A convergência de pensamentos faz toda a diferença;
  • Esteja atento a como está sendo feito o atendimento ao cliente. Fique atento se o seu funcionário virtual dá sugestões para os problemas apresentados;
  • Exemplifique o trabalho desejado. O empregado virtual precisa de informações claras para que seja realizado um projeto eficiente;
  • A recompensa anda de mãos dadas com a motivação. Esteja atento ao pagamento de seus funcionários;
  • Incentive os membros da equipe a conversar uns com os outros. Estimule a coletividade;
  • Terceirize servicos, mas jamais o seu entendimento. Você pode contratar uma equipe de assistentes. Mas o especialista é você.

Gostou desse resumo do livro "Virtual Freedom"?

Queremos saber a sua opinião. Deixe para a gente nos comentários o que achou desse resumo de "Virtual Freedom". Se deseja conhecer todos os detalhes dessa obra de sucesso, clique na imagem:

Livro Virtual Freedom

Adicionar aos favoritos
Ler mais tarde
Marcar como lido
Upgrade Account
Experimente ser premium

Experimente ser premium